Escuta ativa: o que é e 6 dicas de como praticá-la no ambiente de trabalho

Tempo de leitura: 6 minutos

Manter um diálogo capaz garantir a produtividade sem prejudicar a moral do time é um grande desafio. Todos na equipe são indivíduos únicos, e não existe receita pronta para satisfazer cada um. A saída é exercitar a escuta ativa, alicerce da comunicação eficiente e ferramenta indispensável para quem deseja construir bons relacionamentos em seu ambiente de trabalho.

O que é escuta ativa?

Esse conceito parece contraintuitivo, já que a escuta é quase sempre entendida como uma tarefa passiva. Quando falamos sobre escuta ativa, estamos abordando um processo que vai muito além de simplesmente ouvir.

A escuta ativa envolve demonstrações claras de interesse no que a outra pessoa tem para dizer, disposição para compreender seu ponto de vista e um esforço para evitar que os julgamentos pessoais se sobreponham às ideias de quem está falando.

Interagir, tirar dúvidas e até mesmo demonstrar uma opinião contrária podem fazer parte da escuta ativa. O ponto central da técnica não está no silêncio, ou na aceitação sem questionamentos, mas no empenho para assimilar o que foi dito e no respeito ao responder.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Qual é a importância da escuta ativa?

Num ambiente de trabalho, estamos quase sempre cercados por distrações, ao mesmo tempo em que nossa mente está focada na resolução de problemas. O cenário dificulta a comunicação eficiente, e com isso acabamos perdendo sugestões valiosas trazidas por colegas e colaboradores.

A escuta ativa permite captar essas ideias e refletir sobre elas, favorecendo um processo de melhoria contínua na organização. Ele se baseia no princípio de que todos em uma empresa podem contribuir com propostas sobre como fazer melhor o seu trabalho.

Muitas companhias, inclusive, trabalham a técnica em seus ciclos de Kaizen, método e filosofia capazes de impulsionar a melhoria contínua, definindo sessões de escuta ativa onde um tempo sem distrações é dedicado às sugestões dos colaboradores.

Benefícios da escuta ativa

A técnica é responsável por:

  • Melhorar o relacionamento no interior dos times, e entre eles;
  • Garantir um fluxo de informação constante, permitindo o alinhamento entre os diversos setores da empresa;
  • Promover a cultura de inovação, pois os colaboradores se sentem seguros para expressar suas ideias;
  • Desenvolver uma comunicação eficaz, que vai direto ao ponto;
  • Reduzir a ocorrência de conflitos, muitas vezes causados por falhas no entendimento;
  • Aumentar a confiança dos colaboradores nos líderes, e vice-versa;

6 dicas para desenvolver a escuta ativa

As oportunidades para utilizar a escuta ativa são inesgotáveis. Ela pode ser implementada nos processos seletivos, sessões de brainstorming, feedbacks, treinamentos, e assim por diante.

Confira algumas ferramentas e métodos para fortalecer a prática em seu dia a dia:

1. Evite as distrações

É fundamental dedicar um tempo de qualidade à escuta ativa. Checar o celular ou permitir que outras pessoas interrompam constantemente a conversa não só impede a compreensão da fala como também demonstra desrespeito, levando a outra pessoa a se fechar.

Você pode utilizar o método pomodoro e definir alguns minutos para uma sessão de escuta ativa, fazendo o interlocutor entender que aquele tempo foi reservado para ele.

Leia também: Mantendo a produtividade dos comunicadores em home office

2. Faça perguntas abertas

Perguntar faz parte da escuta ativa, desde que você espere a outra pessoa terminar sua fala antes de questionar algo. O uso de perguntas abertas demonstra interesse na conversa, e também abre espaço para que mais informações possam surgir.

Como exemplo, ao invés de perguntar se os colaboradores gostaram de uma mudança recente (tendo apenas sim ou não como resposta), questione quais impactos ela causou em sua rotina de trabalho.

3. Treine a sua mente

Atenção é uma habilidade central na escuta ativa, e ela pode ser exercitada através do mindfulness, técnica meditativa que pode aumentar a nossa concentração no momento atual.

Assim como as distrações externas atrapalham a comunicação, também podemos nos distrair lembrando de algo que precisamos falar com outra pessoa, uma conta que vence amanhã ou um problema em casa, e o mindfulness evita que estes pensamentos paralelos roubem o foco.

4. Implemente um Programa de Ideias

Como gestor, pode ser difícil escutar todos os membros da sua equipe com frequência, e ainda organizar as sugestões oferecidas por cada um, de forma que elas possam gerar mudanças reais na empresa.

Um programa de ideias permite fechar essa lacuna, oferecendo um espaço onde os colaboradores podem indicar meios de aprimorar o trabalho nas suas áreas, além de transformar as propostas em projetos de inovação e gerenciar cada etapa da sua execução.

5. Domine a comunicação não verbal

É comum sentir que uma pessoa não tem interesse no que estamos falando ou está só esperando a hora de responder, mesmo sem ela ter dito uma palavra. Isso se deve à comunicação não verbal, linguagem que utiliza expressões faciais e gestos para comunicar pensamentos.

Um exemplo simples são os braços cruzados, que indicam rejeição ao que está sendo dito. Compreender a comunicação verbal permitirá que você domine totalmente a escuta ativa, transmitindo abertura e confiança antes mesmo de começar a falar.

6. Ofereça feedbacks

A escuta ativa é uma troca, e o uso de feedbacks garante que você entendeu os pensamentos da outra pessoa, dando espaço para que ela explique novamente algo mal compreendido.

No fim da conversa, faça um resumo do que ouviu, com as críticas, sugestões e elogios cabíveis. Caso o assunto esteja ligado à tomada de decisões, também é possível elaborar um breve documento por escrito, destacando o que foi deliberado.

Soft Skills

Qual a relação entre escuta ativa e inovação?

Abrindo espaços para que as pessoas se disponham a falar, a escuta ativa se torna um pilar da inovação em uma empresa. Ela permite absorver informações relevantes trazidas por membros da organização e pelos clientes, facilitando o trabalho de pesquisa e desenvolvimento, que é a base de uma companhia inovadora.

Conclusão

Você pode integrar a escuta ativa à cultura da sua organização utilizando softwares que permitam que a equipe envie sugestões, com espaço para discutir sobre elas e transformar as melhores ideias em projetos de inovação, oferecendo as ferramentas mais atualizadas para lidar com cada etapa desse processo.

Este artigo foi desenvolvido pela empresa Aevo.

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments