12 erros comuns na gestão de crise em uma empresa

Tempo de leitura: 6 minutos

Estamos vivendo um momento muito singular na história mundial. A COVID-19 está ocasionando uma mudança drástica na forma como pessoas e empresas lidam com suas rotinas e todo esse movimento pede atenção para que as lideranças não acabem cometendo erros comuns na gestão de crise.

Neste artigo, traremos os exemplos mais comuns de equívocos cometidos nas organizações em situações de adversidade sob dois pontos de vista: da gestão do negócio e da gestão de pessoas. Confira as dicas para identificar e evitar 12 erros comuns na gestão de crise e passe por essa fase de forma mais tranquila.

Os 12 erros comuns na gestão de crise que devem ser evitados

Em relação ao negócio

Vamos começar abordando os casos que afetam a gestão do negócio em tempos de crise. Acompanhe.

1. Não considerar os efeitos da economia sobre os clientes

Estamos vivendo uma pandemia mundial, todos os continentes têm países infectados, com restrições de circulação e impactos na economia local. Diante disso, é importante lembrar que seus clientes também estão sofrendo com a crise e precisarão da sua ajuda. Todos sairão perdendo, mas podemos reduzir a gravidade disso se cada um fizer a sua parte em benefício do outro.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

2. Sacrificar a qualidade

Outro erro bastante comum é tentar reduzir os custos de produção sacrificando a qualidade dos produtos e serviços. Por qualquer que seja a crise, não dá para manter as margens de lucro intactas. Uma queda na qualidade pode até ajudar a vender agora, mas prejudicará a imagem da marca no mercado no momento de retomada. 

3. Ignorar a força das redes sociais

As redes sociais representam o poder do povo frente às empresas. Todos são julgados por tudo o que postam e, até mesmo, pelo o que deixam de postar em tempos de crise. Por isso, é fundamental utilizar esses canais a favor do seu negócio. Posicionar-se em relação ao fato, mantendo a integridade e o alinhamento com os valores pregados pela organização no mercado. 

4. Reprimir o pensamento crítico

Nem todo mundo lida muito bem com críticas, mesmo as construtivas. Mas o pensamento crítico dos profissionais pode ser a chave principal da mudança a ser aplicada para salvar seu negócio. Logo, algo que pareça prejudicial ao faturamento ou que não esteja de acordo com o que desejava alcançar, deve ser ouvido com atenção antes de ser descartado. 

5. Não arriscar

É normal que, diante de um cenário tão negativo, os gestores tenham a prerrogativa de serem mais cautelosos em suas decisões. Contudo, “quem não arrisca, não petisca”, como diz o ditado. Logo, é necessário ir além do básico, reinventar-se, sair totalmente da caixa e buscar alternativas diferentes, que tragam resultados melhores e adequados ao novo cenário.

6. Fazer reuniões longas e em grande quantidade

Reuniões são necessárias, até certo ponto. Mas é fundamental que o tempo gasto em cada reunião seja tratado como um investimento, que realmente vá gerar algum valor para o negócio. Sendo assim, nada de reuniões longas e com salas cheias de pessoas. Crie uma pauta, faça com que todos se preparem e otimize o tempo de discussão. Se necessário, reúnam-se de pé, para que seja um encontro ainda mais curto e objetivo.

Em relação à gestão de pessoas

Agora, falaremos dos erros que afetam a gestão de pessoas e causam impacto nos resultados financeiros e operacionais do negócio.

7. Não jogar limpo com os colaboradores

Muitos gestores, em momento de crise, cometem o erro de pensar que seus liderados não conseguem lidar com a verdade sobre a situação da empresa. Além de ser uma inverdade, o fato de esconder informações dessa importância aumenta a insegurança nos times e, com isso, a improdutividade.

Portanto, confie em seus colaboradores, explique a real situação a eles e aja com integridade e sinceridade. Traga-os para perto e envolva-os na solução dos problemas.

8. Não mapear o perfil comportamental dos colaboradores

Cada pessoa reage de uma forma específica diante das diferentes situações. Assim, o mapeamento do perfil comportamental é essencial para conhecer melhor os colaboradores sob esse aspecto para e fazer uma gestão de crise mais adequada a cada time, aproveitando as qualidades e respeitando os limites de cada um.

9. Apontar culpados

Apontar culpados não faz com que as soluções magicamente apareçam. O máximo que conseguirá é perder um tempo que poderia estar sendo utilizado na busca por ações que trazem resultados positivos. Em lugar de reclamar dos superiores ou de colegas, foque em encontrar alternativas para driblar o momento ruim da melhor forma.

10. Menosprezar o valor de cada colaborador

Uma frase que representa bem os erros comuns na gestão de crises é: “tem uma fila de pessoas que gostaria de estar ocupando o seu lugar”. Nunca diga isso a um liderado! 

O momento é de união e colaboração, não de aumentar a pressão que já está próxima do limite. Atitudes como essa menosprezam o colaborador e causam desmotivação. Em lugar disso, tenha uma postura mais amigável e acolhedora, busque estimular seu time com novos desafios, mostrando o quanto acredita no potencial de cada um.

11. Reduzir o treinamento 

Treinamento não é custo, é investimento! Nesse momento de queda nas vendas e na produção, estimule a busca por conhecimento em seus colaboradores. Ajude-os a se capacitar via cursos online, aproveite conteúdos gratuitos que sejam interessantes para o mercado em que atua e valorize aqueles que têm seguido por esse caminho.

12. Exigir mais do que a capacidade de cada um

Sabemos que o momento é de dificuldades e que teremos que dar um pouco mais que o habitual de cada um para sobrevivermos à pandemia. Contudo, todos têm seu limite e ele precisa ser identificado e respeitado. De nada adianta demitir um grande volume de pessoas para economizar na folha de pagamento, se o contingente restante não for suficiente para atender à demanda.

Enfim, esses foram apenas alguns dos erros comuns na gestão de crise que a sua empresa pode acabar cometendo nesse momento. Portanto, fique atento a cada um deles e não deixe que afetem a gestão do seu negócio e dos seus times. Assim, sua organização será capaz de superar a pandemia com mais força e eficiência.

Se você gostou das dicas e quer aprofundar mais no assunto, continue por aqui e saiba o que é gestão de crise.


2
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Giuliano SalesManuela Paquete Luís Correia Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Manuela Paquete Luís Correia
Visitante
Manuela Paquete Luís Correia

Amei a a matéria que enviaram vou poder gerir a minha vida neste tempo de crise. Muito obrigada!

Giuliano Sales
Admin

Olá, Manuela, tudo bem?
Estamos com produções de conteúdo especiais para esse período de crise.
Para acessar mais artigos nesse sentido, entre nesse link: https://blog.solides.com.br/category/coronavirus-e-rh/
Conte conosco!

Abraços.