Entrevista de emprego: o que é, como preparar, os tipos existentes

Tempo de leitura: 17 minutos

A entrevista de emprego é um dos momentos mais temidos de um processo de recrutamento e seleção, tanto pelos recrutadores quanto pelos candidatos. Afinal, ela vai além de uma simples conversa, já que é preciso estruturá-la e saber qual tipo usar para obter o resultado correto.

Para muitos, passar por um processo seletivo não é uma realidade fácil — a timidez pode prejudicar bastante, especialmente se a entrevista for em conjunto. Portanto, é preciso saber quais os tipos de recrutamento existem para poder aplicar em sua empresa.

Este guia mostrará uma entrevista de emprego deve ser preparada. Continue acompanhando e saiba como elaborar as melhores para a sua organização! Boa leitura!

A importância da entrevista de emprego

A entrevista de emprego é de suma importância dentro de um processo de recrutamento e seleção. Afinal, nela é possível conhecer melhor e de perto cada candidato que se inscreveu à vaga.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Essa é uma conversa na qual o profissional terá a chance de mostrar ao entrevistador os pontos relevantes de seu currículo. Além de poder descrever melhor seus pontos fortes e características. Logo, é importante que ela seja franca, sem esconder nenhuma informação. Isso porque muitos currículos, infelizmente, contêm dados falsos — o que não é nada legal.

O objetivo da entrevista de emprego é obter do candidato as informações complementares que não foram descritas no currículo. Além disso, ela também serve para testar conhecimentos dos profissionais. Tudo isso voltado para obter os dados necessários sobre a vida profissional da pessoa para saber se realmente é o candidato certo.

Os modelos de entrevista

Diferentemente do que muitos sabem, há vários modos de conduzir uma entrevista de emprego. Estruturar e preparar uma pode não ser uma tarefa fácil. Sendo assim, é importante conhecer todos os modelos, pois o tipo ideal pode variar muito. Isso dependerá da empresa e do perfil do entrevistador. Conheça as três versões mais usadas.

Entrevista estruturada

Todo recrutador fica tenso no momento de realizar uma entrevista de emprego. Afinal, sempre bate aquela insegurança de “será que vou escolher o candidato certo?” ou, ainda, o medo de esquecer as perguntas que devem ser feitas durante o processo.

O modelo de entrevista estruturada é representado por um roteiro de perguntas que são previamente estabelecidas. Mas algumas questões que se destacam devem ser feitas ao candidato, como:

  • quais são os seus principais pontos fracos e fortes?
  • qual o seu maior hobby?
  • quais são seus objetivos em curto prazo?
  • por que você escolheu essa carreira?

Entrevista semiestruturada

O modelo de entrevista semiestruturada é um dos mais usados pelos profissionais de RH. Isso porque permite que o processo seletivo seja direcionado com foco, mas com flexibilidade também.

Ela é caracterizada por um conjunto de questões previamente estabelecidas. No entanto, diferentemente da estruturada, o entrevistador costuma incluir uma questão ou um conjunto delas que não foram planejadas. Assim, de acordo com a conversa na entrevista, pode ser necessário adicionar outros tipos de perguntas.

Entrevista não estruturada

O modelo de entrevista não estruturada é completamente o oposto das duas anteriores. Afinal, o profissional de RH tem total autonomia para realizar as perguntas que mais achar correto de acordo com a situação, ou seja, é bem mais flexível!

Portanto, nesse modelo, é indicado que o recrutador estabeleça alguns pontos de interesse para serem abordados, por exemplo:

  • experiência técnica;
  • experiência com liderança;
  • formação acadêmica;
  • interesses pessoais.

O entrevistador, ao longo de uma entrevista de emprego, precisa se aprofundar em cada um desses pontos.

Os 12 tipos diferentes de entrevistas para aplicar

Com certeza, a entrevista de emprego é uma das etapas mais assustadoras para um candidato — ou pelo menos para a maioria deles. Afinal, eles desconhecem os métodos que serão aplicados para que, somente um, saia selecionado.

Existem diversos tipos de entrevistas de emprego. Neste guia, você vai conhecer 13 deles. Acompanhe!

1. Entrevista comportamental

Esse é um dos modelos de entrevista de emprego mais usado ultimamente. A entrevista comportamental tem o objetivo de verificar se a personalidade e as habilidades do candidato são compatíveis com a cultura organizacional da empresa. Além disso, é possível analisar as experiências profissionais que a pessoa teve e descobrir como ela reagiria em situações de trabalho que exigem desafios. Ainda, pode ser conduzida por alguém do RH ou o gestor da área.

2. Entrevista técnica

A entrevista técnica tem o intuito de analisar se o candidato tem conhecimentos técnicos suficientes para ocupar o cargo. Nesse caso, em específico, ela pode ser feita por uma pessoa do RH ou por um colaborador com um nível superior ao do candidato. Ainda, é comum que nesse modelo o profissional faça uma prova prática.

3. Entrevista com estudo de caso

A entrevista com estudo de caso tem o objetivo de avaliar a capacidade do candidato em solucionar problemas. Portanto, nesse modelo, pode ser estudado um caso real ou fictício. Mas é preciso que seja algo que esteja presente da rotina da empresa, por exemplo, uma prova oral ou escrita.

4. Entrevista simulada

A entrevista simulada acontece antes da definitiva — é como se fosse uma prévia. Serve para o candidato se apresentar e divulgar seu perfil, deixando uma boa impressão de si. É um bom momento para o RH dar ao candidato um feedback, informando as qualidades e quais pontos ele precisa desenvolver. Assim, ele consegue se preparar para a entrevista oficial.

5. Entrevista coletiva

A entrevista coletiva analisa diversos candidatos ao mesmo tempo. Normalmente, é a mais temida pela maioria, especialmente por aqueles que são tímidos demais. Trata-se de um modelo muito comum e bastante usado por grandes empresas ou organizações onde existem muitos candidatos a uma vaga. 

Portanto, funciona como uma peneira. Fazer dinâmicas de grupo é uma forma de realizar essa entrevista. Ainda, é indicada para conhecer as habilidades e conhecimentos técnicos semelhantes dos profissionais avaliados.

6. Entrevista painel

Esse modelo de entrevista analisa um candidato em diversas perspectivas. Durante sua condução, vários recrutadores entram na sala e fazem perguntas relacionadas às atribuições e ao cotidiano do cargo. Nesse caso, é conduzida por vários avaliadores, mas somente um candidato.

7. Entrevista online ou remota

Nesse momento de transformação digital que o país passa, esse será o tipo de entrevista mais utilizado. Afinal, realizar o processo de entrevista de emprego de maneira remota é mais prático e agiliza toda a seleção. Ainda é uma excelente alternativa para redução de custos.

Esse tipo de entrevista é realizado via Skype ou outra plataforma de recrutamento online, onde RH e candidato consigam se comunicar por meio de chamada de vídeo. Nesse processo, o responsável pela seleção realiza as perguntas à distância e pode até aplicar um teste prático.

8. Entrevista por etapas

Esse é um tipo de entrevista que deve ser aplicado quando não há urgência para o preenchimento do cargo. Afinal, como o próprio nome já sugere, haverá mais do que uma conversa ou teste.

9. Entrevista desafio

O intuito desse tipo de entrevista é envolver situações lúdicas às pessoas para que elas possam atingir resultados específicos. Portanto, ela tem o objetivo motivacional, de integração, para cumprir metas e também para contratar profissionais.

A ideia é criar situações onde o candidato tenha que usar seu raciocínio lógico, o que aprendeu com experiências passadas e outras habilidades e competências. Além disso, é uma entrevista que demanda bastante planejamento.

10. Entrevista de estresse

Normalmente, a entrevista de estresse não é muito usada pelos RHs. Porém, ela serve para avaliar como o candidato se comporta em situações estressantes — pode ser realizando perguntas em ritmo acelerado ao profissional, por exemplo.

11. Entrevista de desligamento

A entrevista de desligamento é usada para conversar com os colaboradores que foram desligados da empresa. O objetivo é compreender os motivos que levaram a esse afastamento, propiciando à organização a oportunidade de reavaliar seus processos.

12. Entrevista de campo

É um tipo de entrevista que ocorre quando os recrutadores se deslocam até as universidades para entrevistar estudantes que se destacam em sua área. Uma modalidade ainda pouco explorada no Brasil. 

O roteiro para planejar a entrevista

Muitos profissionais de Recursos Humanos se perguntam, especialmente no início da carreira, como fazer uma entrevista de emprego. O roteiro é um guia que pode ajudar a chegar nas informações certas do candidato. Por meio dele, é possível que o RH conheça as experiências pessoais e profissionais da pessoa. Para montar um bom roteiro é preciso:

  • fazer perguntas gerais e concentrar-se no passado do entrevistado;
  • motivar o candidato a falar de 70% a 80% do tempo;
  • manter o contato visual, mas deixando o candidato à vontade;
  • não fazer perguntas comprometedoras.

Como escolher o melhor tipo de entrevista?

Seja qual for o tipo de entrevista que você usará em sua empresa, saiba que essa é a etapa mais importante dentro de um processo seletivo. Afinal, trata-se do momento no qual você, de fato, conhecerá o profissional e o testará, de acordo com as necessidades e o objetivo do cargo pretendido.

Ainda, a entrevista pode ser considerada uma etapa final, ou seja, o período de decisão. Portanto, é preciso que os candidatos causem uma boa impressão.

Para definir qual o melhor tipo de entrevista a ser aplicado é importante analisar a vaga em questão e quais tipos de perguntas devem ser realizados. Sendo assim, necessita de planejamento.

Se for algo que pode ser uma conversa mais informal, quando as perguntas na entrevista são realizadas na hora, a opção não estruturada é a melhor escolha. Mas lembre-se que é preciso focar em temas, como técnicas profissionais, experiências anteriores etc.

No entanto, se o gestor ou RH necessitar de um roteiro para conduzir a entrevista, pode ser usada a estruturada ou semiestruturada. Por isso, é preciso analisar e planejar uma entrevista para saber qual modelo usar.

Quais as vantagens de aplicar a entrevista de emprego?

Existem vários benefícios de aplicar a entrevista de emprego nos processos seletivos da sua empresa. Confira alguns:

  • permite obter informações ricas e, em alguns momentos, com bastante profundidade;
  • ter testemunhos diferentes de pessoas que vivem em contextos distintos, sejam eles culturais ou de linguagem;
  • pode identificar a atitude de uma pessoa quando se está em grupo;
  • muitas informações podem ser exploradas, já que é um processo flexível;
  • permite a interação;
  • informações com maior precisão;
  • é uma técnica com pouco custo.

As principais perguntas para fazer na entrevista

Em uma entrevista, é necessário saber as perguntas certas para obter as respostas que necessita do candidato. Além das questões óbvias sobre carreira e passagens profissionais, há outras que ajudam o recrutador. Assim, é possível entender melhor o profissional que está se candidatando à vaga.

Veja quais são as principais perguntas para fazer em uma entrevista:

  • fale-me sobre você — nessa etapa, dê ao candidato a oportunidade de falar mais sobre ele e a chance para fazer o seu marketing pessoal;
  • por que você quer trabalhar nessa empresa? — é um questionando no qual o recrutador analisa se o profissional se preparou para a entrevista. Afinal, para responder a essa pergunta é preciso que ele tenha pesquisado sobre a empresa;
  • quais são os seus pontos fortes? — momento para ele falar quais os pontos fortes, que mais marcam a sua personalidade;
  • quais são as suas principais fraquezas? — uma chance para ele falar algo que precisa ser trabalhado;
  • como você se vê em cinco anos? — chance para que ele diga quais são os seus planos a curto prazo;
  • cite uma situação desafiadora que precisou enfrentar — para conhecer melhor o candidato e saber como ele se comporta quando é necessário tomar a iniciativa e mostrar suas habilidades;
  • por que você considera deixar o seu emprego atual por essa vaga? — mostrar quais são as intenções, se é crescimento profissional e o que ele almeja em sua trajetória;
  • qual a sua pretensão salarial? — ver como ele se posicionará nesse momento e o quanto ele valoriza o seu tempo;
  • pergunte se ele tem alguma dúvida — é uma oportunidade para que o candidato esclareça algo que não ficou bem entendido durante a entrevista.

A preparação do candidato

Para se sair bem em uma entrevista de emprego, é importante se preparar. São muitos detalhes e informações que o recrutador necessita saber. Portanto, não dá para improvisar e nem deixar tudo para a última hora.

Especialmente se você é daqueles profissionais tímidos. É importante ter inteligência emocional nas entrevistas para não passar uma mensagem errada ao seu respeito. Quando não se age com calma e dá as respostas com clareza, é possível que o entrevistador entenda errado o que você quer dizer. Por isso, mantenha a calma e prepare-se!

Para isso, essa preparação não deve ser na véspera da entrevista de emprego. Na realidade, ela se inicia com a entrega do seu currículo. Afinal, ele é o que guiará a sua conversa com o entrevistador. Portanto, apresente também seus resultados em seu currículo e não somente os seus conhecimentos. Explique, em poucas palavras, mas de forma objetiva, cada um dos pontos que você coloca nele.

Além disso, garanta que você se autoconhece de verdade. Saiba quais são os seus pontos relevantes, porque é uma pessoa influente e como contar a sua história de maneira atrativa. Ainda, é importante contar a sua trajetória com clareza de fatos, mas sendo objetivo, ou seja, “sem encher linguiça”.

Por fim, treine para os testes online, sua capacidade analítica, inteligência, raciocínio lógico, redação e a sua interpretação de texto. São pontos que devem ser treinados constantemente. Para tanto, pratique, de forma online, com provas e outras questões. Além disso, estude as perguntas básicas que costumam fazer em uma entrevista. 

Como se sair bem na entrevista de emprego com 10 dicas

Hoje, as empresas estão em busca de candidatos que se adaptam à cultura organizacional. É o famoso fit cultural. Portanto, para se dar bem em uma entrevista de emprego, é preciso estudar a organização que pretende entrar. Para tanto, veja algumas dicas importantes:

1. Pense nos desafios com antecedência

Provavelmente, é possível que você realize algum teste ou precise passar por alguma situação desafiadora para mostrar que realmente está apto para ocupar o cargo pretendido. Portanto, pense em quais serão esses possíveis desafios e prepare-se!

2. Apresente situações que mostrem suas competências

Ao ser entrevistado, procure enaltecer as suas competências e mostrar que realmente as têm. Seja ao falar ou em testes práticos.

3. Termine as falas com algo impactante

Terminar as suas falas com um “pois é”, “sim” ou “não sei”, não é nada positivo. Portanto, prepare-se para mostrar que você é o candidato ideal. Ao ser questionado, por exemplo, quais são os seus pontos fortes diga: “sou organizado, pois acredito que um ambiente bem-arrumado contribui para que as ideias fluam naturalmente” ou, ainda, “sou organizado, pois acredito que as melhores ideias surjam em ambientes que estão arrumados”.

4. Demonstre raciocínio lógico

Não somente em testes de exatas ou que precisem da sua lógica, mas demonstre também em uma conversa, ou seja, na entrevista, que o seu raciocínio é rápido e lógico.

5. Evite os momentos de paralisia

Interaja com o recrutador, não deixe a conversa simplesmente parar. Logicamente, você não deve começar a falar coisas sem sentido, e sim demonstrar que sabe manter uma boa entrevista, com respostas agradáveis e que não deixam acontecer os temidos momentos de paralisia.

6. Prepare as suas próprias perguntas

Mais do que saber sobre questões salariais ou horário de trabalho, demonstre interesse sobre a empresa que pretende trabalhar. Questione sobre os programas de carreira dentro da organização, por exemplo.

7. Tenha cuidado com as mídias sociais

Hoje, é muito comum que as empresas olhem os perfis do candidato em suas redes sociais. Especialmente do LinkedIn. Portanto, fique atento ao que você posta ou comenta. Sim, a rede social é sua, mas a sua postura nela pode interferir bastante em um processo seletivo. Então, cuidado!

8. Não minta

Isso é algo que, infelizmente, acontece bastante. Pode não parecer, mas é mais comum do que muita gente imagina. Portanto, ao ser selecionado para uma entrevista de emprego, seja sincero! Fale quais são as suas experiências, sem fantasiar um cargo que não teve.

Ainda, mostre quais são os seus pontos fortes e não invente algum somente para se sobressair na entrevista. Além disso, não tenha vergonha de ser sincero em seus pontos fracos também. A verdade dá a você muitos pontos na hora de uma seleção de emprego.

9. Seja você mesmo

Nada pior do que um candidato querer mostrar ser alguém que não é. Logo, seja você! Não tenha vergonha de sua cultura, cor, raízes ou tradições. Tudo issoé o que você é! O recrutador precisa conhecê-lo para saber se é o perfil desejado para ocupar a vaga.

Não adianta querer ser alguém na entrevista que não será no dia a dia. O convívio mostra quem realmente somos. Por isso, deixe isso bem explícito desde o início!

10. Cuide da apresentação em caso de vídeo de entrevista

O isolamento social fez com que várias entrevistas fossem realizadas por videochamada, ou seja, muitas empresas adotaram a seleção online. Portanto, se você for selecionado para esse tipo de entrevista de emprego, tome cuidado com:

  • internet: é preciso que tenha uma boa conectividade;
  • visual: arrume-se como se estivesse indo a uma entrevista presencial;
  • lugar: mesmo que seja em sua casa, preocupe-se em escolher um local onde não seja interrompido e que seja tranquilo;
  • marketing pessoal: mostre suas competências, habilidades e faça o seu marketing corretamente.

Conclusão

A entrevista de emprego é uma das principais etapas do processo seletivo. Logo, deve ser pensada e planejada corretamente. Além disso, sabe qual o modelo será aplicado no momento da conversa é um passo fundamental para escolher o candidato certo para ocupar a vaga.

Com um mercado cada vez mais exigente, é preciso que tanto recrutador quanto entrevistador estejam preparados para esse diálogo. Afinal, um emprego está em jogo. Portanto, candidato, dê o seu melhor. Para saber mais sobre o processo de recrutamento e seleção, dê uma olhada nesse supermaterial

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments