ENPS: Mensure a satisfação dos seus funcionários e saiba como usar esse dado

Tempo de leitura: 8 minutos

Está sem tempo para ler? Experimente ouvir a narração deste artigo. Aperte o play!

Um estudo recente realizado pela Right Management revelou que profissionais motivados são 50% mais produtivos. A pesquisa ouviu 30 mil pessoas de 15 países, sendo que 10 mil são brasileiras. Claro que, tal informação não é novidade para o bom profissional de RH.

Mas você sabe como mensurar a satisfação dos seus colaboradores e como usar esse dado para gerir seus talentos? Entenda que, nesse cenário, utilizar os dados do ENPS pode ser uma ferramenta eficaz nessa mensuração.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

O ENPS (Employee Net Promoter Score) é uma métrica que revela se os colaboradores enxergam a empresa como um bom lugar para se trabalhar e qual o grau de fidelidade dos funcionários para com ela. 

Quer entender melhor sobre o ENPS e como ele pode ser seu aliado no entendimento do nível de satisfação dos colaboradores perante à empresa? Continue a leitura deste conteúdo até o final e entenda tudo sobre o assunto!

O que é e como funciona o ENPS?

Trata-se de uma métrica que, na verdade, nada mais é que uma extensão do NPS (Net Promoter Score), muito utilizado nas estratégias de Marketing da maioria das organizações para mensurar a satisfação dos consumidores, considerando o seguinte questionamento: 

“Em uma escala de 0 a 10, qual a probabilidade de você recomendar nossa empresa para outras pessoas?”.

Pensando no ambiente organizacional, o RH adaptou essa métrica aos seus processos de gestão de pessoas, realizando a mesma pergunta, porém, aos colaboradores. O objetivo é quantificar a employee experience, ou seja, a qualidade da experiência do colaborador diante da empresa.

Ao utilizar o ENPS, a empresa tem a chance de identificar se a sua cultura está alinhada com o perfil dos colaboradores ou se o ambiente e o clima organizacional estão saudáveis, por exemplo. 

Quais as vantagens de utilizar o ENPS para medir a satisfação dos colaboradores?

Com os dados do ENPS em mãos, é possível corrigir erros de gestão e tomar decisões mais certeiras em relação ao capital humano da empresa utilizando estratégias de People First. Logo, ações que coloquem as pessoas em primeiro lugar na organização.

Ainda, essa métrica auxilia gestores e líderes a entenderem se os colaboradores enxergam a empresa como um local que proporciona desenvolvimento e crescimento para sua vida pessoal, profissional e, claro, se eles são promotores da marca, indicando a empresa para amigos e familiares.

Assim, a empresa também trabalha ações de employer branding, que nada mais são que ações e estratégias que tornam a empresa uma marca empregadora no mercado. Sabe quando no LinkedIn você encontra depoimentos de colaboradores ou artigos no feed da empresa comentando sobre o produto ou ambiente organizacional? 

Então, o próprio funcionário está ali mostrando seu orgulho em fazer parte da organização, atraindo o olhar dos melhores talentos para o seu negócio. Agora, não perdemos mais tempo, vamos entender a aplicação do ENPS na prática!

Como classificar os colaboradores dentro da metodologia?

Antes da aplicação da pesquisa de ENPS, é importante entender o que cada resposta dirá sobre o nível de satisfação do colaborador. Veja como funciona!

Escala de 9 a 10 – Promotores

Trata-se da parcela de colaboradores que se encontra mais motivada e engajada à empresa, ou seja, quem está satisfeito com o ambiente, a cultura e o clima organizacional. Logo, sempre estão dispostos a recomendar a empresa como um excelente ambiente para se trabalhar e se desenvolver, sendo verdadeiros garotos-propaganda da marca.

Escala de 7 a 8 – Neutros

Já este grupo de colaboradores não está totalmente engajado e motivado com a empresa em que trabalham. Os motivos podem ser vários, como cargo incompatível com o perfil comportamental, remuneração desproporcional com o mercado, falta de fit cultural com a empresa, dentre outros. 

Diante desses colaboradores, é importante que o RH, junto aos gestores e líderes, identifique os problemas que têm ocorrido e trabalhe em ações e estímulos para motivá-los. Nesse sentido, uma das ferramentas que podem ser aliadas da gestão nesse momento é o mapeamento do perfil comportamental e a metodologia People Analytics.

Escala de 0 a 6 – Detratores

Este é o grupo de colaboradores que merece atenção imediata. Isso porque, essa é a parcela de funcionários que está insatisfeito com a empresa e ainda pode contaminar os demais colegas com sua insatisfação. Além disso, são profissionais que tendem a reclamar da organização para amigos e familiares.

Logo, para reverter esse cenário, primeiramente, é preciso ter um feedback desses colaboradores e entender se a empresa pode adotar medidas para que esses profissionais se sintam mais motivados e engajados em fazer parte do time. Muitas vezes, o colaborador simplesmente não se identifica com a cultura da empresa, sendo melhor, às vezes, seguir outros caminhos. 

Mas é importante que, antes que isso aconteça, a empresa esteja ciente que fez todo o possível para que ele permanecesse. 

Clima organizacional

Como implantar a metodologia ENPS?

Como toda métrica existente, é preciso saber utilizá-la para que ela possa de fato servir como estratégia de gestão. Por isso, explicaremos agora como aplicar o ENPS para absorver seu valor máximo, aumentando a satisfação dos colaboradores. Confira!

Conscientize os colaboradores sobre sua importância

O primeiro passo para que a metodologia funcione é conscientizar seus colaboradores do quanto é importante eles participarem da pesquisa e como os resultados somente tendem a trazer benefícios para o time e para o negócio.

Ainda, deixe claro que as respostas são confidenciais e que de forma alguma o objetivo é constranger ou repreender qualquer opinião.

Faça um planejamento

Logo depois, defina os objetivos reais da mensuração, além de qual software utilizar e quais as ações e estratégias serão adotadas para contribuir para trazer melhorias ao clima e ao ambiente organizacional

Veja agora um exemplo de roteiro que você pode adaptar conforme a necessidade da sua empresa:

  • Qual o principal objetivo da aplicação do ENPS: Mensurar o engajamento geral? Avaliar se a cultura da empresa está alinhada com os colaboradores? Avaliar a qualidade da liderança?
  • Qual método de aplicação utilizar: Formulário físico? Questionário online? Software de gestão de pessoas?
  • Quem serão os responsáveis pela elaboração, aplicação e avaliação do ENPS: RH, gestores e/ou líderes?
  • Qual será a frequência de mensuração do ENPS: quinzenal, mensal, semestral?
  • Quais ações e estratégias serão adotadas para cada cenário do ENPS?

Elabore perguntas objetivas

Entenda que é de extrema importância elaborar perguntas claras e efetivas. Isso porque, se as perguntas não forem bem desenvolvidas, os colaboradores podem se sentir confusos e também pensar que a organização irá interpretá-los de maneira equivocada. 

Por isso, tente ser o mais direto possível. Veja algumas sugestões que podem auxiliar nesse momento:

  • Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria o seu líder como um bom gestor para trabalhar? 
  • Em uma escala de 0 a 10, o quanto você recomendaria o ambiente organizacional da empresa como um bom lugar para se trabalhar? 
  • Em uma escala de 0 a 10, qual a probabilidade de você indicar um amigo para o nosso processo seletivo

Além disso, tente também elaborar um questionário com o mínimo de perguntas possíveis. Uma vez que questionários longos podem fazer com que o colaborador desista de participar, muitas vezes, por se sentir confuso nas respostas ou até mesmo por falta de tempo hábil.

Analise os resultados

Logo depois de coletar os dados da pesquisa de ENPS, é necessário analisar os resultados. Para tanto, o cálculo deve ser realizado da seguinte forma:

  • %PROMOTORES – %DETRATORES = ENPS

Para compreender melhor o cálculo, pense na seguinte situação, supondo que você tenha obtido 100 classificações de colaboradores:

  • 70 promotores;
  • 20 detratores;
  • 10 neutros.

Ao calcular as porcentagens de cada grupo, você obteve 70%, 20% e 10%, respectivamente. Para concluir, subtraia 20% (detratores) dos 70% (promotores), o resultado dará 50%. Logo, o ENPS será 50.

Graças ao avanço da tecnologia, existem softwares e ferramentas que auxiliam gestores a realizar essa mensuração de forma otimizada e, ainda, ajudam em outras estratégias de gestão de pessoas, como pesquisa de clima organizacional e pesquisa de engajamento

Assim, você, como membro do RH, gestor ou líder, estará munido de dados sólidos para tomar decisões embasadas em relação a cada colaborador diante do seu nível de satisfação com a empresa. 

Além disso, é importante ter em mente que o ENPS é uma mensuração que não trabalha sozinha. Na verdade, ela deve vir acompanhada de feedbacks construtivos, cursos de capacitação e desenvolvimento, momentos de interação entre colaboradores e lideranças, dentre tantas outras formas de fortalecer o sentimento de pertencimento ao time. 

Afinal, colaboradores motivados e engajados são o bem mais precioso de uma empresa. Já que são eles que auxiliarão o negócio no crescimento e a manterão em um mercado cada vez mais competitivo. Por isso, não deixe de ler também nosso e-book sobre como diminuir a rotatividade na empresa. 

como diminuir a rotatividade
5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments