Empregabilidade: o que é e como desenvolver com o curso de capacitação da Sólides!

Tempo de leitura: 11 minutos

A empregabilidade está entre as suas preocupações de carreira? Se ainda não pensou nisso, está na hora de conhecer e investir no seu desenvolvimento.

Hoje, com o mundo corporativo cada vez mais exigente e profissionais super qualificados, oferecer diferenciais deve ser uma meta de carreira.

Além disso, com certeza você já percebeu que, com o avanço da tecnologia, o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. 

Nesse sentido, desenvolver a empregabilidade torna-se fundamental para conquistar o tão sonhado sucesso profissional.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Pensando em auxiliar você, que busca uma nova oportunidade no mercado de trabalho ou um novo desafio profissional, a Sólides preparou um curso totalmente online e gratuito de empregabilidade.

Quer saber mais sobre empregabilidade? Confira os detalhes, faça a sua inscrição no curso gratuito da Sólides e alavanque a sua carreira!

O que é empregabilidade?

Em síntese, representa a capacidade de conseguir um emprego e aptidão para se manter empregado.

Mas é um conceito mais amplo. Empregabilidade é um conjunto de conhecimentos técnicos e comportamentais que torna o profissional atrativo para o mercado de trabalho. 

A empregabilidade pressupõe que o profissional esteja alinhado com os avanços tecnológicos e outras mudanças.

Certamente, os empregadores sabem identificar perfis atualizados com o que acontece ao redor, e esse fator impacta no índice de empregabilidade. 

Portanto, para manter o nível de empregabilidade em alta, é preciso buscar a autogestão da carreira e o desenvolvimento de competências que agreguem diferenciais competitivos na disputa por um emprego.

A importância da empregabilidade

O mercado de trabalho muda o tempo todo. Nesse sentido, destacar-se-á o profissional que se manter em constante evolução. 

Em um cenário de globalização e trabalho sem fronteiras, a concorrência está cada vez mais acirrada e as empresas querem encontrar colaboradores de alta performance.

Entre outras habilidades, os candidatos precisam apresentar capacidade de inovar, se relacionar e oferecer soluções criativas para obstáculos comuns que surgem cotidianamente. 

Ainda, com os avanços tecnológicos também na área de RH, ter um currículo que não reflete de fato as habilidades do profissional, não adianta.

Isso porque, por meio de softwares com coleta e análise de dados, encontrar o talento que dá “match” com a vaga se tornou muito mais eficaz com auxílio da inteligência artificial no setor de recursos humanos.

Logo, desenvolver a empregabilidade é um diferencial importante tanto para acessar o mercado de trabalho quanto para se manter nele. 

Diferença entre emprego e empregabilidade

O emprego é da empresa, a empregabilidade é do profissional — essa é a principal diferença entre os dois conceitos. 

Ainda, emprego é o posto de trabalho, a vaga ocupada ou a função exercida em uma organização, enquanto a empregabilidade representa foco na carreira e estratégia a longo prazo.

Além, é claro, do desenvolvimento de habilidades e comportamentos capazes de gerar aptidão para o emprego. 

Portanto, é preciso ter a clareza que seu emprego não é seu. Ele pertence à empresa que lhe contratou por ter a empregabilidade como característica.

O profissional pode até perder o emprego, mas a empregabilidade não poderá ser suprimida de seu perfil

Banner sobre uma vaga de trabalho para chamar de sua em 2022. Inscreva-se no curso da Sólides online e gratuito

Nesse sentido, três fatores são a base para desenvolver a empregabilidade: competências, conhecimento e rede de contatos. 

Competências

  • ser proativo: significa assumir responsabilidades na função que exerce, agir com antecipação e encontrar soluções para entregar resultados esperados;
  • ser ético: ter princípios morais, evitando uso indevido de informações para obter vantagens pessoais, respeitar normas estabelecidas pela empresa e cumprir a legislação;
  • ser automotivado: estar preparado para enfrentar dificuldades, executar seu trabalho em harmonia com os demais e ter visão de futuro. 

Conhecimentos

O profissional deve buscar atualização para estar alinhado com as exigências do mundo corporativo.

Para isso, é fundamental participar de congressos, fazer cursos, assistir a palestras e utilizar ferramentas para o autodesenvolvimento. 

Rede de relacionamentos

Firmar laços e agir com desinteresse, tanto nas relações cotidianas de trabalho quanto fora da empresa. Ter uma rede de contatos permite encontrar novas oportunidades.

Os pilares da empregabilidade

Uma característica embutida no conceito de empregabilidade é ser o dono da própria carreira. Desse modo, cabe ao profissional gerir sua trajetória, sem delegá-la a ninguém. 

Para nortear esse conjunto de conhecimentos, o escritor e palestrante José Augusto Minarelli desenvolveu os 6 pilares da empregabilidade.

A experiência do autor com pessoas em transição de carreira, resultou no livro Empregabilidade – Como entrar, permanecer e progredir no mercado de trabalho”. 

Segundo Minarelli, trata-se de fundamentos que sustentam a carreira e que, quando desenvolvidos, ampliam as chances do profissional conquistar trabalho e renda.

Seja como contratado em uma empresa ou como empreendedor. Conheça agora os 6 pilares.

Adequação vocacional

Trata-se do gostar do que faz e trabalhar na área onde se sente adequado. Esse pilar está ligado à aptidão profissional e pode influenciar positivamente nos resultados. 

Competência profissional

Representa a capacidade de se manter atualizado na carreira. O profissional conhece as inovações da área e busca novos conhecimentos em livros, palestras, cursos, entre outros. 

Idoneidade

É orientar as atitudes conforme princípios e valores que respeitam leis e normas. Além de manter a honestidade e cumprir o que foi combinado. A idoneidade é uma condição fundamental para a reputação profissional.

Ela garante boas referências no mundo corporativo. 

Saúde física e mental

É o equilíbrio entre a carreira e a vida pessoal. Nesse sentido, ter saúde física e mental dá condições para enfrentar dificuldades e obstáculos no trabalho. 

Reserva financeira

É uma garantia de recursos para enfrentar momentos de instabilidade profissional. Ter uma reserva financeira traz tranquilidade em períodos de pouca atividade econômica.

Nessa condição, o indivíduo consegue focar na produtividade e na eficiência das entregas. 

Relacionamentos

Bons relacionamentos profissionais podem se converter em oportunidades de trabalho. Fortalecer o networking e estar atento às necessidades do outro é ter empatia. 

Curso de Empregabilidade da Sólides

Pensando em ajudar você a desenvolver a empregabilidade, a Sólides, referência em RH e Gestão de Pessoas, desenvolveu um curso completo de Empregabilidade

O curso é 100% online e gratuito, e seu objetivo é ajudar você a se desenvolver e se apresentar como o melhor candidato para aquela tão sonhada vaga de trabalho.

As aulas são divididas em 4 quatro módulos, conduzidos por especialistas atuantes no mercado, que vão preparar você para conquistar o sucesso profissional. 

Ainda, ao final do curso, você recebe seu mapeamento comportamental e uma aula bônus. 

Assim, você terá um banho de autoconhecimento e uma aula extra para aprender como usar todas as informações que descobrir sobre você mesmo a seu favor, na vida pessoal e profissional!

Confira o que você vai aprender:

módulo 1 do curso de empregabilidade: a jornada rumo ao novo trabalho

Com Jéssica Simões, mais de 14 anos de experiência em Estratégias Comerciais, Gestão de Pessoas e Comunicação, sou Certificada CHO (Chief Happiness Officer), pela Reconnect Happiness at Work, produtora de conteúdo, palestrante, Master Coach e especialista em LinkedIn!

módulo 2 do curso de empregabilidade: quem não é visto não é lembrado

Com Dayane Mendes, psicóloga Organizacional com ampla experiência em Recrutamento e Seleção, Hunting, Treinamento e Desenvolvimento e Gestão do Desempenho. Atua como Headhunter em parceria com as organizações, e também como coach de carreira.

módulo 3 do curso de empregabilidade: oratória e comunicação

Com Edgar Caetano, especialista em Comunicação e Oratória e comunicador profissional com mais de 10 anos de experiência, formado em Rádio, Locução Comercial, Mestre de Cerimônias e Apresentação de Programas de TV.

módulo 4 do curso de empregabilidade: a tão sonhada entrevista

Com Anna Damico, mais de 15 anos gerenciando iniciativas multiculturais funcionais em comunicações corporativas, relações públicas, esforços de B2B, web, marketing digital e mídia social. Experiência em trabalhar com marcas globais para desenvolver estratégias de marketing.

aula bônus do curso de empregabilidade: você é a melhor ferramenta para o sucesso

Com Camila Rocha, coordenadora de Marketing em Educação na Sólides Tecnologia.

Dicas para o seu desenvolvimento profissional

Já se inscreveu no curso de Empregabilidade da Sólides? Então confira algumas dicas que separamos para você começar agora mesmo a se preparar para esta jornada de sucesso profissional.

  • continue buscando cursos de atualização dentro e fora da sua área profissional;
  • aprenda novos idiomas, leia, assista a filmes e acompanhe tendências do Brasil e do exterior para abrir a mente e ampliar o perfil crítico;
  • qualifique a comunicação (verbal e não verbal) e se atualize na gramática;
  • explore as novas tecnologias, formas de uso e atualizações;
  • promova a saúde física e mental, pratique exercícios físicos e tenha equilíbrio entre razão e emoção;
  • saiba trabalhar em equipe;
  • exercite a liderança e desenvolver capacidades de gerenciar pessoas;
  • compreenda desafios, erros e acertos como oportunidades de mudança e aprendizado;
  • construa bons relacionamentos interpessoais, seja empático e saiba ouvir;
  • fortaleça o marketing pessoal, desenvolvendo seu nome como marca, evidenciando qualidades e mostrando diferenciais;
  • aprimore as soft skills.

Índice de empregabilidade

Vale conhecer também o indicador utilizado para comparar habilidades entre um profissional, seus concorrentes e demandas do mercado. É o índice de empregabilidade. Ao fazer esse cálculo, o profissional consegue identificar se atende as expectativas das empresas

Ainda, calcular esse índice permite conhecer pontos fortes e fracos, aprimorar o que é necessário e tornar-se um profissional atraente para recrutadores e empresas. Nesse caso, o ideal é ter um equilíbrio entre os fatores utilizados para encontrar o índice de empregabilidade. 

Como calcular o índice

Na internet, existem sites capazes de fazer esse cálculo, uma vez que é fácil de entender e o profissional mesmo pode realizá-lo. Para obter o índice, devemos considerar três variáveis:

  • o perfil do candidato;
  • o perfil dos demais profissionais;
  • variáveis macroeconômicas atuais (quantidade de vagas abertas em geral e específicas na área de atuação). 

Importância de conhecer o índice de empregabilidade

Serve para orientar o profissional sobre caminhos alternativos a seguir. Ao conhecer sua capacidade de conseguir emprego e manter-se empregado, o indivíduo pode planejar seus passos na carreira, aprimorar seu currículo ou se preparar para uma entrevista. 

Além disso, determinar o índice nos deixa cientes sobre oportunidades, receber uma promoção ou ser desligado do emprego atual.

banner para baixar o e-book sobre Recursos Humanos: o guia completo para quem quer ingressar na área

Como o RH pode ajudar 

O departamento de Recursos Humanos tem a responsabilidade de acompanhar as transformações no contexto social. Assim, o profissional da área deve estar atento à empresa e ao seu exterior. Em resumo, o RH precisa ser protagonista. 

Conhecer a expansão da tecnologia, implementar mudanças nos processos e gerir pessoas são exigências do setor. Sem contar a atração e retenção de talentos, etapa cada vez mais complexa em um mercado tão volátil. 

Nesse contexto, surge a dúvida: como o RH pode ajudar a elevar os índices de empregabilidade? Primeiramente, conhecendo em profundidade as particularidades da organização. 

Depois, aprimorando a forma de identificar os melhores profissionais. Facilitar a aprendizagem contínua e garantir o reconhecimento dos melhores talentos também são pontos que merecem atenção. 

Além disso, o RH pode alinhar processos básicos de recrutamento, contratação e treinamento ao objetivo principal da organização. Da mesma forma, é fundamental equilibrá-los com cada setor da empresa.

Como resultado, os fatores acima contribuem para as estratégias do negócio, atendem às demandas do mercado e valorizam o capital humano. 

Apostar na diversidade é um fator que desperta a empregabilidade nos colaboradores. Afinal, trabalhar com pessoas e modos de pensar diferentes é salutar. 

Além disso, a capacitação dos colaboradores e a oferta de treinamentos qualificam os profissionais. Assim, eles têm a oportunidade de aprimorar competências e até descobrir novas áreas de atuação. 

E todas essas estratégias são conduzidas pelo Recursos Humanos. A percepção dos profissionais da área para as necessidades dos colaboradores é vital para o sucesso do negócio. 

Conclusão

Como vimos, o mais importante para ter sucesso tanto na área pessoal quanto profissional é não se acomodar, traçar objetivos e metas e buscar conhecimento para se desenvolver. 

E, claro, conte a Sólides nesta jornada para desenvolver a empregabilidade e dar “match” em uma nova oportunidade no mercado de trabalho ou se projetar nos cargos mais altos dentro da sua empresa.

Garanta agora a sua vaga no Curso de Empregabilidade da Sólides!

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments