Sólides

Documentos para admissão: quais são os necessários?

documentos para admissão, imagem de um homem analisando alguns documentos que estão em sua mão
GARANTA SUA VAGA

Aqui você encontra:

Quando falamos em documentos para admissão de um colaborador, até o analista de RH mais experiente pode ficar confuso. É comum ocorrerem equívocos ou esquecimentos na hora de reunir toda a papelada. 

A admissão é um processo complexo e exige uma série de cuidados, principalmente em relação à legislação trabalhista, previdenciária e tributária vigentes no país.

Neste artigo, vamos apresentar um checklist básico para você tirar de letra a burocracia e organizar a contratação de colaboradores na sua empresa. 

O primeiro passo

Depois de selecionado, o novo colaborador deve passar pelo exame médico admissional. A contratação começa assim, antes mesmo de reunir os documentos exigidos pela lei trabalhista. 

O exame médico compreende a avaliação clínica do candidato à vaga e é uma etapa indispensável no processo de contratação, na qual é feita uma análise ocupacional do futuro contratado, além de teste físico e mental. 

Desse modo, o processo é simples e realizado por um clínico geral. Apenas casos em que os colaboradores serão expostos a riscos ocupacionais são solicitados exames complementares e mais específicos. 

Os custos do atestado médico admissional são responsabilidade do empregador. Depois desse primeiro passo, é hora de reunir os documentos para admissão. 

Checklist dos documentos para admissão

Agora, listaremos todos os documentos necessários para a contratação do colaborador. Entenda que eles são indispensáveis e devem ser apresentados tanto pela empresa quanto pelo contratado. Confira a seguir!

Documentos que devem ser apresentados pela empresa:

Baixe grátis: Planilha para acompanhar os custos do Recrutamento e Seleção

Documentos a serem apresentados pelo colaborador:

  • atestado médico admissional;
  • carteira de identidade;
  • foto 3×4;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • cartão de identificação do contribuinte no Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • título de eleitor com os comprovantes de votação nas 3 últimas eleições;
  • cartão de inscrição no Programa de Integração Social (PIS);
  • certificado de reservista, caso o trabalhador tenha menos de 45 anos;
  • cópia do comprovante de residência;
  • cópia do comprovante de escolaridade;
  • CNH, para cargo ou profissão que exija a utilização de veículos;
  • cópia da certidão de casamento, se for o caso;
  • cópia da certidão de nascimento de filhos de até 21 anos;
  • carteira de vacinação dos filhos menores de 7 anos;
  • comprovante de frequência escolar dos filhos maiores de 7 anos;
  • atestado de invalidez dos filhos de qualquer idade, se for o caso.

Esses documentos são exigidos para proteger a empresa em eventuais fiscalizações realizadas pelo Ministério do Trabalho e também para garantir direitos trabalhistas previstos em lei. 

Ainda, os documentos para admissão representam o histórico do colaborador na empresa. Após dar entrada no RH, o empregador deve anotar na CTPS a data de admissão do funcionário, a remuneração e outras informações relevantes. 

Depois dos registros, o empregador tem 48 horas para devolver a carteira ao funcionário.

E não se esqueça: caso o novo colaborador não tenha cadastro no PIS, a empresa deve fazer o encaminhamento, além de incluí-lo no Cadastro de Empregados e Desempregados (CAGED).

Pronto! Reunindo todos os documentos para admissão listados acima, é possível enfrentar a burocracia e se destacar como um excelente recrutador

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Entenda o que são as hard skills, por que elas devem ser analisadas nos processos seletivos e quais as mais valorizadas e procuradas.
Saiba como anda o mercado. Conheça importantes dados e estatísticas relacionadas ao universo do RH e da Gestão de Pessoas
Entenda tudo sobre o processo de sucessão empresarial na contabilidade, como lidar com novas gerações, cases de sucesso e como agir.
Rolar para cima