Como tomar decisões em tempo de crise na sua empresa em 10 dicas

Tempo de leitura: 10 minutos

Tomar decisões em tempo de crise não é uma tarefa fácil. A explicação está no grau de ansiedade que as situações difíceis imprimem no nosso discernimento. Sem contar no temor e na pressão que parecem atrapalhar ainda mais nosso senso cognitivo. 

Mas o enfrentamento é a estratégia mais acertada para preservar o negócio e as pessoas que estão envolvidas no processo. 

Neste artigo, você conhecerá 10 dicas para tomar decisões fundamentadas e objetivas em situações de instabilidade. E o melhor: mostraremos como a Sólides pode ajudar as empresas a enfrentar as crises utilizando a tecnologia para encontrar o melhor caminho. Aproveite a leitura!

Como tomar decisões em tempo de crise

Para uma empresa alcançar bons resultados, alguns fatores são necessários. Além de produtividade, as lideranças precisam estar preparadas para enfrentar situações desfavoráveis.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

As crises, internas ou externas, sempre causam algum desgaste ou trazem prejuízos. Por isso, saber resolver os problemas que surgem é uma habilidade que deve ser desenvolvida nas organizações.

Mas como tomar decisões em tempo de crise se ela é justamente o que desestabiliza as equipes e o próprio negócio? Primeiro, é fundamental compreender que as adversidades servem também para nos fortalecer.

Uma instabilidade deve trazer algum aprendizado ou mostrar novos rumos. Por isso, as empresas precisam saber observar o cenário para tomar as decisões adequadas em situações de crise. Somente assim será possível realizar ações eficientes em benefício da própria organização. 

Importância de tomar decisões bem fundamentadas

Decidir não é a parte mais difícil em um momento de crise. Mas uma decisão com bons fundamentos exige técnica, serenidade e olhar amplo sobre o problema.

Ainda, agir com lucidez não é fácil. Aliás, estamos vivenciando essa dificuldade nesse momento. O mundo enfrenta uma pandemia que afeta a vida de todos, em vários aspectos. E o contexto empresarial não está fora disso. 

Alguns momentos exigem decisões eficientes e visão clara para enfrentar os desafios. Assim, as organizações podem contar com estratégias para sair da crise. Basta tomar decisões bem fundamentadas e capazes de trazer resultados positivos. 

Veja também:
[E-book] Gestão de crise: como otimizar as decisões com análise comportamental

10 dicas para tomar decisões em tempo de crise

Dentro e fora das empresas, momentos de crise causam estresse e elevam as taxas de cortisol no organismo. Com isso, a capacidade de raciocínio diminui, dificultando a tomada de decisão.

Nesses casos, é fundamental recorrer a estratégias, hábitos e técnicas capazes de tornar o processo menos complicado. A seguir, veja 10 dicas para tomar decisões mais objetivas em tempos de crise. 

1. Tente identificar o problema

É muito mais fácil encontrar solução quando conhecemos o problema, não é mesmo? Então, identifique o obstáculo a ser enfrentado e qual será o impacto na organização. Em momentos de crise, primeiro entenda a questão, depois se preocupe em resolver as causas. 

2. Classifique as opções disponíveis para a decisão

Os problemas precisam de análises individuais, pois raramente haverá uma única solução para todos eles. Além disso, nem sempre o caminho mais curto é o melhor, ao contrário. Resoluções impensadas causam estresse nas equipes e podem trazer custos mais a frente. 

Entretanto, quando o assunto é a satisfação dos clientes, a escolha mais rápida e imediata costuma ser a opção mais correta.

3. Ouça as pessoas envolvidas

Escutar a equipe responsável pela gestão de crise e os colaboradores responsáveis pela solução do problema é fundamental. Mas não se esqueça de dialogar também com os profissionais que sentirão impacto com o resultado. Ter uma visão ampla do problema ajuda muito nas decisões em tempo de crise.

4. Promova um checklist para acompanhar o processo 

Em questões complexas ou muito extensas, elaborar um checklist com os passos do que precisa ser realizado e quais os recursos necessários para isso pode ajudar. Assim, fica mais fácil visualizar a questão, a solução e tudo que envolve sua realização. 

5. Use a tecnologia a seu favor

A tecnologia é uma aliada das organizações na tomada de decisão. Portanto, contar com boas ferramentas e manter os sistemas atualizados é essencial, principalmente aqueles responsáveis pela coleta de informações cotidianas. 

Além disso, a atualização dos programas e sistemas utilizados na empresa é fundamental para evitar prejuízos com a perda momentânea de dados ou trabalhos concluídos. Empresas que trabalham com produção, por exemplo, devem ter todas as informações disponíveis e devidamente computadas. 

Tomando esses cuidados, os gestores conseguem minimizar riscos. Afinal, exatidão e agilidade são componentes importantes para evitar que os problemas se prolonguem.

RH 4.0

6. Minimize as perdas

Lembre-se que no mundo dos negócios não existe uma escolha perfeita capaz de trazer apenas benefícios. Crises fazem parte do processo e os gestores devem aceitá-las e aprender com elas, buscando soluções que minimizem as perdas

7. Reúna dados corretos

Depois do primeiro passo, sabendo onde quer chegar, é hora de começar a trilhar o caminho certo para atingir os resultados. Uma estratégia possível é a seguinte:

  • identificar as partes interessadas relevantes;
  • ter noção sobre papéis de cada um;
  • reunir dados relevantes sobre concorrentes diretos, obstáculos e outras questões relacionadas à decisão;
  • promover uma análise SWOT, considerando forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, realizando um teste de estresse. Aqui, inclua a análise de premissas, custos e cenários alternativos. 

Após reunir esses dados, compartilhe-os com indivíduos relevantes na empresa para obter informações capazes de validar a decisão tomada. 

8. Ouça diferentes pontos de vista

É fundamental envolver outras pessoas no momento de coletar dados e informações para sair da crise. Ouvir diferentes pontos de vista promove a diversidade de pensamento, o que pode ajudar a superar os obstáculos. 

Nesse sentido, é importante ter inteligência emocional para conhecer a visão do outro e aceitar as contribuições sem melindres, principalmente de pessoas que representam diferentes papéis na organização. 

Em situações extremas, quando todos ao redor estão estressados ou esgotados mentalmente, é comum mantermos o foco em soluções que deram certo em outro momento. Mas cada caso é um caso e devemos analisar cada crise em seu contexto.

Por isso, ouvir novas opiniões ou fazer um brainstorming com as pessoas envolvidas pode trazer soluções inovadoras e eficientes. Para tanto, as lideranças devem incentivar a contribuição dos colaboradores, inclusive em tempo de crise. 

9. Saiba equilibrar a emoção e a empatia

Em situações extremas, manter as emoções sob controle é fundamental para não colocar tudo a perder. Aquilo que popularmente chamamos de “sangue frio”, sabe? Esse é o caminho para uma tomada de decisões correta e objetiva em tempo de crise. 

Mas ter autocontrole e frieza não deve jamais afastar a empatia, que precisa acompanhar as decisões. Logo, procure analisar o impacto na vida das pessoas envolvidas e no negócio na totalidade. 

10. Guie-se por seus valores

Conhecer e entender quais são e o que significam os principais valores da empresa ajuda muito no momento da tomada de decisão. Isso porque a solução encontrada para “apagar o fogo” deve estar alinhada com os princípios da organização.

Além de consistentes, as decisões não devem entrar em conflito com a cultura organizacional, nem surpreender negativamente seus públicos. Tampouco afetar o resultado que vai tirar a empresa da crise. 

Em momentos de tensão e estresse, é comum nos deixarmos levar pelo senso de urgência, sem de fato avaliar se o que estamos propondo é correto e viável. Nesses casos, é comum os gestores tomarem decisões baseadas na incerteza. Assim, manter o equilíbrio, ponderar e analisar o cenário são atitudes importantes. 

Considere que em tempo de crise ou em períodos de mudança, as circunstâncias costumam mudar com grande rapidez. Portanto, tome as decisões necessárias sem romper com os valores assumidos. 

banner cultura organizacional

Como a Sólides pode ajudar

Com a expertise de quem já auxiliou milhares de empresas a se desenvolver com base no que elas têm de melhor, que são as pessoas, a Sólides pode ajudar também a tomar decisões em tempo de crise. 

Para tanto, desenvolvemos softwares de gestão capazes de fazer um levantamento de dados completo. Eles são necessários, pois fornecem subsídios às lideranças quando a empresa precisa se posicionar diante dos obstáculos. 

Com o grande volume de dados coletados e armazenados pelos sistemas da Sólides, os departamentos de RH conseguem fazer a análise preditiva dessas informações, ou seja, combinar o avanço tecnológico – incluindo mineração de dados, machine learning inteligência artificial e estatística – com o big data. 

Essa fusão permite que os softwares processem e entendam comportamentos que se repetem. Assim, as organizações conseguem antecipar determinadas situações e posturas. A partir disso, evitar ou contornar crises com agilidade se torna mais fácil. 

Afinal, ao conhecer o cenário e suas particularidades, fica mais fácil entender o que a empresa pode controlar, não é mesmo? Por isso, em tempos de mudanças súbitas e crises surpreendentes, é fundamental saber qual caminho escolher.

Aqui na Sólides, nossos especialistas costumam dizer que, em um mercado ainda mais competitivo, empresas que aplicam a análise preditiva estão um passo à frente da concorrência. Isso porque, essa metodologia permite conhecer profundamente a jornada dos clientes e dos colaboradores. 

Como a análise preditiva usa a tecnologia para coletar informações sobre os indivíduos, ela permite que as lideranças sejam mais certeiros na tomada de decisões. Dessa maneira, com o departamento de Recursos Humanos, os gestores conseguem identificar comportamentos, preferências e atividades que são barreiras para o crescimento dos colaboradores. 

Como vimos, fazer a análise preditiva na sua empresa pode diminuir riscos e eventuais transtornos ao negócio. Além disso, um bom software de gestão consegue coletar, organizar e analisar dados fundamentais ao negócio, otimizando processos e potencializando a performance dos colaboradores.

Por fim, ciente de que instabilidades acontecem, mas são plenamente contornáveis, que tal conhecer agora mesmo nosso e-book sobre gestão de crise? Leia e encontre dicas para otimizar as decisões baseadas na análise comportamental.

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments