7 dicas para a gestão de talentos na sua empresa!

Tempo de leitura: 7 minutos

A gestão de talentos propõe um olhar mais atento sobre as pessoas que movem a engrenagem da sua empresa. Ainda, ela exige que o RH compreenda o colaborador não só como uma ferramenta produtiva, mas como um bem valioso que precisa ser cuidado e desenvolvido constantemente. Nesse sentido, há dicas para a gestão de talentos que podem ser muito úteis.

Trata-se de estratégias que se servem para atrair, desenvolver e reter os melhores profissionais do mercado, investindo neles como peças importantes para atingir os resultados que a organização deseja. Sem contar que, aplicando a gestão de talentos, a empresa evita prejuízos com contratações equivocadas. 

Quando uma organização promove ações estratégicas para viabilizar o trabalho das equipes, proporcionando que elas atinjam o máximo potencial possível, ela se destaca no cenário corporativo, atinge metas, reduz índices de turnover e se torna uma empresa favorável para receber o selo Great Place to Work. 

A gestão de talentos está diretamente ligada às estratégias de crescimento da empresa e do profissional por ela contratado. Diante disso, neste post, apresentaremos 7 dicas para fazer a gestão de talentos na empresa. Acompanhe cada uma delas e observe como são viáveis para aplicação imediata junto ao seu quadro funcional!

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Diferença entre gestão de talentos e gestão de pessoas

Embora alguns gestores acreditem que a gestão de talentos e a de pessoas são a mesma coisa, existem algumas diferenças entre elas. 

De maneira geral, a gestão de pessoas cuida dos processos burocráticos do colaborador dentro da empresa e durante o tempo em que o profissional está ligado a ela. Administrar pessoas consiste no atendimento das necessidades imediatas do trabalhador.

Por outro lado, a gestão de talentos dispensa ao colaborador um olhar além das rotinas trabalhistas. Ela cuida do todo, desde a fase de atração dos profissionais mais qualificados, até seu treinamento e desenvolvimento dentro da organização.  

Dicas de como fazer a gestão de talentos na empresa

Com ações práticas e algum método, fica mais fácil implantar qualquer processo. A Sólides reuniu as dicas mais eficientes para a gestão de talentos na empresa. Confira!

1. Invista na tecnologia para recrutar pessoas

Quando recrutamos o profissional certo para a vaga certa, a gestão de talentos é eficiente e começa muito bem. Para tanto, aposte na experiência do candidato e invista em sua jornada quando ele se tornar um colaborador. Comece esse processo com uma seleção transparente e focada nos valores da organização para alinhar expectativas. 

Feito isso, é necessário monitorar e mensurar os resultados. Com esses dados é possível melhorar as etapas de recrutamento, fazer mudanças e otimizar os processos. Por sorte, a tecnologia pode ajudar, e muito, nessa tarefa. Por isso, invista em softwares de gestão capazes de automatizar os métodos. 

2. Valorize a Employee Experience

O termo Employee Experience (EX) representa a experiência do colaborador e é a soma de todos os sentimentos e percepções que os profissionais vivenciam durante a interação com a empresa. 

Essa interação é, de fato, uma jornada, que começa no primeiro contato com a organização, o processo seletivo, por exemplo, e segue até o desligamento do colaborador. Essa experiência poderá ser positiva ou negativa, dependendo do nível de engajamento no trabalho, da afinidade com a cultura da empresa e da qualidade do clima organizacional

Portanto, valorize a experiência do colaborador, proporcionando oportunidades de crescimento, apoio das lideranças e autonomia para a tomada de decisão. Além disso, a EX tem relação direta com a retenção de talentos

3. Invista no employer branding

A marca do empregador — em tradução livre — pode ser definida como o conjunto de técnicas e atividades que uma empresa executa para causar uma percepção positiva no colaborador. Porém, engana-se quem pensa que essa boa imagem impressiona somente as equipes de trabalho. O mercado também valoriza organizações que investem no employer branding. 

Portanto, garantir e exaltar uma boa reputação faz com que a empresa seja vista como boa empregadora. Logo, use essa dica para fazer com que os melhores profissionais desejem trabalhar na sua organização em detrimento de outras. 

4. Ofereça bons benefícios

Benefício não representa somente remuneração. Alguns bens imateriais também são valorizados pelos colaboradores e têm reflexo positivo na estratégia da gestão de pessoas. Para tanto, é possível, por exemplo, oferecer convênios e parcerias com outras empresas para que o colaborador ou sua família possam usufruir. 

Ainda, prêmios, incentivos, horas de trabalho flexíveis e outras maneiras de aumentar a satisfação das equipes dão à empresa uma imagem humanizada, conferem qualidade de vida e permitem que o colaborador equilibre sua individualidade com reflexos positivos no trabalho. 

5. Preze pela boa comunicação

Uma empresa que aposta na transparência de suas ações dá ao colaborador a sensação de segurança. Por isso, invista na comunicação assertiva e eficiente, evite ruídos e distorções, permita e ouça feedbacks. A comunicação é vital entre os seres humanos. E essa característica não é diferente no mundo corporativo.

Nesse sentido, busque a comunicação entre os setores de forma clara e objetiva, desenvolva a empatia e estimule esse sentimento entre os times. Fortaleça a inteligência emocional dos seus colaboradores e depois colha o resultado dessa estratégia para uma gestão de talentos eficiente. 

Outro ponto importante: quando possível, invista em treinamentos que permitam novos aprendizados. Que tal um seminário sobre comunicação não-violenta? Com certeza, será proveitoso para todos. 

6. Valorize a cultura do feedback

Na dica anterior, quando falamos sobre a importância da boa comunicação nas empresas, citamos o feedback como algo a ser perseguido. Essa forma de escuta é uma via de mão dupla, podendo servir tanto para o colaborador quanto para o gestor.

Então, desenvolver e valorizar a cultura do feedback na organização demostra que ela quer ouvir e ser escutada, ainda, que deseja estabelecer o diálogo. É uma forma de estímulo e permite a avaliação dos processos e dos resultados. Essa estratégia, quando bem aplicada, traz muitos benefícios, pode apostar. 

7. Tenha um programa de onboarding

Depois do processo de seleção, o onboarding representa as boas-vindas da empresa ao novo colaborador. Mas nada impede que ele comece assim que a vaga é anunciada. 

Portanto, é por meio dele que o profissional começa de fato a compreender a dinâmica do trabalho, as rotinas da organização, se aprofunda na história e nos valores da empresa, é apresentado aos setores e compreende a estrutura de funcionamento. 

Ainda, implementar um bom programa de onboarding ajuda a alinhar expectativas de ambos os lados. Nessa etapa, o novo colaborador tomará conhecimento sobre a cultura da empresa, compreenderá seus desafios e vislumbrará os resultados esperados. 

Sendo assim, procure criar um programa de onboarding eficiente e prepare o profissional para a real jornada de trabalho que vai começar. E o melhor: em época de pandemia, até virtualmente é possível realizar um bom onboarding. 

Com essas dicas para a gestão de talentos, implantar ou aprimorar na empresa será muito mais fácil, atraindo resultados excelentes. 

Se você tem interesse em saber um pouco mais, conheça sugestões para contratar pessoas na era digital

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments