5 dicas para fazer gestão do capital humano na sua empresa

Tempo de leitura: 5 minutos

Considerado como o maior ativo de uma organização, o capital humano, muitas vezes identificado como as pessoas que fazem parte da empresa, tem um conceito mais amplo. Pode ser entendido como as competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) individuais ou coletivas adquiridas durante sua vida e usados ​​para produzir bens, serviços ou ideias em circunstâncias de mercado.

Diferentes fatores podem determinar o capital humano de uma organização, entre eles o nível de escolaridade, tempo de experiência na função, soft skills como comunicação e inteligência emocional, traços de personalidade, capacidade de criar e inovar, bem como o próprio ambiente no qual a organização está localizada.

A adaptação das empresas para conquistar um ambiente atrativo para se trabalhar passa por uma gestão de pessoas eficiente e eficaz, pois são elas, as pessoas, responsáveis pela entrega dos resultados.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Como superar os desafios da gestão do capital humano?

Para gerenciar as pessoas que fazem parte do contexto do negócio, a área de recursos humanos deve ter em mente algumas questões como, a falta de preparo para a função que vai exercer e gerar dificuldades para ambos – empregado e empregador.

Com o avanço da tecnologia em todos os setores, muitos trabalhadores que realizavam atividades manuais e não se capacitaram, deixaram de ser “empregáveis”.

Em contrapartida, trabalhadores altamente qualificados e criativos identificaram novos nichos de mercado e passaram a trabalhar como empreendedores autônomos ou criaram suas próprias empresas (startups).

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que a globalização permitiu o deslocamento de profissionais qualificados de um país de baixa renda para países com maiores oportunidades de desenvolvimento afetando a economia do país que perde seu capital humano.

Confira agora algumas dicas para a gestão do capital humano em sua empresa.

1. Qualificação dos profissionais

Discussão contínua nas organizações, a qualificação dos profissionais é ponto chave para gerar profissionais capacitados e capazes de fazer o seu melhor.

Uma tendência é a criação de Universidades Corporativas, que organizam trilhas de aprendizagem customizadas para a realidade interna. A definição das competências essenciais ligadas ao perfil dos cargos auxilia na organização dos conteúdos a serem trabalhados.

Considera-se o que o indivíduo já trouxe como experiência profissional e de vida para ampliar os conhecimentos e as habilidades necessárias para o ambiente corporativo. Ao perceber que a empresa contribui para o desenvolvimento profissional das suas equipes, independente da hierarquia ou do setor de atividade, há uma influência positiva nos resultados.

Ferramentas de apoio na identificação do perfil do colaborador torna este processo mais eficaz e direciona os investimentos para ações corretivas.

2. Fazer o monitoramento

Todo processo dentro da empresa deve seguir métricas para identificar se os resultados obtidos estão abaixo, dentro ou acima das metas estabelecidas. A área financeira tem muito claro este papel, pois como é possível planejar os próximos pagamentos se não há dinheiro em caixa? Mas e o RH? Quais são os indicadores que vão determinar quem dentro da equipe está abaixo, dentro ou acima das metas estabelecidas?

Ferramentas como People Analytics e Mapeamento do Perfil Comportamental contribuem para conhecer e monitorar individualmente os colaboradores. O monitoramento não deve ter o olhar de ver quem está fazendo menos, mas sim entender o porquê se está entregando menos que o necessário. Quais os gaps de desenvolvimento de cada um e como o RH pode contribuir no desenvolvimento do capital humano.

3. Cultura colaborativa

Mesmo que a empresa tenha poucos colaboradores, cada um traz consigo experiências pessoais e profissionais diferentes do outro. Estabelecer uma cultura de colaboração e de aprendizagem, no qual o compartilhamento do conhecimento é estimulado, impulsiona resultados coletivos.

Não é necessário criar portais ou adquirir sistemas ultramodernos. Ações simples como:

  • geração de e-books;
  • jogos que trazem situações cotidianas, com regras e tarefas a serem realizadas;
  • encontros entre colaboradores de diferentes áreas para solucionar um desafio podem ser adotadas sem grandes custos;
  • disponibilizar instrumentos para manter armazenadas experiências de sucesso e insucesso é uma alternativa para preservar a memória dos acontecimentos. O acesso deve ser livre para servir de apoio em situações semelhantes.

Dar a oportunidade de compartilhar ideias e soluções criativas pode transformar a cultura de uma organização, contribuindo para um clima ainda mais favorável.

4. Desenvolvimento de carreira

Valorizar o trabalho de um indivíduo por meio de ações de desenvolvimento e planejamento de carreira é outra dica para a gestão de pessoas e contribui na retenção do capital humano.

Um profissional qualificado pode levar tempo até se integrar a realidade da nova empresa. Depois de chegar a um nível de senioridade e não ter mais perspectivas de carreira uma das opções pode ser buscar novos desafios na concorrência.

Desenhar um plano de carreira com os próximos passos e as competências que devem ser desenvolvidas para atingir um novo patamar, pode trazer resultados mais longevos que benefícios ou prêmios.

Para identificar em que ponto da carreira o colaborador se encontra, vale a pena investir em uma boa gestão de desempenho. Manter o histórico dos degraus que foram galgados, resultados entregues, desempenho x metas estabelecidas, são pontos que devem estar armazenados e utilizado nas tomadas de decisão.

5. Estender o conhecimento

Uma organização é formada por vários agentes: funcionários, clientes, fornecedores, parceiros, etc. Todos podem agregar valor ao capital humano e ampliar o entendimento de ações e soluções para eventos que ocorrem no dia a dia da empresa. Esta atitude torna-se estratégica, pois envolve os interessados a pensar juntos em ideias para aprimorar os negócios.

Sabendo que a gestão de pessoas é valiosa para manter o capital humano, cabe ao RH estabelecer, junto aos diretores e líderes, ações para capitalizar o conhecimento individual transformando-o em coletivo. A contribuição para o alto desempenho é valiosa e necessária no cenário atual.

Agora que você entendeu a importância de gerir o capital humano, aproveite para conhecer frases inspiracionais sobre gestão de pessoas!


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of