10 dicas de oratória para melhorar sua comunicação, reuniões e apresentações

Tempo de leitura: 9 minutos

O que diferencia um discurso comum de um memorável? A oratória, com certeza. Mas falar bem em público não é só ter exímio conhecimento de um tema. Trata-se de uma habilidade que exige técnica e treinamento. 

Este conteúdo traz 10 dicas de oratória capazes de melhorar sua comunicação profissional, principalmente em reuniões e apresentações no ambiente de trabalho. Conheça o conceito do termo e seus benefícios!

O que é oratória

Oratória é a arte de falar em público com eloquência, ou seja, comunicar-se de forma clara e objetiva, mantendo uma narrativa estruturada e fluente. O bom orador consegue persuadir e transmitir credibilidade à plateia. 

Mas para chegar a esse nível de fala, a oratória conta com uma série de técnicas e regras adequadas, capazes de qualificar a pessoa que fala, tornando-a uma excelente oradora.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Por isso, a oratória não é uma capacidade nata, e sim pode ser aprendida e desenvolvida. Além disso, o profissional que conquista essa habilidade se destaca no mercado, pois ela tem impacto direto na comunicação.

Inclusive, a facilidade em se comunicar é uma das 15 habilidades mais valorizadas pelas empresas em 2021 e uma soft skill bastante desejada por quem contrata. 

Ainda, a oratória não se aplica apenas às falas em público, por exemplo, de um candidato que se expressa corretamente em uma entrevista e se destaca durante a seleção ou que se comunica com segurança durante a apresentação de um relatório na empresa, transmitindo credibilidade. 

Falar bem favorece quem precisa liderar uma reunião, convencer um cliente, negociar uma venda e submeter um projeto à aprovação da chefia. Por isso, concluímos que a boa oratória é uma característica de profissionais de personalidade, seguros e confiantes. 

Ainda nesse artigo, vamos falar sobre os benefícios da oratória para o profissional. Antes, conheça algumas situações em que a oratória pode ser utilizada:

  • na apresentação de projetos;
  • nas entrevistas de emprego e busca por promoção;
  • na apresentação de trabalhos acadêmicos;
  • em reuniões de trabalho;
  • nas negociações com clientes e potenciais clientes;
  • para vender um produto;
  • para mediar conflitos;
  • para negociar um desconto;
  • para conhecer pessoas novas;
  • na vida pessoal, para conversar com vizinhos ou em discussões no relacionamento. 

Importância de uma boa oratória

Você sabe o que uma boa oratória pode fazer pelo profissional? Considerando que o domínio da técnica pode ser facilmente usado a seu favor, pense nela como uma ferramenta importante para convencer, informar e, até mesmo, ensinar. 

Nesse sentido, uma oratória bem executada consegue envolver o espectador, a ponto de convencê-lo a aceitar a visão do orador, não importando se ele está falando para uma ou 10 mil pessoas. 

Portanto, conhecendo e dominando as técnicas de falar bem em público é possível se transformar em um excelente orador e ter ótimos benefícios na carreira profissional. Confira algumas vantagens da boa oratória na vida profissional:

  • melhorar o desempenho;
  • aumentar o poder de persuasão;
  • inspirar confiança;
  • conquistar credibilidade;
  • fortalecer o networking;
  • transmitir ideias com clareza;
  • ser requisitado e ter destaque na profissão;
  • mediar conflitos;
  • ensinar e transmitir conhecimentos;
  • fortalecer a imagem profissional;
  • ajudar a superar o medo de falar em público;
  • abrir portas na carreira;
  • preparar o profissional para o improviso.
Soft Skills

10 dicas de oratória

Como dissemos no início do artigo, ninguém nasce um excelente orador. Mas com as técnicas corretas, é possível aprender e desenvolver essa habilidade. Acompanhe 10 dicas que podem ajudar. 

1. Prepare-se para falar

Assim como um atleta, um orador precisa de treinamento e preparação para ter segurança e confiança. Dessa forma, além de se capacitar, é necessário dominar o conteúdo que será abordado. 

Mas atenção: dominar um assunto não significa decorar um texto, trata-se de coisas distintas. Falas decoradas são facilmente percebidas pelo público. Desse modo, algumas estratégias ajudam na preparação:

  • analise o tema que abordará antes da apresentação, reserve um tempo para isso;
  • estude e faça um esboço ou roteiro;
  • inclua pontos principais que gostaria de destacar;
  • treine aquilo que vai dizer durante a apresentação, de preferência em voz alta e diante do espelho.

2. Respire corretamente e use bem as pausas

Respirar bem durante a fala é fundamental para um orador. Já que, pessoas que se apresentam em público de maneira ofegante, engolindo palavras por conta da respiração, causam desconforto na plateia e atrapalham a compreensão do conteúdo. 

Nesse sentido, a respiração correta precisa de uma postura ereta, com os ombros bem encaixados e sem tensão. Assim, é válido fazer exercícios respiratórios para não desperdiçar o ar, soltando-o gradualmente e sem contrair os músculos da garganta. 

Outro fator importante é o bom uso das pausas durante a fala. Aqui, a dica é buscar o equilíbrio entre intervalos. Logo, faça pausas quando necessário, mantendo seu ritmo de fala natural e confortável para os ouvintes. 

3. Mantenha a postura corporal e cuide dos movimentos involuntários

Assim como a respiração deve ser natural, a postura em frente à plateia precisa transparecer a mesma espontaneidade. Nesse caso, fazer alongamento dias antes da apresentação e antes dela ajuda muito, principalmente para eliminar a tensão. 

Ainda, a postura correta inclui movimentar-se pelo espaço, porém sem exageros. Logo, evite ficar completamente parado, mas defina pontos onde você pode se posicionar de quando em quando. 

Por fim, evite movimentos involuntários durante a apresentação. Isso inclui balançar a perna, mexer frequentemente nos cabelos, estalar os dedos e outros trejeitos característicos de ansiedade. 

4. Aposte na objetividade em seu discurso

Tudo está ligado ao tempo. Falas muito longas e cheias de rodeios incomodam e fazem a plateia perder o interesse. Portanto, evite enrolação e vá direto ao ponto, sem ser brusco ou indelicado. 

Nesse sentido, estabelecer um roteiro é excelente porque sintetiza o que precisa ser dito e evita que o público esvazie o ambiente antes da conclusão. 

5. Utilize ferramentas visuais como recurso, mas não se prenda a elas

A tecnologia oferece diversas ferramentas que ajudam a tornar uma apresentação mais atraente. Um exemplo é o Power Point, capaz de ilustrar as falas e dar mais clareza ao que está sendo apresentado. 

Mas faça uso desses equipamentos quando for estritamente necessário, pois não há nada pior do que assistir uma palestra na qual o orador apenas lê o que todo mundo está visualizando na tela. 

6. Seja espontâneo e tenha bom humor

Oradores muito sérios e frios não causam boa impressão. A maioria das plateias prefere palestras descontraídas, pois assim há maior engajamento

Dessa forma, o humor deve ser sutil e muito bem estudado, de modo a não prejudicar a performance e a credibilidade. Para definir qual o tom da fala durante uma apresentação, é necessário considerar:

  • se o tema da palestra permite descontração;
  • a formação ou a faixa etária do público ouvinte;
  • se eles vão compreender o seu senso de humor.

Trata-se de pontos importantes a refletir antes de fazer brincadeiras, enquanto fala em público. Assim, caso aconteça algum deslize, retrate-se. Mas não fique pedindo desculpas o tempo todo. Essa atitude demonstra insegurança e incerteza no que está dizendo. Se errar, corrija o equívoco ou o tom e prossiga. 

7. Use recursos de narrativa, como o storytelling

Storytelling é uma técnica narrativa que usa histórias para vender ideias e serviços ou para compartilhar conhecimento. Esse recurso aproxima pessoas, empresas e conceitos. Um bom orador precisa envolver a plateia quase como por encantamento. Por isso, contar uma história com narrativa emocionante ou real agrada muito. 

Claro que tudo vai depender do tema abordado. Mas caso ele permita, traga histórias inspiradoras, capazes de prender a atenção e motivar a partir do exemplo. Quando a identificação da plateia acontece, o orador terá todas as atenções voltadas para si. 

8. Rompa com as expectativas

O recurso do storytelling também pode servir para quebrar a expectativa da plateia. Um exemplo é criar um problema comum aos ouvintes e apresentar uma solução. A técnica proporciona a construção de um quadro mental nos ouvintes, fazendo com que a fala do orador permaneça por muito tempo em suas memórias. 

9. Promova a interação com o público

Um dos maiores erros da oratória é acreditar que ninguém se interessa pelo que o orador está falando. Esse pensamento equivocado limita a interatividade de quem fala, com quem ouve. 

Uma plateia não é formada por robôs. Trata-se de pessoas que estão ali por interesse no que o orador tem a dizer. Além disso, a maioria gosta de participar. Convide-os a perguntar, escrever, desenhar ou responder questões. 

Entenda que são pequenos exercícios de interatividade que vão distrair e fazer o tempo passar mais rápido, principalmente se a palestra for longa ou o tema pesado. 

10. Procure inspiração em grandes oradores e avalie cada performance

Mais uma vez, a tecnologia pode e deve ser usada como aliada da boa oratória. Que tal buscar na internet exemplos de grandes oradores? Pesquise palestrantes renomados, observe a postura, tom de voz, movimentos, pausas, ferramentas utilizadas, técnicas de narrativa e todas as outras dicas acima. 

Ainda, inspire-se na maneira como conduzem as apresentações, mas procure definir seu próprio estilo, de acordo com seu perfil. Além disso, sempre que possível, busque feedbacks sobre suas apresentações. Isso pode ser feito por gravações em áudio e vídeo ou contando com a avaliação dos ouvintes.

Essas impressões facilitam a avaliação do progresso da oratória, na arte de falar bem em público e qualificam o orador na busca pela excelência. 

Percebeu como essas técnicas podem alavancar seu desempenho profissional? Como vimos, a qualificação é primordial para o desenvolvimento pessoal e das equipes. Então, convidamos todos a conhecerem a Universidade Sólides.

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments