Desenvolvimento de liderança: conheça mais sobre os tipos e o papel nas empresas

Baixe grátis!

Aqui você encontra:

O que é desenvolvimento de liderança? Você já parou para pensar que a presença de bons líderes tem um impacto direto no funcionamento de uma empresa? Do relacionamento interpessoal até os resultados, são eles que fazem a diferença. Por isso, o RH precisa saber usar as ferramentas certas para o desenvolvimento da liderança.

Nesse sentido, desenvolver lideranças significa aplicar um conjunto de estratégias e ações para criar ou incrementar líderes entre os colaboradores de uma empresa. Esse planejamento busca estimular nos indivíduos as competências fundamentais para ocupar a posição.

Mas para ter êxito no processo, é preciso se aprofundar no assunto. Pensando nisso, criamos este conteúdo, para apresentar os tipos de liderança, as diferenças entre líder e chefe, o papel da liderança nas organizações e o perfil de um bom líder. Ainda, destacamos a importância dos programas de desenvolvimento de liderança nas empresas. 

Assim, ficará mais fácil pensar nas melhores estratégias ligadas ao tema para qualificar profissionais e torná-los aptos a alcançarem essa posição. Boa leitura!

Material gratuito: guia completo sobre desenvolvimento de lideranças

Preencha o formulário e receba o material grátis no seu e-mail 📩

Qual é o papel da liderança numa organização?

O primeiro passo para o desenvolvimento de liderança é entender o seu papel dentro de uma organização. Nesse cargo, o profissional deve cumprir as suas funções enquanto procura entender quais resultados que seu time deve alcançar na empresa para colaborar com o todo.

Sabendo dos valores e da missão da empresa, a liderança irá traçar quais são as ações e as estratégias necessárias para os colaboradores alcançarem os resultados de que a organização precisa. Ademais, os líderes também determinarão o papel de cada profissional nesse contexto, sempre com base nos seus perfis comportamentais.

Mais do que isso, o líder se torna uma ponte entre a empresa e os colaboradores, trabalhando para que todos estejam engajados em suas devidas funções. Isso porque ele se torna uma inspiração para a equipe a partir de uma liderança de alta performance.

Quais são as diferenças entre chefe e líder?

Entender as diferenças entre chefe e líder também é muito importante para o planejamento do desenvolvimento da liderança. Confira mais sobre cada uma dessas funções:

Chefe

Normalmente, um chefe tem um papel que se dedica mais à busca de lucros e de resultados e menos às pessoas envolvidas no processo para o alcance desses resultados. Dessa maneira, ele enxerga os integrantes do time como subordinados, e não como colaboradores. 

Essa visão não ajuda no engajamento dos profissionais, já que eles se sentem desmotivados a expressar suas opiniões e suas dúvidas. Isso, é claro, tem efeito direto na motivação para o trabalho, visto que eles estarão fazendo suas funções puramente por obrigação, e não porque se sentem parte da empresa e dos seus resultados.

Líder

As características do líder de alta performance fazem com ele esteja atento aos colaboradores e aos seus pontos fortes e fracos. Nesse caso, esse profissional cria estratégias visando utilizar os talentos da equipe em diferentes papéis, conforme as soft e hard skills.

Além disso, ele identifica os pontos mais fracos e propõe soluções para o seu desenvolvimento. Um bom líder sabe ouvir sua equipe, oferece feedbacks construtivos e reconhece quando erra - atitudes que geram o engajamento e a motivação para a rotina corporativa.

Conheça quais são os tipos de liderança

Após entender o papel do líder na empresa e as diferenças da função de chefe, está na hora de conhecer os tipos de liderança. Esse conhecimento é essencial para o RH aplicar estratégias para o desenvolvimento desses profissionais, segundo a classificação.

Liderança autocrática

É um dos tipos mais tradicionais de liderança, haja vista que as decisões são centralizadas no líder. Além disso, os colaboradores estão sujeitos a regras definidas. Ela pode ser considerada um pouco antiquada, justamente por não dar abertura para que os profissionais se posicionem diante dos processos da empresa.

Liderança democrática

Como o próprio nome já diz, essa liderança está mais aberta à participação, sugestões e contribuições do time. É o modelo mais utilizado nas empresas hoje em dia, justamente por ser um modelo para a gestão de pessoas. Esse tipo está sempre em busca de estratégias e de ações para motivar, para engajar e para desenvolver seus liderados.

Liderança liberal

Nesse tipo, o líder conta com a capacidade de autogestão do time, o que não quer dizer que ele é ausente, mas sim que atua como um direcionador. Esse modelo é mais indicado para equipes com profissionais experientes, os quais possuem uma maior facilidade em trabalhar com níveis altos de autonomia e de responsabilidade.

Liderança técnica

Também chamada liderança operacional, caracteriza-se por motivar as equipes pelo exemplo, compartilhando conhecimentos e técnicas já utilizadas. Desse modo, busca-se a inspiração das equipes, exigindo que o líder esteja em constante atualização. 

Liderança situacional

Trabalha com a variação dos tipos de liderança conforme os obstáculos enfrentados. O conceito, definido no final da década de 1960, defende que um líder por excelência conduz os times com capacidade técnica, habilidade e inteligência emocional. Isso ocorre mesmo diante das adversidades e considerando o momento atual da empresa. 

Liderança coaching

O foco deste tipo de liderança está na motivação e no desenvolvimento dos times, usando a mesma ideia dos processos de coaching tradicionais. O líder incentiva os colaboradores a alcançarem um objetivo com um grupo forte conduzido por estratégias. 

Aula completa sobre liderança e gestão de equipes de alta performance

Qual é o perfil de um bom líder?

Dentre as características de um bom líder, a responsabilidade que vem com a função, exige que o profissional tenha inteligência emocional e motivação para inspirar seus liderados. Além disso, a autoconfiança e a convicção na capacidade do time é a tônica para promover o engajamento. 

Entretanto, não é apenas isso. Para fazer a diferença, a liderança deve dominar outras habilidades subjetivas. Ainda, o líder precisa ter senso de humor e atitude positiva diante dos desafios e das responsabilidades diárias.

Os liderados desejam que o líder saiba dividir os ganhos das tarefas bem executadas, compartilhando com o time o sucesso conquistado. Para ser um líder, o indivíduo precisa ter um perfil que:

  • exerce a empatia para entender as limitações dos colegas;
  • tem paciência para ensinar, corrigir e lidar com eventuais falhas;
  • seja humilde o suficiente para reconhecer erros seus ou da equipe;
  • é corajoso para admitir sua ignorância diante de algo, mas tem disposição para aprender;
  • tenha habilidade de falar e ouvir;
  • sabe criticar em particular e elogiar em público;
  • evita situações vexatórias ou humilhantes para os liderados;
  • reconhece e valoriza aptidões individuais e coletivas;
  • distribui oportunidades de forma igualitária;
  • incentiva o desenvolvimento dos demais;
  • faz-se respeitar e evita ser temido. 

Atualmente, existe um grande aliado para o desenvolvimento da liderança: o coaching. Tais cursos têm técnicas e ferramentas exclusivas que possibilitam um profundo autoconhecimento. A partir dele, o profissional poderá entender o que precisa ser melhorado para exercer o papel de líder com o resultado esperado pela empresa.

Programa de Desenvolvimento de Liderança (PDL)

Você sabe o que é um PDL? Como o próprio nome sugere, é um conjunto de treinamentos aplicados junto aos colaboradores para desenvolver suas potencialidades até se transformarem em líderes. 

O objetivo de um programa desse tipo é identificar competências interpessoais e técnicas necessárias para conduzir as equipes de trabalho. Para isso, busca-se o aprendizado constante e a lapidação de habilidades e competências já existentes no profissional. 

Geralmente, colaboradores que participam de PDLs sentem-se motivados para ajudar colegas, gerando um ciclo de desenvolvimento positivo que atinge toda a organização. 

Como funciona um PDL?

Antes de implementar um programa de desenvolvimento de liderança, é essencial conhecer a fundo a cultura organizacional e as necessidades da empresa. Além disso, essa iniciativa deve estar alinhada com os objetivos do negócio e ter como base um planejamento estratégico para sair do papel. 

Passo a passo para estruturar um Plano de Desenvolvimento de Liderança

Para implementar um PDL eficiente que cumpra seu propósito, a gestão de pessoas deve seguir um roteiro básico. Ele é importante para definir as etapas do processo e as expectativas dos colaboradores para cargos estratégicos. Confira!

Planejamento

Relacione todas as necessidades do programa, especialmente sobre treinamento e desenvolvimento. Quais competências os participantes já têm e quais precisam ser aprimoradas? 

Entre as características necessárias para um bom líder estão: ética, inteligência emocional, capacidade de dar e receber feedbacks, organização e comunicação. Sendo assim, inclua no planejamento as competências desejadas, mas não presentes nos integrantes da equipe. Para identificá-las, submeta os colaboradores a pesquisas rápidas e peça feedbacks. 

Ainda sobre feedbacks, não se esqueça de incluir um espaço para avaliar os treinamentos. Os resultados coletados serão valiosos para um novo PDL. 

Aplicação

Para a aplicação ser bem-sucedida, explique aos participantes, com clareza, o que a organização espera de um futuro líder após o programa. Nesse sentido, um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) pode apontar quais competências os profissionais precisam desenvolver e quais devem ser aprimoradas. 

A partir dessa introdução, temos a aplicação efetiva do Programa de Liderança. O método é uma decisão organizacional e pode funcionar com workshops, treinamentos presenciais ou online, utilizando plataformas específicas ou em módulos. Tudo depende do perfil dos times e da viabilidade financeira da empresa. 

Aponte os impactos do PDL

Nessa etapa, é importante explicar como as habilidades do colaborador vão contribuir para o sucesso do negócio e quanto ele próprio vai se beneficiar. As pessoas gostam de ter uma estimativa dos resultados, lembre-se disso. 

Apresente aos times os impactos do PDL em três esferas: organizacional, pessoal e prática. Para a organização, o PDL deve mostrar às equipes como fazer entregas conforme o esperado, capazes de alcançar resultados previstos no período definido. 

No âmbito pessoal, sinalize aos participantes como o desenvolvimento de lideranças vai aumentar a capacidade de trabalho em equipe. Especialmente para gerenciar conflitos e desenvolver a inteligência emocional. 

Por fim, na prática, o PDL consegue demonstrar como a liderança contribui para o crescimento do negócio. Afinal, o programa deve testar as habilidades dos profissionais em situações cotidianas para avaliar o desempenho. 

Mensuração

Concluído e aplicado o Plano de Desenvolvimento de Liderança, chegou o momento de avaliar os resultados. Para mensurar o trabalho realizado, peça uma avaliação das equipes ou use formulários específicos para descobrir o nível de satisfação dos participantes.

Assim, é possível aplicar testes para avaliar o desempenho da pessoa que conduziu o treinamento ou medir a taxa de turnover. 

Benefícios do PDL

Os programas destinados ao desenvolvimento de lideranças são promissores quando bem estruturados e implementados nas empresas. Ainda, as vantagens são reais para a organização e para a carreira dos profissionais envolvidos. Os benefícios mais frequentes são:

  • maior  engajamento dos times após o PDL;
  • cultura organizacional fortalecida;
  • aumento da produtividade;
  • colaboradores mais focados e eficientes;
  • queda nos índices de turnover;
  • redução de custos operacionais;
  • comunicação interna mais assertiva;
  • ambiente de trabalho agradável;
  • desempenho financeiro;
  • destaque para as estratégias de atração e retenção de talentos. 

Em resumo, considere que o desenvolvimento de liderança é uma das melhores estratégias para beneficiar pessoas e processos. Conhecer cada tipo de líder, a função que desempenham nas empresas e formas de implementar um programa que realmente traga resultados é indispensável.  

Por meio do conhecimento adquirido nesse conteúdo, que tal montar um ótimo programa de desenvolvimento de liderança? Comece entendendo o que faz um profissional ser um bom líder a partir da liderança comportamental

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima