Saiba desenvolver treinamentos para seus colaboradores

Tempo de leitura: 8 minutos

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Investir em treinamentos constantes para os colaboradores é uma forma de pensar a performance da sua empresa em longo prazo.

Além de aprimorar os conhecimentos do profissional, a capacitação é uma forma de lapidar talentos, propor novas soluções e colocar o seu negócio um passo à frente da concorrência.

Com o incentivo à qualificação profissional, os benefícios não se limitam à empresa, já que o colaborador se desenvolve, adquire novas habilidades, expertises e pode dar um salto na carreira, tornando-se um profissional mais completo e competente.

Além dos treinamentos iniciais periódicos, as capacitações são importantes para preparar a equipe para uma nova função, melhorar o padrão de qualidade dos serviços prestados e agregar valor à imagem da empresa.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Independentemente do nicho de atuação da sua empresa, investir em conhecimento nunca é demais e o retorno é sempre positivo. 

Gostou da ideia e quer saber mais sobre os tipos de treinamento, a diferença entre capacitação e treinamento e como aplicar essa ideia na prática?

Saiba que esse conteúdo pode ajudar você. Nas próximas linhas, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

Por que investir em treinamentos?

No mundo corporativo, além de se preocupar com o seu produto e os diferenciais que ele entrega, é importante que a equipe esteja alinhada com as novidades e as tendências do mercado.

É por esse e por outros motivos que investir na educação corporativa é uma das atitudes mais estratégicas e inteligentes que a organização pode ter.

Imagine o cenário de uma empresa de reforma comercial que atende projetos variados no mercado.  

Para uma boa reforma, além dos conhecimentos em construção civil, o trabalho pode envolver demandas como pintura, manutenção, instalação de projetos elétricos, entre outras atividades, certo?

Logo, garantir a qualidade de execução do trabalho requer o aperfeiçoamento das habilidades, e a capacitação profissional é uma excelente saída que pode servir tanto às necessidades dos clientes quanto às aspirações dos profissionais.

Mais do que conhecimento, os treinamentos corporativos são importantes pelos seguintes motivos:

  • Redução de erros;
  • Alcance de objetivos;
  • Aperfeiçoamento da prática profissional;
  • Melhoria nos resultados.

Outro exemplo: uma demolidora de casas é uma empresa que consiste no trabalho de desfazer construções. 

No entanto, além da demolição, há outras demandas que surgem a partir dessa atividade, como a limpeza pós-obra, atividades ligadas ao polimento, entre outras.

Quando a equipe recebe treinamentos holísticos ou conta com pessoas que possuem essas expertises extras, o resultado é mais satisfatório e as chances do cliente avaliar bem sua empresa aumentam bastante.

Qual a diferença entre desenvolvimento e capacitação?

Como já mencionado acima, os objetivos da qualificação profissional podem ser variados, mas é preciso pontuar a diferença entre desenvolvimento e capacitação.

É fato que um investimento leva a outro, mas quando se pensa em desenvolvimento profissional, a proposta é a evolução daquela pessoa dentro da empresa e suas possibilidades de crescimento. Nesse caso, tudo é construção em  longo prazo.

Já a capacitação serve para a pessoa aprimorar suas habilidades, conhecimentos e, assim, executar as atividades com essa bagagem em um período de curto prazo.

Aprender a fazer polimento de mármore é algo que pode ser feito com um curso profissional de curta duração. 

Tornar-se um especialista em polimentos e dominar técnicas, métodos e materiais é algo que acontece com o tempo e, portanto, o profissional se desenvolve nessa área.

Entendeu a diferença?

No fim das contas, a equação é bastante positiva para os dois casos e, dos dois lados, há benefícios.

Com a concorrência acirrada, ter conhecimento técnico, teórico e prático é uma forma de se mostrar pronto para os desafios de um mercado exigente, dinâmico e transformador.

Como identificar a necessidade de treinamentos?

Uma dúvida muito comum entre as pessoas é saber identificar a necessidade do treinamento.

O início de uma nova função, uma atualização da atividade ou uma reestruturação dos serviços prestados pela empresa são bons momentos para levantar as novas demandas e fazer as sugestões.

Para facilitar esse diagnóstico, existe uma ferramenta chamada levantamento das necessidades de treinamento (LNT) que ajuda a empresa a reunir algumas informações sobre o profissional como:

  • Nível de competências;
  • Atividades da rotina;
  • Nível de dificuldade das tarefas.

Em um cenário de demandas de manutenção predial, atividades como embelezamento de cabine de elevador, limpeza de fachada e pintura são exemplos que exigem treinamento. 

Para além das atividades ou funções, levantar treinamentos também é uma forma de alinhar propósitos em comum entre gestores e colaboradores. 

Na hora de sugerir a realização das capacitações, é importante justificar o tempo e os valores empenhados nessa missão como um investimento e não como um gasto.

Quanto custa o tempo do seu colaborador com um retrabalho de uma determinada atividade por causa de erros ou falta de conhecimento? Pense nisso na hora de colocar a qualificação em pauta.

Para que você entenda com mais profundidade as vantagens de valorizar essa necessidade nas empresas, veja os tópicos abaixo.

Otimização de rotina e produtividade

Em algumas profissões, a rotina é agitada demais e a agilidade é o combustível para gerenciar tantas demandas no tempo necessário para a execução das tarefas que, muitas vezes, possuem alta complexidade.

Advogados, contadores, profissionais de atendimento ao cliente e responsáveis pelo setor de gestão financeira são pessoas que se enquadram nesse cenário. Por isso, encontrar soluções que tornam a rotina mais produtiva é essencial.

Um sistema de automação de escritório, como um software de gestão integrada para gerenciar dados de clientes, é um exemplo de inovação. 

Contudo, para que a rotina dos colaboradores seja adaptada à nova realidade, promover treinamentos para a utilização da ferramenta é uma boa ideia para aproveitar ao máximo o investimento realizado.

A produtividade no trabalho é uma consequência, porque:

  • Os colaboradores não perdem tanto tempo nas atividades;
  • A automação reduz o trabalho manual;
  • A tecnologia ajuda no gerenciamento de múltiplas tarefas.

Qualidade no serviço e fidelização de clientes

Além da produtividade, trabalhos qualificados geram satisfação e podem fidelizar os clientes à sua marca ou negócio.

Em trabalhos que exigem alta capacidade técnica, como o reparo de ar condicionado e a revisão de projetos elétricos, contar com cursos e treinamentos é uma forma de aprimorar as técnicas e explorar o que há de mais completo e inovador no mercado.

Quando as atividades são bem feitas, é natural que os próprios contratantes façam uma divulgação espontânea, hoje, como a experiência do consumidor é muito valorizada, os esforços para promover fidelização e atrair promotores da sua marca são muito importantes.

Outra demanda técnica como a  instalação de dps — os chamados dispositivos para surto, que evitam os efeitos de uma sobrecarga, trovão, choque ou alteração na rede —  é, sem dúvidas, feita com muito mais segurança e qualidade quando o profissional entende  o que está fazendo.

Treinamentos otimizam recursos materiais e financeiros e agregam qualidade e assertividade às funções. Ou seja, as empresas só tendem a ganhar com isso.

Alto padrão

Agora que você sabe muito mais sobre o universo da qualificação profissional, pare e pense: existe alguma marca que você não abre mão ou uma oficina preferida para levar seu veículo na hora de fazer a limpeza de estofados de carros do mês?

Se a resposta for positiva, é porque certamente esse parceiro trabalha com um alto padrão de qualidade e acredite que provavelmente essa empresa passou por muitas etapas até chegar em uma boa consistência.

A busca por excelência, a criação de metas e o monitoramento dos objetivos faz parte do processo e, para quem deseja se manter no mercado, a atualização de técnicas, equipamentos, conhecimentos e inovações é premissa básica.

Tudo isso pode ser influenciado positivamente pelos treinamentos. Por isso, anote na justificativa para o financeiro todas as informações relevantes, motivos e oportunidades que podem ser criadas com esse tipo de atualização.

Conversar com os colaboradores e entender o que é mais desafiador na rotina deles e como a empresa pode melhorar a infraestrutura também faz bastante sentido e é um passo importante para materializar as demandas reais.

Outras dicas também são válidas na hora de tornar os desafios mais palpáveis e, por isso, é sempre bom relembrá-las, certo? 

Estude a concorrência, procure inovações no seu nicho de atuação, coloque tudo na ponta da caneta e comece a reestruturar o padrão da sua empresa com base no que você deseja entregar e ser reconhecido no mercado.

Gostou das dicas? Esperamos que esse conteúdo seja útil na hora de sugerir, planejar, elaborar e facilitar a rotina de treinamentos da sua empresa!

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
jose cabral
7 meses atrás

estou precisando de algo parecido para os meus funcionários