Demissão humanizada e responsável: como diminuir o impacto de um desligamento

Demissão humanizada ou responsável é muito importante para o colaborador e empresa. Descubra como colocar em prática!
Baixe agora o seu calendário!

Aqui você encontra:

Você já conhece o processo de demissão humanizada? Trata-se de uma parte do desligamento que fica para o setor de Recursos Humanos e, normalmente, é um pouco complicada de se fazer. Podemos até dizer que é uma atitude difícil de tomar por vários fatores.

O processo de desligamento humanizado é uma estratégia que vem sendo adotada em diversas empresas. Ainda, conta com atitudes eficazes para deixar essa etapa mais amena, diminuindo os danos emocionais para o colaborador.

Neste post, falaremos sobre a demissão humanizada, tirando as suas principais dúvidas. Você saberá o conceito desse termo e formas de implantar essa estratégia em sua empresa. Continue acompanhando e boa leitura!

O que é demissão humanizada ou responsável?


A demissão humanizada ou responsável é um processo de desligamento dos funcionários conduzido de maneira ética, respeitosa e considerada. Em vez de ser uma experiência traumática e desagradável, a demissão humanizada visa minimizar o impacto negativo na vida do trabalhador, proporcionando apoio emocional, recursos e informações necessárias durante e após o processo de demissão.

Mesmo sendo um processo legal, o desligamento de um colaborador deve ter aspectos mais humanos. Por isso, amenizar os efeitos negativos dessa tarefa é o principal objetivo da demissão humanizada.

Também conhecido como outplacement, a demissão humanizada ou responsável surgiu na década de 60, nos Estados Unidos, época em que o desligamento em massa ocorreu nas áreas de ciência e engenharia. No entanto, esse conceito só chegou ao Brasil nos anos 80. Mas somente no século XXI é que ele tem ganhado força.

A demissão humanizada nada mais é do que um desligamento justificado, comunicado e explicado de forma bastante cuidadosa. Além disso, leva-se em consideração o respeito pelo colaborador e por toda sua trajetória na empresa.

Como colocar em prática o processo de desligamento humanizado ou responsável?

Agora que você já sabe o conceito de demissão humanizada, mostraremos como implantar essa estratégia em sua empresa. Confira!

Prepare a reunião onde será anunciado o desligamento

Assim que a decisão de desligar o colaborador for tomada, o gestor e os profissionais do RH deverão reunir os documentos necessários para esse processo. Além de ter em mãos os valores que devem ser pagos ao profissional para já deixá-lo ciente.

Ainda, é preciso decidir em qual local o anúncio será feito e como ele será abordado. Nesse momento, somente o gestor, o profissional do RH e o colaborador que será desligado devem ter acesso às informações. Por isso, é importante ter cuidado para que esses dados não sejam vazados.

O anúncio da demissão deve ser feito pessoalmente

Muitas empresas optam por dar essa notícia por meio de um e-mail ou telefonema, o que é totalmente ruim, pois não trata o colaborador com o devido respeito que ele merece. Assim, é de extrema importância que esse anúncio seja feito presencialmente e com a presença do gestor direto.

Trate o seu profissional como você gostaria de ser tratado

Essa não é apenas uma mensagem bonita, mas algo que deve ser aplicado no dia a dia. Por isso, trate o profissional que está sendo demitido como você gostaria de ser tratado. Esse é um processo delicado e que mexe com o emocional dele, assim como o seu. Portanto, que seja uma etapa amena para ambas as partes.

Para tanto, tenha paciência e explique todos os pontos para ele. Tire todas as dúvidas. Ainda, tenha cuidado com as palavras e fale do desligamento com suavidade, deixando claro todos os seus direitos.

Prepare uma carta de demissão

Por mais cuidado que você tenha tomado para anunciar o desligamento do colaborador, ele ainda pode ficar confuso com alguns detalhes. Então, prepare uma carta de demissão, enumerando todas as razões que levaram a essa decisão, de forma bastante clara e humana.

Assim, caso ele tenha alguma dúvida, ele poderá ler a carta com calma. Além disso, coloque-se à disposição, caso ele ainda queira mais detalhes.

Reconheça o colaborador

Seja qual for o motivo da demissão, mostre ao colaborador que ele foi importante para a empresa até aquele momento — eleve sua autoestima, mostrando seus pontos positivos. Afinal, esse já é um processo bastante doloroso. Mas não se esqueça de deixar claro o porquê dele não fazer mais parte do quadro de colaboradores da instituição a partir dali.

Ofereça ajuda

É muito importante na demissão humanizada que o colaborador sinta que tem o apoio da empresa. Uma das formas é ajudá-lo a se recolocar profissionalmente. Para tanto, ofereça uma carta de recomendação ou, até mesmo, indique-o para outra organização.

Erros que não podem ser cometidos em uma demissão

O momento da demissão é sempre delicado, tanto para o colaborador quanto para a empresa. É importante que o processo seja feito com respeito e profissionalismo, mesmo que a decisão seja difícil.

Ao dar uma notícia de demissão, é importante evitar algumas posturas que podem tornar a situação ainda mais difícil para o colaborador. São elas:

  • Brincadeiras e piadas: uma entrevista de demissão é um momento sério, e não há espaço para brincadeiras ou piadas. O responsável pela demissão deve agir com profissionalismo e respeito.
  • Comentários sentimentais: comentários como "entendo que essa é uma situação difícil", "é difícil para mim estar nessa posição", "olhe pelo lado positivo" etc., podem ser interpretados como falta de empatia ou como uma tentativa de amenizar a situação. É melhor evitar esses comentários e manter o tom da conversa profissional.
  • Abrir espaço para negociação: é importante ser direto ao informar ao colaborador que ele está sendo demitido. Não há espaço para negociar uma mudança de comportamento ou uma extensão do prazo de desligamento. Essa falsa esperança pode ser devastadora para o indivíduo e gerar um mal-estar que vai além da sala de reunião.
  • Não ser transparente: a empresa deve oferecer o máximo de informações possíveis ao colaborador, seja sobre o motivo da demissão ou sobre os próximos passos. Isso ajudará o colaborador a entender a situação e a se preparar para o futuro.

Dando uma notícia de demissão com respeito, a empresa demonstra que se preocupa com o colaborador, mesmo que a decisão seja difícil. Isso pode ajudar a preservar a imagem da empresa e a manter um bom relacionamento com o colaborador.

Quais são os benefícios de aderir à demissão humanizada em sua empresa?

Realizar o desligamento de um funcionário é sempre uma tarefa que gera grandes impactos. Afinal, não é fácil informar a alguém que ele não irá mais trabalhar naquela empresa. Por isso, a sua condução precisa ter a forma mais humanizada possível.

Logo, o gestor deve considerar, durante o processo de demissão, o estado emocional do seu colaborador. Saber usar as palavras certas nesse momento faz toda a diferença. Mas não só com o profissional que está sendo demitido é preciso ter esse cuidado, e sim com todos os envolvidos.

A demissão humanizada tem um impacto positivo não somente para quem está sendo desligado, mas para todos que estão nesse processo. Especialmente, na vida dos profissionais que continuam na empresa. As vantagens desse tipo de processo são:

  • Melhorias no clima organizacional;
  • Elevação da confiança dos colaboradores na empresa;
  • Fortalecimento do employer branding;
  • Os valores e a responsabilidade social da organização ficam mais fortes;
  • Redução dos riscos de processos trabalhistas.

Por fim, essa é uma estratégia que precisa fazer parte da cultura organizacional de uma empresa. Certamente, processos cuidadosos e humanizados na hora de demitir um colaborador fazem toda a diferença. Será que a sua organização está preparada para implementar esse tipo de desligamento?

Como você pode ver, o processo de demissão humanizada gera benefícios para todos os envolvidos. Nesse caso, empresa e colaborador não cortam laços, afinal, nunca se sabe o dia de amanhã. Quem sabe ele retorna em outro momento? Por isso, é importante tomar todos os cuidados para que ele não seja afetado negativamente durante o desligamento.

Fazer uma análise mais aprofundada sobre o tema fará você aderir a esse processo corretamente. Quer aprender mais? Leia também o conteúdo sobre outplacement.

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima