Controle de turnover: importância de fazê-lo e como fazer direito

Tempo de leitura: 7 minutos

Um alto índice de rotatividade é sempre prejudicial para os negócios —  uma vez que a saída de colaboradores envolve custos bem mais elevados do que a contratação de novos. Logo, o controle de turnover deve ser um dos principais objetivos de uma boa gestão. 

Além disso, valorizar o capital humano da empresa, mantendo seus colaboradores mais engajados ao seu lado e ofertando mais experiência a eles, é fundamental para obter uma equipe de alta performance, alcançando os melhores resultados para a organização. 

Mas para reduzir a rotatividade, é essencial desenvolver uma boa gestão estratégica com base na metodologia people analytics. Assim, fica mais fácil estreitar e melhorar o relacionamento entre colaboradores e empresa — reduzindo automaticamente o turnover. 

Quer entender melhor a importância do controle de turnover para a empresa e como fazê-lo de forma correta? Continue acompanhando a leitura!

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

O que é turnover?

Turnover é uma palavra vinda do inglês que significa rotatividade e é usada como índice em uma organização. Ele representa a taxa média de saída de colaboradores, tanto de origem voluntária quanto involuntária em relação ao número médio de profissionais que compõe uma empresa em determinado período (geralmente um ano).

Acompanhar essa taxa, atualmente, é considerado um dos principais indicadores de sucesso do setor RH. A seguir, explicaremos como analisar e controlar essa rotatividade de forma eficaz.

Como fazer o controle de turnover?

O primeiro passo para é detectar as causas da rotatividade na empresa e, depois, focar na criação e no desenvolvimento de ações estratégicas para reduzir ou solucionar. 

Identifique as causas

Em algumas situações, o colaborador deixa a empresa simplesmente porque desejava atuar em outra área e não teve chance, por questões pessoais ou encontrou uma oportunidade profissional que ele considera mais adequada ao seu perfil.

Mas altos índices de desligamento podem revelar problemas na gestão, como ambiente e clima organizacional ruim, falta de uma boa comunicação interna, remuneração abaixo da média do mercado, entre outras falhas na administração. Logo, é importante identificar porquê seus colaboradores deixam a empresa.

Diante desse cenário, aposte em pesquisas de clima organizacional. Trata-se de uma ferramenta eficaz para analisar a satisfação dos colaboradores em relação ao ambiente de trabalho — além de ser uma poderosa forma de gestão estratégica. Assim, por meio desse questionário, o RH pode identificar perfis comportamentais, problemas relacionados à convivência e conflitos que precisam ser resolvidos para que o ambiente corporativo não seja contaminado.

Outra prática da gestão de pessoas que pode ser utilizada nessa identificação é a entrevista de desligamento. Ainda, com o vínculo de trabalho interrompido, é possível extrair um feedback mais completo do ex-colaborador e essas informações se tornam fundamentais para a melhoria da empresa em relação a seus processos, gestão e posicionamento.

Valorize seu time

A experiência do colaborador no ambiente organizacional é um fator primordial em seu desempenho, influenciando diretamente na sua satisfação com a empresa. Assim, aplicar o employe experience na sua organização, pode ser uma alternativa eficaz para criar um ambiente de trabalho inspirador para os colaboradores. 

Para isso, as empresas precisam oferecer boas lideranças, cultura com objetivos claros, clima organizacional motivador e tantos outros fatores que podem tornar essa experiência um diferencial para os colaboradores.

Além disso, é importante reconhecer o desempenho dos profissionais, por exemplo, com premiações, que podem ser em forma de bônus ou simbólicas, como um day off. Todas essas ações contribuem para a satisfação da equipe. Desse modo, será difícil o colaborador deixar a empresa. 

Ofereça oportunidades igualitárias

Atualmente, a maioria das pessoas que estão disponíveis no mercado não está em busca somente de empresas que oferecem boas remunerações, e sim procuram trabalhar em organizações que explorem seu potencial e invistam no seu crescimento pessoal e profissional. 

Diante desse cenário, é essencial que a empresa desenvolva políticas igualitárias para todos os colaboradores em relação à remuneração, benefícios, oportunidades de estudo e treinamentos, plano de carreira, entre outros processos.

Além disso, mais do que oferecer oportunidades iguais para todos, é necessário que a empresa as divulgue com transparência, evitando dúvidas e conversas paralelas, que podem contribuir para a insatisfação da equipe. 

Seja transparente

Estabelecer uma comunicação transparente com o time também contribui fortemente para o controle de turnover da empresa. Quando o colaborador está seguro em relação à situação da organização, principalmente em momentos de instabilidade, ele se sentirá mais motivado e engajado em desempenhar seu papel, por sentir que realmente é parte importante na superação dos desafios e no crescimento do negócio. 

Essa comunicação pode ser feita por meio de reuniões semanais, publicação de informativos na intranet, além de outros canais internos da empresa. 

Estabeleça horários flexíveis

Uma pesquisa recente, feita no Brasil com 1.116 pessoas, pelo International Workplace Group (IWG), revelou que, desse total, 72% consideram fundamental para uma empresa a existência de políticas flexíveis de trabalho. O levantamento apontou que 67% dos entrevistados já têm alguma flexibilidade nas organizações onde atuam, um dado acima da média mundial, que é de 62%.

Diante de tais informações, podemos concluir que, uma empresa que tem uma cultura organizacional baseada na confiança, permite a entrega da responsabilidade pela execução das tarefas nas mãos da equipe sem precisar impor um horário fixo de trabalho e um monitoramento constante por parte do mesmo. 

Por fim, a prática do home office, por exemplo, quando o profissional não precisa se preocupar com horários e trânsito, pode aumentar seu engajamento com a empresa e elevar sua produtividade por não querer perder tal benefício.

Como a tecnologia pode auxiliar no controle do turnover?

Atualmente, graças ao avanço da tecnologia na área de recursos humanos, o setor conta com softwares e ferramentas que possibilitam reunir em uma só plataforma, todos os dados de seus colaboradores, como: banco de horas, férias, avaliações de desempenho etc. 

Assim, com a leitura correta e o cruzamento dessas informações, é possível realizar uma gestão mais estratégica, reduzindo automaticamente o turnover.  

Ainda, quando o RH conta com um software de mapeamento de perfil comportamental, é possível identificar o profissional que melhor se encaixa em determinada vaga, entender como ele reagirá diante de diversas situações, além de compreender mais sobre a equipe, de acordo com os perfis que há em cada setor. 

Além disso, quando uma equipe é formada pela diversidade de perfis, mas tem objetivos em comum, é possível haver resultados de performances incríveis e um ambiente estimulante de se trabalhar.

Ao traçar o perfil comportamental das pessoas que já estão na empresa, colabora-se na identificação de candidatos que somarão junto à equipe por complementar habilidades que podem estar faltando para que determinado setor alcance os objetivos. 

Nesse sentido, um software de RH permite a realização de pesquisas de clima dentro da empresa e avaliação de desempenho, o que facilita na escolha de ações para o desenvolvimento de carreira dos profissionais e também de treinamentos específicos, aumentando a motivação e o engajamento dos colaboradores.

Por fim, uma ferramenta de gestão permite a mensuração dos dados obtidos, fornecendo as principais métricas que um gestor precisa acompanhar. Dessa forma, o profissional de RH pode identificar os níveis de produtividade e de rotatividade atuais da empresa, convertendo isso em melhores resultados financeiros.

Fazer o controle de turnover é algo que transforma a rotina dos profissionais de RH, dos gestores e líderes, garantindo maior rapidez e efetividade em trazer melhorias para os mais diversos processos da empresa. Certamente, o resultado da implantação dessa ferramenta de gestão de pessoas nos negócios é ter profissionais muito mais engajados e times de alta performance.

E se você não quer ficar de fora dessa tendência do setor de RH e deseja atrair e reter os melhores talentos na sua empresa, não deixe de acessar mais um conteúdo completo sobre turnover.

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments