Sólides

Contratação errada: quanto custa e 10 dicas de como evitar

Entenda quais os custos, causas e prejuízos de uma contratação errada, e aprenda evitá-los com dicas assertivas!
contratação-errada
GARANTA SUA VAGA

Aqui você encontra:

Uma contratação errada pode ser resultado de diferentes situações. A mais comum delas é aquela em que um colaborar não apresenta fit cultural com a empresa. Nesse caso, o custo para a organização pode ser equivalente a três vezes o salário pago ao profissional. 

Neste artigo abordaremos os prejuízos que uma contratação errada pode ocasionar, mostrando como identificá-la, quanto custa, consequências e como evitar que se repitam no futuro. Boa leitura!

Como identificar uma contratação errada 

Reconhecer uma contratação errada pode ser um momento difícil para a Gestão de Pessoas. Afinal, os processos seletivos podem ser complexos e levar tempo. Porém, com técnicas e ferramentas, é possível identificar a falha e agir da melhor forma. 

Sendo assim, fazer um checklist ainda durante o período de experiência pode ajudar. Considere:

  • Quão confortável o novo colaborador demonstra estar no trabalho?
  • Quanto ele conhece, entende e respeita as políticas da empresa?
  • O profissional consegue interagir com colegas e gestores?
  • O relacionamento dele com clientes é apropriado?
  • O colaborador consegue fazer suas entregas no prazo esperado?
  • Como a Gestão de Pessoas avalia o desempenho dele na função?

Com as respostas em mão, o RH deve analisá-las. Nesse contexto, encontrar uma ou duas respostas afirmativas não deve preocupar, pois o novo funcionário está em fase de adaptação. 

No entanto, caso a maioria das respostas seja ‘não’, o RH precisa acender o alerta para uma possível contratação errada. Nesse caso, é fundamental rever os métodos de R&S, entender quais testes de RH foram utilizados e procurar a causa do problema.

Além disso, vale convocar uma reunião de alinhamento com o setor para identificar motivos que causaram o equívoco e conhecer as dificuldades do processo. É a oportunidade que a Gestão de Pessoas precisa para encontrar respostas e evitar novos erros nos procedimentos internos. 

Guia completo sobre entrevistas, testes e dinâmicas

Preencha o formulário e receba o guia de entrevistas, testes e dinâmicas grátis no seu e-mail 📩

Qual o custo de uma contratação errada?

Os prejuízos envolvidas nas contratações erradas podem afetar todas as empresas, especialmente as pequenas e médias. Em geral, os custos financeiros nesse equívoco envolvem:

  • Custos de turnover de 1,5 a 2 vezes o salário anual do colaborador;
  • Custos de contratação: 1,25 a 1,4 vezes o salário-base (com inclusão dos benefícios);
  • Custos de treinamento e rampagem (tempo necessário o colaborador selecionado alcançar a performance desejada e se adaptar): R$ 3.954,39 por treinamento

Por fim, em períodos de recessão ou entre mercados competitivos, erros de contratação podem trazer prejuízo de 3 a 15 vezes maior que o salário do profissional. 

Compartilhe nas suas redes sociais ou clique na imagem para baixá-la!

LinkedIn
WhatsApp
Email

Contratar errado custa caro: os principais gastos

Como já introduzimos acima, o erro de contratação resulta em dois tipos de custos: diretos e indiretos. Vamos conhecer cada um deles. 

Custos diretos

Demandas altas por novos colaboradores geram aumento na rotatividade nas empresas. Sendo assim, as despesas com a realização de processos seletivos também são maiores. 

Nesse contexto, os custos diretos são despesas tangíveis, entre elas, anúncios de vagas, honorários de agências de recrutamento, testes de RH, exames médicos, treinamentos e avaliações de desempenho

Custos indiretos

São despesas mais difíceis de mensurar e estão envolvidas na queda de produtividade, por exemplo. Outros custos indiretos são o retrabalho, o impacto na sinergia da equipe, além do tempo gasto com entrevistas e avaliações em contratações futuras. 

Como fazer o cálculo do custo do funcionário? Aprenda aqui!

4 prejuízos que uma contratação errada pode gerar 

Vale destacar que os danos de uma contratação errada não são apenas financeiros. Isso porque, quando o setor comete um equívoco em seus processos, outros prejuízos serão visíveis a médio e longo prazo. 

1. Rotina afetada

É fato que uma contratação mal-sucedida afeta diretamente a rotina da empresa. Dependendo da situação, os colegas deverão treinar o novo contratado da mesma forma que treinaram o colaborador anterior. 

Em outra hipótese, a equipe precisará trabalhar mais horas para fazer as entregas no prazo. Desse modo, a contratação errada afeta o engajamento e prejudica a qualidade do trabalho. 

2. Turnover alto

Ao errar na contração, o RH precisa encarar o aumento nos índices da empresa. Assim, haverá dificuldade para atrair novos candidatos aos processos seletivos e as taxas de rotatividade podem aumentar. 

Nessas condições, o employer branding será afetado e a reputação da empresa pode ser abalada.

3. Queda na produtividade

A contratação errada prejudica a produtividade da equipe toda. Isso porque, há a demanda de treinamento e de tempo, além de toda a mão de obra dispensada para cobrir a falta do profissional desligado. 

4. Cultura organizacional enfraquecida

As empresas têm missão, visão e valores bem estabelecidos. Sendo assim, os colaboradores que não estão alinhados com a cultura organizacional podem desequilibrar essa percepção. Isso porque, contratações erradas causam impacto negativo e afetam o clima organizacional, causando conflitos e prejudicando a harmonia. 

Quais os erros mais comuns na contratação de funcionários?

Após conhecer os principais custos envolvidas em processos de recrutamento mal-executados, devemos analisar quais motivos levam aos erros de contratação. Eles são:

  • Descrição de cargo inexistente ou mal-elaborada;
  • Evitar recrutamento interno;
  • Ignorar a entrevista como parte do processo;
  • Focar em crenças limitantes;
  • Medo da concorrência;
  • Ignorar o perfil comportamental;
  • Falta de testes de RH e métricas assertivas.

A seguir, os detalhes cada um:

Descrição de cargo inexistente ou mal-elaborada

Na prática, quando as atribuições do cargo e as necessidades da função não são descritas com clareza, o risco de fazer uma boa contratação diminui. Dessa forma, quando a descrição do cargo é ignorada, a falta de anúncio pode afastar talentos em potencial. 

Evitar recrutamento interno

Imagine quantas vezes o melhor candidato está no quadro da empresa? Portanto, muitas vezes o profissional mais qualificado está na equipe, basta atenção do RH. As contratações internas são ótimas oportunidades de valorizar os colaboradores e diminuir custos de contratação. 

Ainda, sem contar que, ao contratar talentos da própria companhia, a Gestão de Pessoas economiza tempo e fortalece o employer branding

Quais os tipos de recrutamento mais comuns nas empresas?

Ignorar a entrevista como parte do processo

Ao pensar em uma contratação errada, a entrevista é uma das etapas mais importantes do processo. Por isso, o recrutador não pode se deslumbrar com as primeiras impressos oferecidas pelo currículo. Dessa forma, ignorar a entrevista ou não realizá-la com precisão pode acarretar decisões precipitadas, gerando opiniões distorcidas. 

Focar em crenças limitantes

O recrutador deve basear suas decisões em elementos racionais e não apenas na própria opinião. Dessa forma, as crenças limitantes e os vieses inconscientes são os maiores causadores de contratações erradas. O analista de RH deve sempre analisar os candidatos com uma visão neutra.

Medo de concorrência

Muitas vezes, o recrutador tem receio de contratar alguém muito qualificado, pela concorrência do mercado e o medo de não rete-lo com uma boa proposta. 

Ao contrário, profissionais de alta performance elevam o desempenho da organização, criando oportunidade para novas contratações e servem de inspiração aos demais. 

Ignorar o perfil comportamental

Perfil comportamental é uma espécie de mapeamento usado para entender as posturas e reações de pessoas mediante determinados estímulos. Assim, com uma análise estratégica, é possível detectar aptidões e encontrar os gatilhos corretos que promovam mais motivação e engajamento.

Por isso, conhecer o perfil comportamental de cada candidato e como ele interage com a cultura e expectativas da empresa é de grande importância para o processo seletivo.

Falta de testes de RH e métricas assertivas

O recrutador deve se basear em testes de RH assertivos e números que baseiem sua decisão. Existem diversas opções deles e, com análises complementares, é possível ter uma noção detalhada sobre o potencial do possível colaborador. Isso porque, quando um colaborador é contratado por um processo sem dados, aumentam-se as chances de acontecer uma quebra de expectativa.

É possível cancelar uma contratação?

Essa é uma questão delicada e depende muito de cada caso.

Se o cancelamento da contratação acontecer após a aprovação do processo seletivo, sem justa causa, o funcionário pode ter direito a indenização por danos morais. Isso ocorre porque a empresa pode criar uma expectativa de contratação no candidato, que pode ser frustrada.

Por exemplo, se a empresa convocar o candidato para exame admissional e, após a aprovação, cancelar a contratação sem justa causa, o candidato poderá entrar com uma ação trabalhista para pleitear indenização por danos morais. Essa multa pode ser ainda maior se a o candidato sofrer algum prejuízo devido à promessa de contratação.

Portanto, se existe alguma promessa ou expectativa de contratação, a empresa pode ser indenizada.

Por isso a importância de realizar contratações assertivas. Ainda, por mais desafiador que pareça, algumas técnicas podem ajudar a aumentar o seu sucesso nesse processo.

Saiba também:

Como evitar as contratações erradas?

Evitar contratações erradas é crucial para o sucesso de uma empresa. Dessa maneira, contratar a pessoa certa ajuda a aumentar a produtividade, a satisfação no trabalho e colaborador com os resultados da organização. Aqui estão algumas estratégias para minimizar contratações equivocadas:

1. Defina claramente as necessidades do cargo

Antes de iniciar o processo de contratação, certifique-se de ter uma compreensão clara das responsabilidades, habilidades e experiência necessárias para o cargo. Portanto, se tiver alguma dúvida quanto a isso, vale sempre perguntar para o líder ou responsável pela área em que essa pessoa irá atuar.

Acesse o conteúdo: Descrição de vagas: 11 modelos para divulgar e contratar os melhores funcionários

Material gratuito: 11 modelos prontos para descrição de vagas

Preencha o formulário e receba o material grátis no seu e-mail 📩

2. Estabeleça critérios de seleção

Desenvolva critérios específicos para avaliar os candidatos e evitar as contratações erradas. Isso pode incluir habilidades técnicas, competências comportamentais e experiências relevantes. Monte um perfil específico do que você está esperando antes mesmo de começar a recrutar.

3. Realize uma triagem eficaz de currículos

Utilize métodos de triagem, como análise de currículos e cartas de apresentação, para identificar os candidatos que melhor se alinham às necessidades do cargo. Assim, teecnologias e softwares também são de grande ajuda para esse processo ser assertivo.

4. Conduza entrevistas estruturadas

Entrevistas estruturadas ajudam a garantir que todos os candidatos sejam avaliados com base nos mesmos critérios. Assim, prepare perguntas específicas relacionadas às competências necessárias.

5. Realize testes práticos ou avaliações técnicas

Dependendo do cargo, considere a realização de testes práticos ou avaliações técnicas para garantir que os candidatos possuam as habilidades necessárias.

6. Verifique referências

Como esse profissional se comportava em outras empresas? Assim, para evitar uma contratação errada, entre em contato com referências profissionais para validar as informações fornecidas pelos candidatos e obter uma visão mais completa de seu desempenho passado.

7. Avalie a cultura da empresa

Certifique-se de que o candidato tem fit cultural com a empresa. Isso é crucial para o ajuste cultural e a longevidade na organização.

8. Invista em um onboarding eficaz

Um processo de integração sólido ajuda os novos funcionários a se adaptarem à empresa e ao papel, aumentando a probabilidade de sucesso a longo prazo.

9. Aprenda com contratações anteriores

Faça uma análise das contratações anteriores para identificar padrões e aprender com os erros. Assim, isso pode ajudar a refinar o processo de seleção.

10. Use tecnologia de recrutamento

Ferramentas de recrutamento podem ajudar a automatizar todo o processo, desde a triagem à seleção de candidatos, diminuindo os índices de uma contratação errada com base em números e análises estratégicas. Nesse caso, opte sempre por plataformas completas.

Dessa forma, lembre-se de que a contratação é um processo contínuo de aprendizado, e ajustes podem ser necessários com base na experiência e nos resultados obtidos.

E claro, o conhecimento sobre as técnicas assertivas de recrutamento e seleção são uma das principais chaves para altos resultados. Quer saber como? Conheça o Recrutamento e seleção: guia completo com técnicas, passo a passo e planilhas

GARANTA SUA VAGA!

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Você sabe como reter os seus funcionários? Confira esse guia completo e se livre da rotatividade nos escritórios contábeis.
Confira como engajar os colaboradores com a Páscoa na empresa a partir de ideias inovadoras e práticas, além de ideias de frases para enviar!
Entenda mais sobre como a cultura organizacional na contabilidade pode ser uma grande alavanca para o crescimento do seu escritório!
Rolar para cima