Conheça as 5 principais causas do presenteísmo e como evitá-las

Tempo de leitura: 3 minutos

Sabe quando o colaborador está presente no ambiente de trabalho com o corpo, mas não com a mente focada nas suas atividades? Esse tipo de problema corporativo se chama presenteísmo e ocorre mais do que possa imaginar.

Um dos sintomas mais comuns é a desmotivação e a insatisfação. Logo após um pico de stress, essas pessoas começam a ficar relaxadas, resultando na procrastinação, não entregando as demandas obrigatórias solicitadas.

Neste artigo iremos relatar cinco dos principais motivos que levam uma pessoa ao presenteísmo. Fique atento e boa leitura!

Os primeiros sintomas

O primeiro sintoma a ser reparado em um colaborador que pode apresentar presenteísmo é a queda na produtividade e engajamento habitual. É importante ressaltar isto, pois, em alguns casos, demandas são entregues, mas de maneira mecânica.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Isto implica em uma falta de animação do colaborador, que não está pensando mais em crescer dentro da empresa, apenas seguir com “protocolos já criados”.

Além disso, passar mais tempo em saídas para o banheiro, pausas repetidas ou ficar mexer no celular exaustivamente também pode ser fatores do presenteísmo. Com isso, a pessoa acaba criando pequenas desculpas para não produzir.

Após a identificação desses fatores, é necessário dialogar com esse colaborador. Juntamente com o RH, será possível encontrar uma solução que irá beneficiar ambos os lados; devolvendo o estímulo ao funcionário e aumentando a produtividade da empresa.

Os 5 motivos que levam ao presenteísmo

Em sua grande maioria o presenteísmo está relacionado a algum problema emocional, que de alguma forma impacta na sua produtividade. Esses problemas geram conflitos quando o colaborador não tem mais o controle para contornar a situação — por exemplo, quando não consegue distinguir a vida profissional da pessoal.

Veja abaixo alguns dos principais motivos do presenteísmo:

1. Doenças não relatadas

O colaborador pode estar passando, em silêncio, por uma doença grave que pode atingir diretamente ou indiretamente sua produtividade. Com isso há uma reclusão e afastamento do resto da equipe, resultando na improdutividade.

2. Alta demanda

Aqui os colaboradores se sentem sufocados com a alta demanda que são repassadas no dia a dia. Além de resultar em uma não entrega do material planejado, pode causar um alto pico de estresse – que afeta diretamente seu psicológico.

3. Problemas pessoais

Como dito anteriormente, problemas pessoais podem afetar de maneira direta a vida profissional. Problemas com relacionamentos, familiares ou com amigos podem ser uma das causas da procrastinação do colaborador.

4. Insatisfação com o cargo

O colaborador não tem um trabalho condizente com os desafios e responsabilidades que esperava no momento da contratação. Além disso, uma insatisfação com o que a empresa oferece (como benefícios ou salários) também pode ser um dos motivos que despertam o presenteísmo.

5. Clima organizacional

Nesse caso a pessoa pode estar se sentindo sozinha dentro da empresa. Seja porque ela não se adequou ao fit cultural ou porque ela sente que seu setor não merece atenção devida, por exemplo.

Flexibilização no trabalho

Os modos de evitar o presenteísmo

A melhor solução deve ser analisada e encaminhada por um profissional de saúde mental, uma vez que o presenteísmo afeta diretamente o psicológico do colaborador. 

Por isso é indispensável que os chefes e o RH de uma empresa estimulem seus colaboradores com práticas que vão além do expediente de trabalho — ou que podem ser incluídas nas horas diárias —, como prática de exercícios físicos, meditação e visitas constantes ao psicólogo.

Caso após a tomada de todas essas ações a produtividade não voltar a aumentar, uma medida mais drástica (como demissão) será necessária. É preciso lembrar que a improdutividade de uma pessoa pode afetar toda uma equipe ou pessoa, gerando um efeito dominó prejudicial para o coletivo.

Quer saber mais sobre como o RH pode auxiliar no engajamento dos colaboradores? Aproveite sua visita para ler nosso artigo “RH valorizado é focado em números objetivos”!


1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] presenteísmo é um ponto de atenção e o RH deve conhecer melhor este conceito para agir de maneira eficaz. […]