Conflitos no trabalho: como lidar e manter um ambiente saudável

GARANTA SUA VAGA

Aqui você encontra:

Você sabia que o excesso de conflitos no trabalho têm um impacto direto nos resultados de uma organização? Conforme uma pesquisa realizada consultoria Robert Half

ambientes de trabalho que promovem bem-estar e qualidade de vida aos funcionários são, além de mais atrativos no recrutamento e seleção, 86% mais produtivos e 70% mais rentáveis.

Mas afinal, como prevenir, identificar e gerenciar os desentendimentos e desavenças no trabalho? Neste post, trouxemos algumas dicas práticas que podem ajudar o pequeno empreendedor a cultivar um ambiente mais saudável. Confira na leitura.

Por que é importante ter um ambiente de trabalho saudável?

A harmonia do ambiente de trabalho é um fator extremamente importante para o sucesso da organização. Isso porque, o ambiente saudável, que valoriza a colaboração e o respeito mútuo, faz com que os profissionais se sintam pertencentes, o que garante mais engajamento, motivação e produtividade. 

Quando o ambiente é livre de desentendimentos profissionais e desavenças, ele se torna mais colaborativo. Dessa forma, os talentos conseguem dialogar para pensar em novas soluções e, assim, alcançar resultados consistentes. 

Sendo assim, um ambiente saudável resulta em colaboradores fiéis e pertencentes, reduzindo as taxas de rotatividade e absenteísmo e minimizando novos episódios de conflitos. 

O que gera conflitos no ambiente de trabalho?

Os conflitos no trabalho não surgem do nada. Eles são resultado de diversos fatores e acontecimentos que levam aos desentendimentos e à insatisfação dos trabalhadores. Existem algumas situações que podem ser enquadradas como as principais causadoras de conflitos, são elas:

  • Mudanças na organização, sejam em cargos, setores, lideranças, ambientes ou processos;
  • Conflitos entre departamentos;
  • Pressão intensa por resultados e metas inalcançáveis;
  • Má distribuição de recursos;
  • Problemas de comunicação e fofocas;
  • Ambientes estressantes;
  • Diversidade de perfis profissionais;
  • Incoerência entre a cultura organizacional e a gestão cotidiana;
  • Lideranças mal preparadas;
  • Abuso de poder;
  • Interdependência na execução de tarefas;
  • Prazos irreais. 

Como os conflitos no trabalho afetam o desempenho dos colaboradores?

Os confrontos no trabalho, seja com líderes ou entre colaboradores, podem afetar de forma impactante o desempenho da pequena empresa. De acordo com dados levantados pelo CPP Global Human Capital Report, 89% dos funcionários vão levando seus conflitos com os colegas de trabalho, enquanto 12% deixam seu emprego, 10% evitam ir às reuniões e 9% não vêm trabalhar por vários dias.

Desse modo, esse tipo de desavença gera situações muito prejudiciais, como ausências frequentes e até mesmo doenças psicológicas. A mesma pesquisa afirma que as mulheres são as que mais apresentam dificuldades para lidar com as questões emocionais de um conflito. Quase dois terços (64%) sofrem com emoções negativas, enquanto os homens representam 48%.

Dicas para prevenir conflitos em uma pequena empresa

É importante levar em conta que os conflitos no trabalho podem ser ainda mais relevantes em equipes menores. Em um time com apenas 5 colaboradores, por exemplo, qualquer briga entre o líder e um liderado pode causar um efeito muito negativo no clima organizacional.

Mas como evitar esse tipo de situação? A seguir, listamos diversas ações que a gestão pode tomar para impedir os problemas no trabalho. Confira quais são elas. 

Defina os valores da empresa

A cultura da empresa, ou seja, sua visão, missão e valores devem ser definidos, transmitidos e reforçados aos colaboradores com clareza, para alinhar os objetivos e expectativas e reduzir as chances de conflitos. 

É importante, também, que essa cultura seja incentivada em todos os colaboradores, independentemente do cargo e posição hierárquica. Dessa forma, a empresa garante que as atitudes tomadas no dia a dia são coerentes com aquilo que ela prega e espera. 

Estabeleça normas e regulamentos claros

As regras também são importantes para garantir a harmonia do ambiente de trabalho. Assim, uma boa dica é estabelecer um regulamento interno claro, que seja conhecido e respeitado pelo time. 

Sempre que um novo funcionário chegar à companhia, também conhecido como onboarding, ele deve ser treinado de acordo com essas normas. Além disso, é válido reforçar as regras, de tempos em tempos, para garantir a boa convivência de todos. 

➡️ Confira: 4 fatores essenciais do onboarding na gestão de pessoas

Fortaleça a comunicação interna

Como vimos, uma comunicação falha pode ser um dos gatilhos para conflitos no trabalho. Imagine que começa a rodar um boato de que determinado colaborador será promovido por sua amizade com a chefia, e não por suas habilidades. 

Esse tipo de fofoca pode levar a intrigas, desentendimentos, sentimentos de injustiça e até problemas mais graves como demissões ou perseguições. Assim, é essencial fortalecer os canais de comunicação da empresa e cortar fofocas e boatos desde o início, para evitar divergências que possam se agravar no futuro. 

Incentive feedbacks diretos

Uma cultura de feedbacks também é importante para evitar conflitos. Os colaboradores devem se sentir seguros para conversar com as lideranças e mostrar suas insatisfações e problemas. 

Da mesma forma, a gestão também deve utilizar as reuniões de feedbacks para ajudar os talentos a se desenvolverem, dando um retorno sobre suas posturas e desempenhos no ambiente de trabalho.

?Tudo o que você precisa saber sobre feedbacks!

Saiba lidar com as rivalidades na empresa

Apesar de não serem apreciadas, as rivalidades são relativamente comuns dentro de uma empresa. Elas podem surgir por mal-entendidos, discussões ou problemas na comunicação dos funcionários. 

Por isso, é fundamental que os líderes saibam como agir nesses momentos, para minimizar a hostilidade e a competitividade, garantindo um clima de cooperação, colaboração e respeito. 

Conheça bem a sua equipe

As pessoas são diferentes, reagem de formas diferentes às situações e isso, muitas vezes, é o que acaba causando os conflitos. Por isso, conhecer a fundo o perfil de cada colaborador é uma forma eficiente de prevenir e gerenciar as desavenças. 

É válido realizar um mapeamento de perfil comportamental dos funcionários, juntando perfis que se complementem e afastando pessoas que potencialmente podem criar conflitos ou se desentender. 

? Descubra o que é perfil comportamental e como aplicá-lo na gestão.

Tenha um setor de Recursos Humanos

Por fim, essa é outra dica bastante válida. O setor de Recursos Humanos é o responsável por gerir as questões relacionadas ao dia a dia dos funcionários, lidando com burocracias, atendendo a reclamações e ajudando a mediar conflitos e desentendimentos. 

Esse departamento deve estar presente em empresas de todos os portes, uma vez que ajuda a promover um ambiente de trabalho mais saudável, estimulando a motivação, o engajamento e a confiança dos colaboradores. 

Baixe grátis!

Como lidar com conflitos no ambiente de trabalho?

A gestão de conflitos é necessária em qualquer empresa e deve ser feita mesmo que a organização conte com recursos limitados. Se não existe um setor de Recursos Humanos estruturado, por exemplo, o próprio empreendedor pode tomar a frente na mediação, buscando recuperar a harmonia do time. 

Entenda, a seguir, os passos necessários para lidar com esse tipo de problema. 

Apure todos os fatos

O primeiro passo é entender o que, de fato, está acontecendo. Para isso, é importante ouvir abertamente o que os colaboradores têm a dizer, sem julgar ou tomar partido previamente. 

É preciso investigar a causa raiz da situação, entendendo as condições que antecederam o conflito e a visão de todas as partes envolvidas. O ideal, é que essas conversas sejam feitas de forma individual com cada um dos membros do time.

Permita que os profissionais se acalmem

Às vezes, a situação pode ser tão estressante para um colaborador, que ele não consegue nem mesmo explicar o que está acontecendo. Nesses casos, é importante que a liderança dê um momento de pausa, para que esse profissional consiga se acalmar e organizar as ideias. 

Assim, é interessante deixar claro que você não está postergando a solução do conflito, e sim, buscando uma melhor condição de resolução. 

Busque uma solução mediadora

Depois de ouvir todos os envolvidos, é a hora de pensar em soluções para o problema. A ideia é que o líder atue como um mediador, de forma imparcial, ajudando os colaboradores a encontrarem alternativas em que todos saiam ganhando. 

Em vez de propor uma única solução, deixe que os profissionais participem desse diálogo e consigam, juntos, encontrar saídas. Essa experiência vai possibilitar que os talentos se desenvolvam melhor e tenham mais autonomia. 

?️ Descubra a: importância das técnicas de Comunicação Não Violenta para a sua empresa

Implemente a resolução do conflito

Encontrada a solução, é hora de implementá-la. É possível que nem todos saiam satisfeitos com ela, por isso, pode haver uma resistência inicial. Independentemente disso, é importante manter o foco e implementar a solução, para evitar que o conflito inicial acabe virando uma bola de neve.

Acompanhe os resultados

A gestão de conflitos no trabalho não termina com a implementação das soluções encontradas. É preciso acompanhar os resultados e o comportamento do grupo para identificar novos focos de atrito. 

Observe se o time está convivendo harmoniosamente ou se existem desentendimentos em processos e tarefas do dia a dia. O ideal é identificar esse tipo de conflito logo no início, para evitar que pequenas diferenças se tornem dificuldades maiores no futuro. 

Sendo assim, os conflitos no trabalho podem trazer grandes problemas para uma organização, principalmente, quando se trata de uma empresa de pequeno porte. Por isso, é essencial que as lideranças fiquem próximas do time e identifiquem mal-entendidos prontamente, evitando que eles virem uma bola de neve e que tenham reflexos mais sérios, como o aumento da rotatividade. 

E por falar em rotatividade, você sabe qual é a taxa da sua empresa? Com a Calculadora de Rotatividade da Sólides, é possível realizar o cálculo gratuitamente e entender os impactos do turnover. Conheça a ferramenta. 

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima