Comportamento Organizacional e Gestão de Mudanças

Tempo de leitura: 4 minutos

Para que qualquer tipo de alteração no modelo de negócio de uma organização, ou para que qualquer grande decisão que impactará a empresa seja executada de maneira correta e tenha sucesso, a gestão de mudanças é necessária. Seu foco principal é a forma como as pessoas e as equipes são afetadas por uma transição organizacional.

A gestão de mudanças consiste em gerenciar o processo de transição destas alterações.

A importância da gestão de mudanças

A preparação para as mudanças pode levar empresas à saltos significativos no mercado e ao desenvolvimento quantitativo e qualitativo. 

A gestão de mudanças é essencial para as empresas, pois ela garante a comunicação entre os setores em relação às decisões e seus motivos, assegura que todos compreendem o processo, identifica quem precisa estar envolvido, planeja como serão executadas e comunicadas a equipe, avalia o impacto da mudança sobre os colaboradores, e elabora um plano de ação para reduzir os efeitos negativos.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Depois que a mudança acontece, também são avaliados seus indicadores de sucesso periodicamente para garantir seu resultado satisfatório.

A gestão de mudanças aumenta a comunicação da empresa, diminui os riscos de todas as ações, e faz com que os funcionários se sintam valorizados, pois sentem que fazem parte das decisões.

Uma gestão que traz resultados

A maneira mais eficaz para se gerenciar a mudança com sucesso é criá-la. Mas de nada adianta tentar ser inovador em uma empresa totalmente tradicional.

Se mudanças precisam acontecer, deve haver preparação e é essencial mudar a mentalidade de todos os funcionários em relação a elas.

A organização precisa se transformar em agente de mudança. Em vez de ver a mudança como ameaça, os colaboradores passarão a considerá-la uma oportunidade.

Mas mesmo depois de uma preparação para a mudança, é preciso saber se a empresa realmente necessita delas, ou ainda, se este é o momento certo para implantá las.

Para isso, uma autoavaliação deve ser feita. É necessário entender, qual o clima organizacional atual, qual momento ela está, qual o faturamento, sua imagem perante aos clientes e aos funcionários,  etc.

Depois de perceber quais mudanças são realmente necessárias, e elas começam a ser aplicadas, à gestão de mudanças se divide em dois momentos: a identificação (se as pessoas entendem que o novo processo é eficaz, existindo portanto, aceitação) e a internalização (se as novas atitudes e comportamentos passam a ser “normais” para as pessoas). Com base nisso, as alterações serão moldadas para atingir melhores resultados.

O comportamento organizacional e a gestão de mudanças

Claro que nem todos os colaboradores receberão as mudanças de forma positiva, por isso a gestão do comportamento e tão essencial neste momento.

O Comportamento Organizacional é algo que afeta uma empresa de várias maneiras, e ele deve ser observado no momento do processo seletivo. Um dos grandes fatores que fazem parte do recrutamento, é o fit cultural, que é essencial para o sucesso de um colaborador dentro de uma empresa. Junto com o fit cultural, o perfil comportamental deve ser avaliado.

De que adianta um colaborador que tem tudo a ver com uma organização, compartilha os mesmos valores e objetivos, se não está apto à mudanças, e se não é flexível quando necessário? São nessas horas que ferramentas de gestão são extremamente indispensáveis.

Ferramentas que auxiliam o processo seletivo de uma organização fazem toda a diferença ao longo prazo, principalmente se a empresa está sujeita à mudanças no futuro.

Fica muito mais fácil lidar com um colaborador que foi avaliado nestes quesitos, do que lidar com um funcionário contratado apenas por suas habilidades técnicas. São nestes momentos, que a rotatividade (turnover)  aumenta. O colaborador não consegue lidar com momentos de alterações, ou demora muito para se adaptar a um processo diferente.

Mas apresentar disso, grande resistência a mudanças nem sempre é um problema. Se a maioria dos funcionários não reage de forma positiva, geralmente a alteração não vale a pena nem para o longo prazo. Por isso, para realizar uma gestão de mudanças efetiva, é essencial validar várias vezes as decisões e ponderar o que realmente é importante para a organização. 

Mudanças são sempre bem vindas ao longo da evolução de uma empresa. Todas elas devem ser realizadas com muito planejamento. Invista na gestão de mudanças e acompanhe os resultados.


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of