O que são competências socioemocionais e como desenvolvê-las?

Tempo de leitura: 6 minutos

O mercado de trabalho está cada dia mais competitivo e, se antes o que contava eram apenas as experiências e capacidades técnicas de um candidato, hoje, as competências socioemocionais também são vistas como um importante diferencial corporativo. 

Mas, afinal, o que são essas habilidades e como um líder pode desenvolver as competências socioemocionais nas empresas? Neste artigo, explicaremos melhor o que você precisa saber sobre o assunto. Confira! 

O que são competências socioemocionais?

As competências socioemocionais, conhecidas também como competências não cognitivas, são um conjunto de habilidades desenvolvidas a partir da inteligência emocional desde a infância. Nesse sentido, referem-se à capacidade que um indivíduo tem de lidar com suas próprias emoções, sua comunicação e seu relacionamento com o outro, sendo socialmente responsável. 

Essas capacidades se manifestam nos modos de pensar e sentir e nos comportamentos ou atitudes que a pessoa tem ao se relacionar com ela mesma e com os demais, definir objetivos, tomar decisões e enfrentar situações adversas. Assim, podem ser observadas na forma como o indivíduo reage frente a estímulos sociais, pessoais e profissionais. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

No âmbito profissional, as habilidades socioemocionais, quando trabalhadas de maneira integrada aos conhecimentos técnicos, permitem uma formação completa do profissional. Assim, essas habilidades se tornam um importante diferencial competitivo no mercado de trabalho. 

Quais são as 12 competências socioemocionais?

Os estudos sobre competências socioemocionais levaram a algumas divisões sistêmicas das principais habilidades. Oliver John, professor do Departamento de Psicologia da Universidade da Califórnia e psicólogo pesquisador do Instituto de Personalidade e Pesquisa Social, dividiu-as em cinco grupos:

  • abertura ao novo: curiosidade de aprender, imaginação criativa e interesse artístico;
  • consciência ou autogestão: determinação, organização, foco, persistência e responsabilidade;
  • extroversão ou engajamento com os outros: iniciativa social, assertividade e entusiasmo;
  • amabilidade: empatia, respeito e confiança;
  • estabilidade ou resiliência emocional: tolerância ao estresse e à frustração, autoconfiança. 

Cada estudo define um conjunto de competências socioemocionais, por isso, elas podem variar de acordo com o autor. Para facilitar a compreensão, contudo, essas 5 macrocompetências foram desdobradas em outras 12. 

Confira quais são as competências socioemocionais:

  1. criatividade: capacidade de desenvolver ideias, projetos e criações inovadoras e úteis;
  2. pensamento crítico: habilidade de tomar decisões e aprender coisas novas por meio da análise crítica de informações, com as quais o indivíduo se depara ao longo de sua vida;
  3. comunicação: capacidade de escutar, compreender e passar informações de forma clara e eficiente;
  4. colaboração: habilidade de compartilhar tarefas e se unir a colegas para resolver problemas de forma prática, realizando atividades de maneira coordenada;
  5. atenção plena: percepção focada no presente e capacidade de se concentrar nas atividades, visualizando problemas sob variadas perspectivas;
  6. curiosidade: sede de aprender, compreender o mundo e explorar novas ideias e projetos;
  7. coragem: defesa da vontade própria para alcançar objetivos, defendendo seu posicionamento e, se necessário, confrontando os demais de maneira empática;
  8. resiliência: capacidade de lidar com desafios e mudanças sempre focando na possibilidade de aprendizado;
  9. ética: orientação para princípios morais nas vivências e tomadas de decisão;
  10. liderança: capacidade de se tornar uma voz que guia caminhos a serem explorados em conjunto;
  11. metacognição: reconhecimento de suas próprias habilidades, atitudes, valores, conhecimentos e aprendizagem e capacidade de estabelecer metas pessoais e se adaptar com base nos resultados alcançados;
  12. mentalidade de crescimento: convicção de que o esforço leva ao progresso e capacidade de crescer com os obstáculos.

Por que é tão importante desenvolver as competências socioemocionais?

Nos últimos anos, a área de RH entendeu a importância das habilidades socioemocionais e começou a buscar profissionais com esses diferenciais. Assim, eles passaram a ser considerados de acordo com as necessidades das vagas. 

Dessa forma, se a empresa precisa, por exemplo, de colaboradores voltados para inovação, o processo seletivo vai focar em profissionais com competências como criatividade e curiosidade. 

Além de suprir essa demanda de mercado, o desenvolvimento dessas competências também é importante para uma evolução plena das pessoas, já que auxilia nas relações interpessoais e ajuda o indivíduo a lidar com momentos de crise. 

No âmbito corporativo, o desenvolvimento das competências é importante para garantir que todo o time esteja alinhado à cultura organizacional. Assim, caso um dos pilares da cultura seja a ética, por exemplo, é importante que as lideranças busquem formas de desenvolver essa competência em seus liderados. 

Como a liderança pode ajudar a desenvolver as competências socioemocionais?

Os colaboradores, alinhados com a gestão e cultura organizacional, são fundamentais para o sucesso da organização, assim como a diversidade cognitiva do time. Com base nisso, é importante que as lideranças saibam valorizar as competências socioemocionais de cada profissional, mas que também busquem desenvolver os pontos fracos para que todo o time esteja alinhado. 

Uma forma de identificar esses pontos de melhoria, além dos pontos fortes de cada profissional, é por meio das avaliações de desempenho, que ajudam a estabelecer um plano de desenvolvimento consistente e efetivo. 

Os programas de treinamento podem ser realizados tanto por meio de Planos de Desenvolvimento Individual (PDIs) quanto em ações coletivas, voltadas para todo o time. Além dos treinamentos, é importante implementar uma cultura de feedbacks, para acompanhar de perto o desenvolvimento de cada colaborador. 

Quais são os benefícios das competências socioemocionais?

Nos tópicos anteriores, citamos alguns exemplos de competências socioemocionais, mas elas vão muito além disso. Não é necessário que um profissional tenha todas elas para que se sobressaia, mas quando ele tem uma ou duas, já alcança um importante diferencial competitivo no mercado. 

Esse diferencial se dá pela capacidade do profissional de suprir necessidades específicas da empresa, como a habilidade de lidar com estresse em uma vaga para médico ou jornalista, por exemplo.  

Além disso, colaboradores que têm as habilidades socioemocionais conseguem gerenciar melhor suas emoções, entender seus colegas, se organizar, priorizar o que é importante e estreitar laços, capacidades essas que são importantes tanto para a empresa quanto para a carreira do próprio profissional. 

Como vimos, as competências socioemocionais são aquelas soft skills que são desenvolvidas em um indivíduo ao longo de sua vida e carreira. Ainda, são essenciais para um desenvolvimento pessoal pleno e também atuam como um importante diferencial competitivo para as empresas. 

Agora que você já sabe o que são essas habilidades, descubra também como aplicar um questionário de avaliação de desempenho.

1 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments