Como utilizar o People Analytics para otimizar a gestão de pessoas na sua empresa

Tempo de leitura: 6 minutos

As inovações tecnológicas, além de agilizarem e facilitarem processos na era moderna, também trouxeram benefícios para a área de Gestão de Pessoas nas empresas, melhorando o ambiente de trabalho. A metodologia do People Analytics é uma delas.

Gerir pessoas é uma tarefa que requer o conhecimento de dados sobre o comportamento, o desempenho e o perfil dos colaboradores. É a partir desses insumos que o Recursos Humanos promove ações realmente efetivas para formar equipes de alta performances.

Além das ferramentas digitais, é necessário dispor de metodologias que auxiliem o trabalho dos profissionais de RH. Neste conteúdo, vamos falar sobre a metodologia que pode transformar o RH da sua empresa, acompanhe!

A metodologia do People Analytics

O Google foi a empresa que popularizou o uso desse método, lançado no início dos anos 2000. O sistema gerou uma transformação na empresa, pois nutre os gestores de dados sobre as características dos colaboradores de maneira precisa.

Desse modo, os responsáveis pelos Recursos Humanos podem fazer escolhas e tomar decisões melhores na hora de selecionar profissionais, compor uma equipe e distribuir tarefas, por exemplo.

Essa mudança de cultura, que considera os colaboradores enquanto um recurso de valor, se reflete também no desempenho financeiro da empresa. Profissionais valorizados trabalham com mais motivação e a produtividade tende a ser elevada com o uso do PA.

A metologia proporcionando melhores decisões

O People Analytics agrega a aplicação de um método científico para a área de Recursos Humanos. Desse modo, as decisões são embasadas por dados e métricas, em vez da avaliação subjetiva das opiniões das pessoas, que podem ser tendenciosas conforme a vivência de cada um.

Assim, o processo se torna também mais justo e transparente, uma vez que permite que pode ser registrado e verificado.

O gerenciamento de dificuldades

A partir da coleta e análise de informações sobre os funcionários, a metodologia auxilia os gestores a encontrar soluções para problemas na organização. Isso porque o método cruza os dados para gerar conclusões e análises além de identificar tendências.

É esse conhecimento que respalda as ações dos gestores diante das dificuldades. Desse modo, as informações são organizadas de modo que gere uma avaliação precisa e reservada. Isso porque os dados de identificação devem ser preservados.

Saber quem são os colaboradores e compreender suas aptidões, motivações e também as barreiras para o bom desempenho, ajudam os gestores a mapear problemas e adotar estratégias para melhorar a própria equipe.

Com os dados em mãos, a gestão de pessoas fica facilitada. É possível realizar operações de forma mais efetiva e eficiente, alcançando melhores resultados e impactando a saúde financeira da organização.

Seleção mais eficiente

Com a análise dos perfis de profissionais que são necessários para compor o time, a avaliação dos candidatos passa a ser mais direcionada e vai além das experiências descritas no currículo.

A metodologia ajuda a captar informações também para entender se os inscritos no processo seletivo também compreendem os valores da organização. Assim, a seleção torna-se mais eficiente.

Planejamento de equipe

Os dados auxiliam na definição de quantos colaboradores serão necessários em cada tarefa, as atribuições que devem ser designadas a eles e quais habilidades serão demandadas.

Design de organização

Com informações detalhadas sobre o quadro de profissionais, é possível desenhar a estrutura organizacional mais adequada para a empresa, tendo em vista as responsabilidades demandadas para concretizar a estratégia de negócios.

Encontrar talentos

Com a avaliação dos resultados e processos, os dados permitem visualizar e prever a identificação de situações em que há necessidade de liderança. Pelo desempenho dos colaboradores, pode-se analisar os que têm maior aptidão para cargos de liderança e traçar planos de carreira.

Elevação de engajamento

Com a compreensão dos fatores que levam os colaboradores a permanecerem ou deixarem a empresa, é possível promover mudanças específicas para motivar o envolvimento dos profissionais, conforme aquilo que almejam para suas carreiras.

Manutenção de talentos

Ao avaliar a performance dos profissionais, a metodologia também é útil para identificar os colaboradores que se sobressaem por seu desempenho positivo ou negativo.

Com isso, os Recursos Humanos podem planejar ações para solucionar dificuldades geradas pelos colaboradores que trazem risco à harmonia da equipe e planos para manter os bons profissionais na empresa

A adesão ao PA

Apesar do entendimento sobre a importância da metodologia para a avaliação dos processos, é na hora do desenvolvimento do método dentro das empresas que se encontram os maiores desafios.

Isso porque não basta obter uma quantidade imensa de dados, é preciso gerar conhecimento a partir deles, por isso, a capacitação da equipe de Gestão de Pessoas para tirar o melhor proveito do recurso é essencial.

Além disso, por representar uma mudança de processos e também de rotina, pode haver resistência para por parte dos colaboradores. Nesse sentido, é preciso comunicar a mudança e deixar claro o passo-a-passo da implementação, para que os profissionais não sejam surpreendidos e tenham segurança para utilizar o recurso.

Passo-a-passo da coleta

1. Análise das informações já coletadas

Para começar essa gestão estratégica, é importante se voltar para as informações que já são registradas pelos Recursos Humanos, como folha de ponto e folha de pagamento. Assim, é possível identificar a produtividade e o custo dos colaboradores.

2. Mapear informações dos colaboradores

Reconhecer o perfil comportamental e o alinhamento do profissional com os valores da organização é também um passo relevante. Para tanto, vale desde a verificação das postagens nos perfis nas redes sociais até as interações com os colegas e superiores.

Entender o engajamento do colaborador e as suas inspirações profissionais ajudam a entender os caminhos que podem ser traçados para cada um deles.

3. Pesquisar e aplicar questionários

Outra recomendação é elaborar um formulário com questões embasadas pelas dificuldades identificadas na instituição. As respostas vão respaldar a construção de um plano estratégico para solucioná-las, a partir da contribuição dos colaboradores

A partir das recomendações e a adesão do People Analytics, os registros coletados do método auxiliarão o RH, não para vigiar, mas para melhorar o ambiente organizacional

Tem interesse em saber mais sobre como essa metodologia impacta a gestão de pessoas? Aproveite a sua visita e faça o download gratuito do nosso e-book completo sobre o assunto!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of