Como planejar o orçamento do RH da sua empresa

Tempo de leitura: 4 minutos

O planejamento do orçamento empresarial é um dos aspectos mais importantes de uma gestão eficiente, afinal, serve como sustentação para o crescimento da operação e o sucesso dos negócios. Neste sentido, é preciso atuar fortemente na redução de custos, na otimização de processos e no aumento da produtividade, visando sempre resultados expressivos perante ao mercado.

Assim, cabe ao RH um papel estratégico neste planejamento, já que o setor é responsável por administrar diversas despesas relacionadas diretamente a gestão do capital humano, como, por exemplo, recrutamento e seleção, contratação, salários e benefícios, ações de incentivo, plano de carreira e treinamento. Então, o orçamento do RH tem especial importância para a empresa, uma vez que traduz as políticas para motivação e valorização dos colaboradores, atração e retenção de talentos e formação de equipes de alta performance.

Os principais gastos do RH

Os principais gastos do RH estão ligados às exigências da legislação trabalhista e também às práticas para seleção, remuneração e desenvolvimento de seus profissionais. As contas mais significativas são:

Salário

Valor pago mensalmente aos colaboradores, via folha de pagamento, e que pode considerar um adiantamento quinzenal, obedecendo ao plano de cargos e salários. Em alguns casos, há também uma parcela variável de acordo com metas atingidas.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Encargos trabalhistas

Previstos na legislação trabalhista, como férias, 13º salário, horas extras e noturnas, ausências remuneradas, licenças, adicionais de periculosidade e insalubridade, além dos recolhimentos de FGTS. Todas essas despesas precisam ser acrescentadas no orçamento do RH.

Benefícios

Alguns benefícios são obrigatórios, outros dependem das políticas adotadas pela empresa, como transporte, alimentação, plano de saúde ou odontológico, previdência privada, auxilio creche, bolsas de estudo e reembolso de medicamentos ou combustível.

Treinamento

Gastos com a contratação ou desenvolvimento de treinamentos para os colaboradores, de acordo com o levantamento de necessidades, incluindo a chegada de novas tecnologias e equipamentos, a reciclagem indicada nas regulamentações técnicas e programas de preparação de novas lideranças.

A gestão do RH deve prever também os reajustes anuais, como dissídio coletivo e os negociados com fornecedores para reposição das perdas ocasionadas pela inflação, em especial, para os planos de saúde e odontológicos, além de aumentos no valor de vale transporte e alimentação. Além disso, é preciso contar com uma provisão para o pagamento da participação nos lucros (PLR) e para as rescisões contratuais decorrentes de demissões.

Dicas para diminuir gastos com o RH

A redução de custos é essencial para uma gestão do RH mais enxuta e inteligente, por isso, é necessário buscar alternativas e soluções inovadoras, para manter as políticas mais atraentes e valorizadas pelos colaboradores, de acordo com a situação financeira da empresa.

Negocie a criação de um banco de horas

O banco de horas permite uma maior flexibilização e deve ser negociado com os sindicatos e acrescentado à convenção coletiva, de modo que parte das horas extras sejam pagas através deste mecanismo, permitindo que os colaboradores possam ser recompensados com folgas adicionais e planejadas em comum acordo.

Avalie as terceirizações

Em alguns casos, é interessante adotar a terceirização para a realização de atividades-meio, seguindo a legislação atual. Tarefas como limpeza, segurança e manutenção, estão entre as mais utilizadas, mas há também a possibilidade de contratar serviços especializados, como TI, logística, marketing e treinamento.

Padronize os processos de recrutamento e seleção

Parte das demissões está relacionada a uma baixa performance do colaborador, em geral, por um desalinhamento entre o perfil do profissional e as necessidades da empresa. Pensando nos impactos causados por um desligamento no orçamento do RH, é fundamental investir em processos de seleção mais assertivos para a escolha de candidatos verdadeiramente identificados com a organização e com as competências técnicas e comportamentais importantes para o exercício de sua função.

Planeje a demanda por mão de obra

A demanda de mão de obra deve ser planejada considerando as sazonalidades, situação do mercado e novos projetos. Deste modo, a gestão do RH deve alternativas legais como férias coletivas, contratação de colaboradores temporários, planos de demissão voluntária, layoff e desligamentos.

Quer saber mais sobre como otimizar a gestão do RH? Curta a página da Solides no Facebook!

Perspectiva de orçamento do RH

 


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of