Veja como fazer a gestão de talentos na sua empresa

Tempo de leitura: 6 minutos

A área de RH enfrenta muitos desafios, mas que fazem parte da rotina. Dentre eles, é preciso cuidar da demanda administrativa e burocrática, desenvolver estratégias para engajar colaboradores, controlar as políticas da empresa, aplicar treinamentos, garantir o clima organizacional e acompanhar resultados. Além disso, é necessário saber como fazer a gestão de talentos.

Felizmente, existem alguns mecanismos e sistemas que o setor de Recursos Humanos pode utilizar para o bom gerenciamento das equipes. Mas qual é o papel do analista de RH nesse contexto? Ainda, como fazer a gestão de talentos na empresa?

A resposta é simples: além de ter um planejamento sólido para atrair os melhores profissionais do mercado, é preciso desenvolver essas pessoas e criar um plano de retenção de talentos. Para isso, algumas ações estratégicas devem ser colocadas em prática. 

Muitas organizações já compreenderam que para serem competitivas e se destacarem em seus segmentos, é fundamental aplicar esforços para formar equipes de alto desempenho. Para isso, os gestores devem contar com talentos qualificados, engajados e dispostos a assumir compromisso com a cultura organizacional

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Neste artigo, jogaremos luz sobre os princípios que norteiam uma boa gestão de talentos. Além disso, explicaremos a diferença entre ela e a gestão de pessoas. Por fim, como bônus, listaremos algumas para implementar a gestão de talentos na empresa. Acompanhe! 

Princípios de uma boa gestão de talentos

Sabia que os talentos começam a ser administrados antes mesmo de ingressarem na empresa? É isso mesmo! Uma estratégia completa e eficiente segue diretrizes bem definidas, do recrutamento ao planejamento de carreira.

Confira quais são as diretrizes:

  • atração, recrutamento e seleção: tudo começa com estratégias para atrair os profissionais mais qualificados, depois realiza-se uma triagem para recrutar os escolhidos, por fim, seleciona-se aqueles que estão mais alinhados com as necessidades da empresa e com a descrição do cargo oferecido. Nessa última etapa, aspectos, como cultura organizacional e perfil da equipe de trabalho devem ser analisados;
  • aprendizado, treinamento e desenvolvimento: nessa fase, o novo colaborador será acolhido e preparado para exercer suas funções na empresa. O departamento de RH deverá proporcionar o desenvolvimento do colaborador e oferecer a ele um ambiente favorável ao aprendizado constante. É nessa etapa que os esforços são concentrados em fazer com que o profissional se sinta parte da organização e atinja os resultados esperados; 
  • valores e visão organizacional: na estratégia de gestão de talentos, iniciada com a atração, é importante pensar na maneira como os valores e a missão da empresa serão apresentados ao novo colaborador. O fit cultural é muito importante e não pode ser menosprezado pela gestão de talentos;  
  • plano de carreira: outro princípio fundamental é o planejamento de carreira adequado ao contexto de cada organização. Ele deve ser estruturado considerando tanto os objetivos da empresa quanto as necessidades dos colaboradores; 
  • gestão por competência: usada com o objetivo de melhorar o desempenho do RH e valorizar a empresa, a gestão por competência avalia qualificações técnicas e habilidades comportamentais para ter resultados. Nessa etapa, deve-se aplicar a observação do todo, em contexto amplo: sobre a organização e os profissionais vistos como indivíduos. 

Mas o que difere a gestão de pessoas da de talentos? A seguir, veremos que elas são a mesma coisa. 

Diferença entre gestão de pessoas e gestão de talentos

A principal diferença é uma questão temporal. Enquanto a primeira busca atender necessidades imediatas da empresa, a segunda se concentra no que está por vir, ou seja, no futuro da organização. 

A gestão de talentos procura identificar e desenvolver todas as competências e potencialidades de cada colaborador, dando suporte a ele para a execução das suas demandas com excelência. Essa estratégia pode trazer resultados e representa um avanço na gestão de pessoas.

Outra diferença crucial é que a gestão de pessoas trabalha com afinco na atuação do colaborador e em todos os processos burocráticos ligados à sua vida profissional enquanto parte da empresa. 

De certa forma, a gestão de talentos busca ultrapassar qualquer barreira burocrática ou administrativa da organização e se propõe a integrar a estratégia de crescimento da mesma. 

Passos para implementar a gestão de talentos na empresa

Se o seu interesse é saber como fazer a gestão de talentos na sua empresa, chegamos ao momento principal do artigo. 

Para tanto, siga dicas para a implantação dessa forma inovadora da gestão de pessoas. Mas é importante lembrar que uma boa estratégia para a gestão de talentos deve estar de acordo com os objetivos gerais da empresa e com suas políticas internas. Aliás, como é praxe em qualquer outro processo dentro da organização. 

Analisar ambiente e equipes

O primeiro passo recomendado é fazer uma análise detalhada e completa do ambiente empresarial. Logo, procure planejar quais perfis, cargos e funções a empresa precisa. Feito isso, fica mais fácil definir o que buscar nos profissionais que serão recrutados, principalmente em relação às habilidades e competências (técnicas e comportamentais). 

Ainda, analise as equipes que já fazem parte da organização, a fim de saber se os colaboradores estão adequados aos cargos que ocupam. Caso necessário, faça alterações no quadro, realocando pessoas ou contratando novas. 

Definir resultados que espera alcançar

Tão importante quanto saber qual o perfil comportamental desejado para compor o quadro funcional da empresa é definir o que se espera alcançar. Por isso, é preciso que o RH esteja alinhado com as lideranças, compreendendo muito bem o que a organização pretende para o futuro, onde ela quer chegar e qual é a projeção que espera ter no mercado.

Determinar a estratégia da empresa em sua totalidade

Uma empresa pode ser vista como uma máquina perfeita que funciona pela atuação conjunta de diversos sistemas. Lembre-se que os setores e departamentos não podem trabalhar de forma isolada, ao contrário, eles devem estar integrados e se comunicando muito bem.

Portanto, na estratégia da gestão de talentos, inclua o que se espera da empresa, ou seja, é estratégia dentro de estratégia. E a palavra-chave é planejamento. Logo, elabore muito bem cada processo e etapa. Assim, terá meio caminho andado para o sucesso e para atingir os resultados esperados.

Seguindo esses passos, você saberá como fazer a gestão de talentos na sua empresa. E para aprofundar o assunto e adequar-se ao atual momento, confira as melhores dicas da Sólides para contratar na era digital.

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments