Como escolher um software de coaching?

Tempo de leitura: 7 minutos

A popularidade do termo Coaching cresceu extremamente nos últimos anos. Junto com o termo, veio também a inserção de um novo tipo de profissional no mercado. Contar com um software de coaching pode ser um diferencial no trabalho!

Exatamente por esse motivo, tudo é muito novo e pode ser complicado escolher o melhor tipo de serviço de tecnologia que sirva de auxílio para a execução o trabalho de Coaching.

Quer entender e aprender mais sobre como um software de Coaching pode ajudar?

Afinal, por que um software de Coaching pode contribuir?

Como já sabemos, o Coaching é uma técnica que envolve diversas áreas do conhecimento, desde psicologia, gestão e administração.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Como esse profissional lida diretamente com pessoas, organização e muita responsabilidade, é importante que exista algum tipo de auxílio para que a assertividade da tomada de decisões seja a mais garantida e eficaz possível.

Ferramenta Assessment

O mapeamento de perfil comportamental é uma tendência extremamente positiva para o processo de Coaching em si. Apesar de muito útil, no entanto, é preciso estar atento à legitimidade desses testes.

No mercado existem diversas empresas que oferecem o serviço sem nenhum tipo de fundamento, podendo trazer futuros prejuízos para quem o contrata.

Quando bem aplicado e de qualidade, as ferramentas Assessment são assistentes interessantes para o Coach. Por meio do mapeamento de perfil comportamental, é possível conhecer mais sobre o Coachee e sobre as melhores maneiras de realizar o trabalho com ele.

Geralmente, as ferramentas Assessment são questionários onde as pessoas escolhem as respostas e o sistema armazena os dados. Por meio desse armazenamento, o software identifica as competências dessas pessoas e as separa em grupos de diferentes perfis comportamentais.

Como cada perfil tem características predominantes, o profissional de Coach precisa estudar sobre o assunto e, dessa forma, irá encontrar as melhores maneiras de realizar abordagens, treinamentos e outros tipos de preparação.

Em um relatório estendido de um software como este, existem diversas informações disponíveis. Por essa razão, explicaremos abaixo alguns dos tópicos existentes dentro de um dos softwares de Assessment mais reconhecidos do mercado e também validado pelas universidades USP e UFMG,  o Profiler Assessment.

Os perfis comportamentais

Em suma, todos os softwares Assessment possuem algum tipo de classificação de perfil comportamental. Os nomes podem ser diferentes mas, no final das contas, eles representam grupos semelhantes.

No relatório do Profiler, os perfis comportamentais são divididos em: executor, comunicador, planejador e analista. Esses perfis são baseados na combinação da Metodologia DISC com outros estudos da psicologia, fazendo com que o software seja resultado de uma evolução da Metodologia DISC em si.

Os perfis comportamentais podem se misturar e uma pessoa pode ter um, dois ou três perfis, por exemplo. Isso acontece porque os perfis estão sujeito às influências externas e, apesar de também corresponderem à personalidade das pessoas, existe a possibilidade de se adquirir um perfil por conta do contexto em que se está inserido no momento.

Cada perfil é dotado de diversas características, tanto positivas quanto negativas. Abaixo você encontrará uma breve explicação de cada um, porém, se quiser saber mais detalhes sobre os perfis, basta clicar aqui.

Comunicador

Brevemente falando, os comunicadores são pessoas cheias de energia. Como o próprio nome já diz, a comunicação é a habilidade de destaque e, por isso, pessoas com esse perfil interagem com grande facilidade.

Executor

Executores são líderes natos. Geralmente são aquelas pessoas que não conseguem ficar paradas, gostam de correr riscos e enfrentar desafios. Umas das características mais marcantes dos executores é, definitivamente, a determinação e perseverança com o que querem alcançar.

Planejadores

Pessoas com o perfil comportamental planejador, representam equilíbrio. Dão valor à rotina, às regras e são, na maior parte do tempo, tranquilas e autocontroladas. No dia-a-dia, o ritmo é constante e disciplinado, sem muitos picos.

Analistas

Perfil comportamental majoritariamente intelectual e crítico, os analistas são pessoas muito inteligentes. Apesar da falta de grandes habilidades com comunicação, são pessoas sensíveis e curiosas, buscando a perfeição em tudo o que fazem.

Os gráficos do estilo de liderança e liderança atual

Estilo de Liderança

Os gráficos liderança nos dizem como é o estilo de liderança natural do Coachee e, além disso, como o meio exige que ele seja. As linhas azuis, indicam como é o perfil do profissional, já a vermelha, indica a cobrança do meio externo.

O tipos de liderança são classificados em: dominância, informalidade, condescendência e formalidade. Cada uma dessas lideranças tem características distintas e por isso, podem ser mais eficazes para diferentes cargos.

Dominância

Dinamismo nas relações, líder comandante, se expõe a mais riscos e gostam de mudanças.

Informalidade

A liderança informal é normalmente desprendida de regras e padrões. Voltada para pessoas, esse líder alcança seus objetivos através de relacionamentos e diálogo.

Condescendência

Pessoas com esse estilo de liderança são, geralmente, mais introspectivas. É uma liderança aberta a opiniões, porém, não costumam gostar de assumir grandes riscos.

Formalidade

Liderança com foco total no trabalho. Apreciam mais o alcance dos objetivos através de muito trabalho árduo. Racionalidade e formalidade são os pontos centrais.

Indicadores

Dentro de um relatório Assessment, existem diversos indicadores que mostram como a pessoa está lidando com o meio externo, com o contexto em que está vivendo e com ela mesma.

No caso do relatório do Profiler Assessment, existem diversas siglas que, quando bem interpretadas, auxiliam e muito em um processo de Coaching.

Energia

A energia representa como está o pique para trabalho da pessoa que realizou o teste.

Indicador de exigência do meio externo (IEM)

Esse indicador mostra a discrepância que existe entre o perfil interno do candidato e a exigência do meio externo. Quando esse índice está muito alto, por exemplo, significa que o coachee está se sentindo muito pressionado.

Esse tipo de informação gera diversas possibilidades e, através de uma análise e interpretação de todo o contexto, é possível descobrir a razão para esse tipo de situação.

Índice de aproveitamento (IA)

Quando este índice está alto, ele indica que há um sobreaproveitamento. Quando está baixo, indica que a pessoa está subaproveitada. Esse indicador pode representar também a percepção da pessoa sobre a realidade, portanto, é a forma como ela enxerga que está sendo aproveitada.

Moral

A Moral indica como está a autoaprovação no trabalho. Acima de 1, significa auto aprovação positiva. Abaixo de 1, auto aprovação negativa.

Índice de positividade (IP)

Esse indicador mede a autoestima do coachee. Ele pode variar entre baixo, normal e alto. Abaixo de 1, significa que a autoestima está prejudicada. De 2 a 4, é uma autoestima normal e boa. Acima de 4, representa uma autoestima elevada.

Amplitude

A amplitude indica o quanto o contexto influencia na produtividade do profissional. Por exemplo, em um ambiente de trabalho barulhento, algumas pessoas são capazes de manter o mesmo nível de produtividade. No entanto, para alguns, esse tipo de ambiente pode ser um desastre. A amplitude é o índice que nos mostra como cada pessoa é em relação a isso.

Tempo de resposta (TR)

O tempo que cada pessoa leva para responder o teste varia bastante. Apesar de a média calculada pelo software ser de 7 minutos, existem algumas situações em que as pessoas demoram um tempo muito curto ou muito longo para responder.

Baseando-se nessa média do tempo de resposta, o software identifica quando pode ter havido algum tipo de fraude nas respostas e, quando isso acontece, ele deixa uma mensagem avisando no relatório gerado.

Índice de flexibilidade

Existem pessoas mais conservadoras e pessoas mais flexíveis e essas características nos mostram o quanto essas pessoas se adaptam ou não às mudanças em geral. Esse índice é responsável por medir exatamente isso, a facilidade que o coachee tem para absorver novos conceitos e quebrar paradigmas.

Contar com um software de coaching pode otimizar o trabalho e ajudar a aprimorar as ações e atividades. Dessa forma, consegue melhores resultados.

Você se interessou pelo nosso material e quer saber um pouco mais sobre os processos de Coaching? Faça o download do nosso e-book 7 passos para um processo de Coaching e nos conte o que achou!

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Helano Quintino Mariz de Almeida
Helano Quintino Mariz de Almeida
25 dias atrás

Gostei do blog