Como engajar os colaboradores em home office? Descubra aqui!

Tempo de leitura: 9 minutos

Sem tempo para ler sobre como engajar colaboradores em home office? Aperte o play para ouvir o artigo!

Mesmo sendo um modelo de trabalho muito utilizado em outros países, no Brasil, atuar em home office ainda causava bastante resistência por parte das organizações. Mas com o isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, essa tem sido a principal forma das empresas continuarem produzindo e mantendo seus profissionais. Entretanto, diversos desafios de gestão surgiram, por exemplo, saber como engajar os colaboradores em home office. 

Isso porque, profissionais de RH, gestores e líderes, ainda estão descobrindo as melhores estratégias e ações para uma boa gestão de pessoas à distância. Nesse cenário, é preciso mostrar aos colaboradores que a tecnologia não esfria as relações de trabalho, e sim que ela pode ser uma poderosa ferramenta de humanização, por permitir uma melhor qualidade de vida aos profissionais e até mesmo mais desempenho do negócio. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Pensando nesse desafio, preparamos este post, para que você entenda melhor sobre o que é engajamento e sua importância. Além disso, também apresentaremos algumas ferramentas para aumentar a participação do seu time e te mostrar como engajar os colaboradores nessa nova realidade do mundo corporativo. Então, não deixe de acompanhar a leitura até o final!

O que é engajamento?

Entender o que significa engajamento é fundamental para compreender suas possibilidades no âmbito profissional. Além disso, para o autor Idalberto Chiavenato, referência em gestão de pessoas, as empresas ainda confundem muito o termo engajamento com motivação

Segundo o autor, “de modo geral, motivação é tudo aquilo que impulsiona o indivíduo a agir de determinada maneira ou dá origem a um comportamento específico”. Já em relação ao engajamento, quando vemos no dicionário, o verbo “engajar” significa participar de forma voluntária de algo.

Levando para o ambiente organizacional, um colaborador engajado é aquele que demonstra comprometimento com suas atividades e com a empresa de forma geral. Assim, ele não agirá desse modo porque acredita que esse é seu dever, e sim porque se importa e está alinhado com os valores e propósitos da empresa, ou seja, um colaborador engajado é aquele que “veste a camisa” da organização.

Quais os benefícios do engajamento dos colaboradores?

Quando o colaborador se sente engajado, ele produz mais e entrega melhores resultados para a empresa. E não é difícil entender o porquê. Primeiramente, quando o profissional é contratado para uma vaga que combina com seu comportamento e, além disso, seu perfil vai de encontro à cultura da organização, ele automaticamente terá uma experiência positiva dentro do trabalho — algo que o fará se sentir engajado naturalmente.

Nesse cenário, mesmo que tenha metas a bater e objetivos a cumprir, ele não se sentirá pressionado, mas motivado, por sentir que tem um forte vínculo com a empresa e não quer de forma alguma abandoná-la

Assim, o clima organizacional também se torna mais leve, pelo fato de que todos os membros do time estarão alinhados com seus deveres e cientes da sua importância individual para o funcionamento do negócio — evitando conflitos e conversas paralelas.

Além disso, um colaborador engajado se torna embaixador da marca. Logo, ele falará bem da empresa para a família, amigos e até mesmo nas redes sociais. Dessa forma, ele acaba promovendo a missão e valores da organização, o que a transforma em uma marca empregadora no mercado — atraindo os melhores talentos. 

Quais os principais desafios enfrentados no home office?

Trabalhar no conforto do lar traz diversos benefícios, como eliminar o estresse do trânsito, além de permitir que o colaborador organize sua rotina da melhor maneira para si. E o mais importante, o home office permite que pessoas de qualquer lugar do mundo possam trabalhar juntas na mesma organização — o que proporciona um forte enriquecimento cultural.

Mas existem também alguns desafios, como:

  • manter uma comunicação alinhada e transparente;
  • confiança por parte do gestor em relação à produtividade do colaborador;
  • tecnologia e estrutura física de qualidade disponível;
  • colaboração dos demais moradores em relação a interrupções;
  • lideranças que não sabem como gerir remotamente.

Com engajar os colaboradores trabalhando à distância?

O fato de estar longe do ambiente organizacional, também pode gerar o desafio de proporcionar uma boa experiência do colaborador em relação à empresa e às suas tarefas. Isso porque, as pessoas são diferentes e reagem de formas distintas diante das mesmas situações. 

Assim, da mesma forma que o home office pode motivar alguns perfis comportamentais, também existem aqueles que paralisam diante desse cenário. Mas graças à evolução da tecnologia, que também alcançou a área de gestão de pessoas, existem várias ferramentas que podem colaborar para que todos trabalhem motivados e engajados sem sair de casa. Conheça algumas delas, a seguir.

Comunicação constante e eficaz

Manter uma boa comunicação interna é um dos maiores desafios para os gestores. Mas manter os colaboradores informados e esclarecer suas dúvidas, mesmo que remotamente, torna-se ainda mais essencial para o engajamento dos times em um momento de tantas transformações. 

Nesse cenário, conte com as várias ferramentas tecnológicas de chat e videochamadas disponíveis no mercado. Para tanto, estipule horários de reuniões com a equipe, tomando cuidado com os excessos. Além disso, não deixe de lado as conversas one-on-one. Lembre-se que cada profissional tem suas particularidades, forças e fraquezas e que elas devem ser geridas de forma individual. 

Reconhecimento

Mesmo à distância, é possível engajar os colaboradores, reconhecendo seu bom desempenho com recompensas. E não estamos nos referindo somente a premiações financeiras. Uma dica é que você conheça o perfil de cada colaborador e entenda quais as suas maiores necessidades nesse momento de recolhimento. 

Nesse sentido, a um colaborador que se importa com a saúde, por exemplo, você pode presenteá-lo com aulas remotas de ginástica. Já no caso de um profissional que tem filhos, uma opção pode ser folgas extras para que ele dê mais atenção à família. Ainda, para engajar o colaborador que gosta de estudar, premiá-lo com um curso online pelo seu bom desempenho pode ser uma ótima opção.

E-learning

Há algum tempo, a tecnologia mudou a forma com que as pessoas se qualificam. Nesse momento em que o isolamento social é tão importante, o ensino eletrônico é uma forma de aprendizagem crucial para a empresa se manter atualizada e competitiva no mercado. 

Assim, podemos definir esse método de ensino, que se baseia no uso das mídias eletrônicas e da internet, como e-learning. Além de reduzir os custos da empresa, o e-learning permite uma aprendizagem muito mais dinâmica e atual, que pode acontecer, até mesmo, por meio de games educativos, conceito conhecido como gamification. 

Mantenha a cultura viva

Mesmo com a comunicação feita de forma remota, a cultura da empresa não pode se perder por conta dos colaboradores estarem em home office. Uma das alternativas para que eles se sintam integrados é o compartilhamento de playlists, indicação de séries, publicar nas redes fotos da área de trabalho ou recebidos da empresa, por exemplo. Tais ações, fazem com que os colaboradores se sintam pertencentes, ativos e engajados.

Além disso, continue compartilhando os valores da empresa, realizando ações e eventos que antes eram feitos presencialmente, adaptando-os para o online. Happy hours, confraternizações, premiações de funcionário do mês, por exemplo, são estratégias que podem impactar de forma positiva também remotamente, aproximando seu time, nutrindo o sentimento de pertencimento e, claro, aumentando o engajamento. 

Preparar entrevista online

Qual o papel do RH?

Em home office, é papel do RH enfatizar a importância da gestão por comportamentos. Isso porque, é por meio do mapeamento do perfil comportamental que os gestores conseguem entender melhor os impactos que o trabalho remoto pode proporcionar aos seus colaboradores. 

Nessa hora, um software com inteligência de dados é um grande aliado do RH, por permitir, de forma mais efetiva, insumos e insights para resoluções criativas de acordo com os riscos e oportunidades que cada perfil oferece. Além disso, em uma gestão comportamental, é possível elaborar ações preditivas para manter os profissionais engajados e produtivos

Como mensurar o engajamento?

Como já citamos, os indivíduos contam com particularidades que os tornam únicos. Logo, é preciso entender que, definitivamente, o que engaja um colaborador, pode desmotivar outro. 

Nesse âmbito, a pesquisa de engajamento é uma ferramenta fundamental na gestão de talentos. Trata-se de uma estratégia simples que se resume em um pequeno questionário com perguntas objetivas. Aqui, o foco é obter dados sobre o que precisa ser melhorado na empresa para alavancar a produtividade e felicidade dos colaboradores. 

Assim, mesmo com o time em home office, ela pode ser realizada de forma totalmente online, por meio de softwares e plataformas que facilitam a aplicação, além de uma leitura assertiva e gerenciamento dos dados obtidos. 

Ainda, é importante lembrar que o colaborador que está há mais de 100 dias em home office, não é o mesmo do início do isolamento social. Então, é importante aplicar essa pesquisa com uma frequência maior e em períodos mais curtos.

Não existe manual de instruções para o momento de tantas transformações que estamos vivendo. Todos estamos aprendendo juntos a nos adaptarmos a esse “novo normal”. Mas um profissional de RH que se encontra munido de ferramentas de gestão de pessoas e pensamento estratégico, não terá dificuldades de engajar os colaboradores em home office. 

Além disso, o RH moderno deve estar preparado para essa nova forma de se trabalhar, pois, ela já se tornou uma tendência que veio para ficar na cultura das organizações. Então, está na hora de entender como engajar os colaboradores! Enquanto esse momento de turbulência não passa, não deixe de acessar nosso e-book: como o RH pode tomar decisões em tempo de crise e tenha um papel de protagonismo na sua empresa, tomando as decisões certas que o cenário exige!

4 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments