Como criar metas para a área de RH?

Tempo de leitura: 5 minutos

Todos os tipos de metas, não importando o setor ao qual elas são destinadas, são criadas com o objetivo de corresponder a certas demandas da empresa. No setor de RH, essa situação não é diferente.

As metas a serem estabelecidas no departamento devem estar de acordo com o que este departamento está buscando, caso contrário, não serão metas eficazes.

Criando metas

As metas de um departamento de Recursos Humanos podem variar consideravelmente de acordo com o contexto e com o ramo ao qual a empresa faz parte. Em muitos casos, o que é ideal para uma empresa de um ramo, é péssimo para outra empresa de outro ramo. Por essa razão, o primeiro passo é entender em que contexto a sua empresa se encontra para começar um planejamento.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

De qualquer forma, existem algumas métricas tradicionais dos recursos humanos que merecem atenção do departamento no momento do estabelecimento de metas.

Metas operacionais

Antes das responsabilidades mais estratégicas, vêm os compromissos operacionais que o RH possui. Quando falamos em operacionais, estamos querendo abordar todas as tarefas de departamento pessoal que o RH precisa realizar. Dentre essas tarefas estão, por exemplo, falta de funcionários, folhas de pagamento, benefícios, etc.

Nesse caso, as metas a serem estabelecidas são mais simples e não dependem diretamente do contexto da empresa. Com relação a essas questões mais operacionais, as metas estabelecidas podem estar relacionadas, majoritariamente, com prazos de entrega e menos com resultados numéricos em si.

Metas estratégicas

Se o departamento de RH for mais moderno e desenvolvido, provavelmente precisará estabelecer metas para tópicos que vão além do operacional concreto. Ao estabelecer metas para métricas mais estratégicas, é necessário um pouco mais de cuidado e estudo para que essas metas sejam bem direcionadas e calculadas da maneira correta.

Como já foi falado, existem alguns pontos que merecem mais atenção no momento do estabelecimento de metas e por isso exigem um foco maior.

Rotatividade e retenção

Talvez esses sejam os tópicos mais falados quando o assunto é departamento de Recursos Humanos. No entanto, apesar da importância que a rotatividade e a retenção têm, as suas respectivas médias ideias podem variar muito de acordo com a realidade de cada empresa. Por esse motivo, é importante estar ciente disso ao se estabelecer metas para esse tópico.

Nas empresas inseridas no ramo do varejo, por exemplo, a alta rotatividade muitas vezes é normal e não representa um problema excepcional. Enquanto isso, em uma construtora, onde o mercado é muito específico e o tipo de profissional inserido nele também, é muito provável que a alta rotatividade seja um alerta para um problema mais complexo. Nesse sentido, entender o contexto é extremamente necessário para o estabelecimento de novas metas de rotatividade e retenção dentro da empresa.

Além de tudo isso, ainda é preciso lembrar que esses fatores dependem também dos líderes dos respectivos setores em que os colaboradores estão. Dessa forma, as metas com relação a isso também dependem dessas pessoas, sendo necessário um alinhamento entre o RH e esses líderes para a definição das metas.

Engajamento

O engajamento dos funcionários é uma métrica que está diretamente relacionada com diversas outras e por isso exerce uma influência grande em toda a empresa. Os níveis de engajamento influenciam questões como rotatividade interna, retenção de talentos, produtividade dos colaboradores, enfim, uma série de pontos de grande importância para o departamento de RH.

Antes de pensar em estabelecer metas para o engajamento dos colaboradores, procure entender como é o relacionamento desses funcionários com a própria empresa e, além disso, como essas pessoas enxergam o lugar em que trabalham. Para isso, serão necessárias pesquisas de clima e de nível de satisfação, além de uma boa conversa para entender como os colaboradores se sentem.

Tendo feito isso, você terá uma referência de como está o nível de engajamento dos colaboradores dentro da empresa e, a partir disso, poderá criar metas de acordo com a sua realidade.

Produtividade

O aumento da produtividade dos colaboradores de uma empresa pode ser conquistado de diversas maneiras. Assim como a maioria dos indicadores que citamos, a produtividade também depende da manutenção de diversos outros pontos.

Apesar da complexidade dessa métrica, ela pode ser medida em números dividindo o faturamento bruto da empresa ou de um setor específico, pelo número de colaboradores existente nessa empresa ou setor. Se o objetivo é estabelecer uma meta para o resultado dessa divisão, é preciso saber como está a produtividade atual da empresa e estudar o que é possível fazer para melhorar.

Depois de entender a situação atual da empresa e buscar as possibilidades existentes de desenvolvimento, como treinamentos, mudanças de hábitos, adesão de novas práticas, entre outras alternativas, é o momento de pensar em uma meta que se adeque a sua realidade.

Se a empresa estiver fazendo investimentos em treinamentos para aumentar a produtividade de seus colaboradores, é interessante também acompanhar o ROI (Retorno Sobre Investimento) desses treinamentos.

Se você se interessou pelo nosso conteúdo, não deixe de dar uma olhada no ebook O Guia do Profissional de RH – Como melhorar o desenvolvimento da equipe e nos conte o que achou!

ebook_guia_orientação_profissional_rh_melhorar_ desempenho_equipe


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of