Como a exaustão mental afeta a produtividade no trabalho remoto?

Tempo de leitura: 6 minutos

Fazer qualquer coisa se sentindo exausto muitas vezes é receita para o temido retrabalho. Afinal, quando estamos cansados, é natural que fiquemos menos atentos e isso abre espaço para inúmeras falhas. Acontece que a exaustão mental não é apenas um dia com pouco rendimento. A verdade é que a sensação de cansaço passa a te acompanhar cotidianamente e tem um impacto direto na produtividade.

É o que aponta uma pesquisa sobre estresse e Síndrome de Burnout no trabalho, realizada pelo Runrun.it com mais de 1.500 pessoas: enquanto 61% afirma se sentir esgotado emocional e fisicamente no fim do expediente, 54% considera que não está conseguindo entregar tarefas e projetos com qualidade. 

O mais alarmante é que a exaustão mental está a um passo de se tornar Síndrome de Burnout, categorizada como doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para entender mais sobre o assunto, confira este post.

O que é exaustão mental?

Às vezes podemos estar fisicamente descansados, mas mentalmente esgotados. E essa condição surge quando estamos lidando com sobrecarga de trabalho criativo ou intelectual, fazendo pausas cada vez menos frequentes e o acumulando descuidos com a rotina de alimentação, exercícios físicos e sono regular, por exemplo, uma vez que os maus hábitos comprometem a resistência do corpo e da mente, o que aumenta o desânimo e o estresse.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

A pesquisa do Runrun.it, citada acima, mostra que os colaboradores estão tendo estresse moderado (55%) e atto (29%). Mas além de observar o estresse, você também pode estar atento a outros sentimentos associados à exaustão mental, como irritabilidade frequente, nervosismo, ansiedade mesmo em situações cotidianas e depressão.

O ideal para ter um diagnóstico é que você conte com um auxílio médico especializado. O conselho de uma pesquisa, lançada em maio de 2020 pelo Royal College of Psychiatrists, no Reino Unido, é que para frear a exaustão mental as pessoas busquem um acompanhamento psicoterapêutico contínuo e não apenas atendimentos pontuais. Conforme o estudo, que ouviu 1.300 psiquiatras do país, enquanto os médicos viram uma queda de 45% das consultas frequentes, houve um aumento de 43% nos atendimentos urgentes durante a pandemia. Isso, para o relatório, desencadeia um “tsunami” de doenças mentais.

Por que as pessoas estão tão exaustas no home office?

Para falar sobre exaustão mental no trabalho remoto neste momento, é preciso considerar os efeitos da pandemia na rotina das pessoas. Um levantamento, do Banco Original em conjunto com a consultoria 4CO, mostrou que 57%, dos 695 entrevistados, se sentem mais cansados no home office. Porém, para 78% o trabalho a distância poderia ser uma experiência melhor se não fosse pela pandemia.

Dentre os fatores do isolamento social, está o fato de que a casa se tornou também nosso local de trabalho e ambiente de lazer. Com isso, tornou-se mais complexo separar o horário de cada atividade. Afinal, é fácil e rápido abrir o e-mail e responder algumas mensagens pendentes. No entanto, sem uma gestão do tempo eficiente, trabalhar fora do horário pode se tornar um hábito e isso tem um custo para o bem-estar. 

Um estudo do Runrun.it sobre trabalho remoto aponta que 62%, dos 252 colaboradores entrevistados, de diferentes empresas, estão trabalhando mais horas. Enquanto isso, 61,7% avaliam que estão entregando a mesma quantidade de tarefas ou até mais. Esse aumento da produtividade pode ser um reflexo do home office, afinal, algumas pessoas conseguem ter menos interrupções e distrações trabalhando de casa do que teriam na empresa. 

No entanto, outra pesquisa do Runrun.it sobre Síndrome de Burnout, citada acima, mostra que há sobrecarga de trabalho no home office para 37% dos gestores e em relação aos colaboradores esse número sobe para 45%. Por isso, esse aumento de produtividade que não é saudável e sobrecarrega as pessoas pode ter sua origem na microgestão

Como os líderes não conseguem enxergar a dedicação dos colaboradores no trabalho, eles podem fazer cobranças mais frequentes e arbitrárias, o que pode vir na contramão e desmotivar as pessoas que estão dando o seu melhor, mas não são reconhecidas. Com isso, passa-se a trabalhar mais, mas não necessariamente com eficiência e qualidade nas tarefas entregues.

Como evitar a exaustão mental no trabalho remoto?

A exaustão mental já afetava cerca de 30% dos brasileiros antes da pandemia. Acontece que agora as pessoas estão se sentindo exaustas por circunstâncias atípicas, mas o impacto na saúde mental pode ser remediado com cuidados diários. Para isso, você pode adotar os seguintes hábitos:

  • Evite flutuações de horários para acertar o ritmo do seu relógio biológico;
  • Faça pausas periódicas de no mínimo 3 minutos a cada uma hora de trabalho;
  • Faça exercícios como ginástica online;
  • Troque doces e industrializados por verduras, legumes, frutas e carnes magras;
  • Mantenha o contato com amigos e familiares por meio de chamadas de vídeo;
  • Bloqueie a luz azul das telas com a ajuda de programas como o f.lux.

Além disso, em um momento difícil como este é aconselhado que as pessoas busquem se manter resilientes. Essa habilidade, que ainda é uma das tendências de mercado para 2021, pode te ajudar a tomar decisões baseadas em fatos e definir melhor as suas prioridades, tornando o seu fluxo de trabalho mais eficiente e organizado. 

Outra dica é adotar os pilares da comunicação não-violenta para manter uma relação harmoniosa com os colegas sem deixar de ouvir as próprias necessidades. As 4 noções básicas do método são: 

1. Evitar julgamentos;

2. Reconhecer emoções desconfortáveis;

3. Identificar necessidades não atendidas;

4. Viabilizar a convivência.

Exaustão mental no trabalho: como as empresas podem ajudar?

Cuidados com a saúde mental também podem partir das empresas. De acordo com um relatório da Fundação Instituto de Administração (FIA), com 48 empresas do país, 66% realizam algum tipo de pesquisa para entender as condições de suas equipes e os auxiliam de alguma maneira, como oferecendo atendimento psicológico, palestras e treinamento com os líderes.

Além de estarem atentas aos desafios e sentimentos dos colaboradores, as empresas também podem investir na automação de processos das rotinas. O incentivo à transformação digital proporciona uma economia de tempo em relação a atividades burocráticas, permitindo que as pessoas se dediquem com mais afinco em tarefas criativas e que realmente trazem valor à sua empresa. Rotinas mais criativas ainda podem ajudar os colaboradores a enxergar com clareza o propósito de seu trabalho e ficarem mais motivados para executar as demandas.

Em contexto de home office ou trabalho híbrido é ainda mais fundamental adotar a automação de processos com ferramentas que facilitem a comunicação entre os pares, ajudem os gestores a delegar tarefas de maneira justa e a avaliar a produtividade por parâmetros realistas. Uma plataforma que pode ajudar a sua equipe é o software de gestão do trabalho Runrun.it, que gera relatórios de desempenho e permite que você aloque a força de trabalho dentro das horas de trabalho para não sobrecarregar ninguém. 

Texto produzido em parceria com o Runrun.it.

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments