Como escolher benefícios corporativos para pequenas empresas?

Será que vale apostar em benefícios corporativos para pequenas empresas? Conheça as principais opções e descubra como escolher
Baixe grátis!

Aqui você encontra:

Os benefícios corporativos para pequenas empresas são ferramentas poderosas, que podem ajudar seu negócio a atrair talentos, manter os funcionários felizes e, consequentemente, garantir que os resultados e os custos fiquem sob controle. 

Apesar de serem extremamente estratégicos, no entanto, é compreensível que bons benefícios pareçam um investimento muito alto para as empresas de menor porte. Pensando nisso, criamos este conteúdo, trazendo algumas opções de benefícios viáveis para as PMES e dicas para ajudar você a escolher as melhores alternativas. 

O que são benefícios corporativos?

Os benefícios corporativos são vantagens oferecidas pela empresa aos colaboradores, que vão além da remuneração estabelecida no momento da contratação. Eles servem para aumentar a atratividade da empresa no mercado de trabalho, estimular a produtividade e garantir mais bem-estar aos profissionais. 

Alguns benefícios são obrigatórios e previstos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), é o caso, por exemplo:

  • Décimo terceiro;
  • Férias remuneradas;
  • Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS);
  • Hora extra;
  • Adicional noturno;
  • Licença-maternidade;
  • Vale-transporte. 

Além desses benefícios, no entanto, a pequena empresa também pode oferecer vantagens adicionais, que vão fazer com que ela se destaque da concorrência, gerando mais engajamento e satisfação dos funcionários

Por que eles são importantes para pequenas empresas?

É preciso entender que os benefícios corporativos não são vantajosos apenas para os contratados. Essa também é uma estratégia importante para a organização, que pode trazer muitas vantagens. 

No caso das pequenas empresas, isso não é diferente. Os benefícios são ferramentas fundamentais para garantir o alcance dos resultados e objetivos do negócio. Isso porque, eles permitem que os colaboradores se mantenham motivados e dispostos a darem sempre o seu melhor. 

Bons benefícios também ajudam a empresa a evitar um problema bem comum: a alta rotatividade. Afinal, quando você oferece diferenciais valiosos para os colaboradores, eles se tornam mais fiéis à organização, o que resulta em uma maior retenção dos talentos. 

Em uma pesquisa recente realizada pela Zenefits, empresários entrevistados declararam que a falta de benefícios é uma das 5 principais razões pelas quais os colaboradores desistem das empresas. A mesma pesquisa mostra que 63,3% das organizações consideram a tarefa de reter funcionários muito mais desafiadora do que a contratação. Dessa forma, os benefícios se tornam poderosos aliados.  

Outras vantagens ligadas ao oferecimento de bons benefícios são:

  • Melhora do clima organizacional;
  • Redução das taxas de absenteísmo;
  • Aumento de desempenho;
  • Maior atratividade nos processos seletivos;
  • Mais engajamento dos funcionários com as estratégias do negócio;
  • Diminuição de afastamentos e casos de Síndrome de Burnout. 

Saiba mais!

Quais são os tipos de benefícios corporativos?

Além dos benefícios obrigatórios por lei, as micro e pequenas empresas também podem oferecer uma grande variedade de benefícios adicionais. Embora boa parte deles envolvam investimentos financeiros, é possível pensar em diferenciais que, não necessariamente, vão gerar um gasto alto para a organização.

A seguir, vamos listar algumas das opções mais interessantes. 

Auxílio creche

Esse é um diferencial importante para muitos pais na hora de decidir por uma oportunidade de emprego. Para oferecer o benefício, a organização pode criar parcerias com instituições próximas ou mesmo destinar um local e um profissional qualificado para cuidar dos pequenos na empresa, enquanto os pais estão trabalhando. 

Assistência médica e odontológica

O plano de saúde é outro benefício muito valorizado pelos profissionais. Muitas vezes, um bom plano de saúde pode compensar, até mesmo, salários mais altos. Dessa forma, vale analisar a possibilidade de oferecer o benefício ao time. 

Uma boa estratégia, caso o investimento seja muito alto, é oferecer um plano básico e permitir que os profissionais insiram pacotes de serviços adicionais de acordo com suas necessidades. 

Auxílio home office

O modelo home office pode gerar bastante economia para as pequenas empresas, afinal, não é necessário gastar com uma estrutura física. Então que tal compensar essa economia oferecendo um auxílio para que o trabalhador consiga custear seus gastos. 

Essa é uma forma de demonstrar respeito e preocupação com o colaborador e ainda garantir mais satisfação e retenção. O valor pode variar de acordo com a realidade da empresa, mas normalmente vai de R$80 a R$140 mensais. 

Vale-alimentação

O vale-alimentação ou refeição é um benefício disponibilizado para que os colaboradores se alimentem durante a rotina de trabalho. É válido destacar que existem casos em que esse benefício se enquadra como obrigatório, quando faz parte de acordos coletivos. 

Ele pode ser fornecido como um crédito de valor no salário ou disponibilizado por meio de um cartão de benefícios. Hoje, já existem opções de cartões flexíveis, que podem ser utilizados de acordo com as necessidades de cada colaborador. 

Planos de aposentadoria

Os planos de previdência privada também estão na lista dos benefícios mais valorizados dentro das organizações. Eles funcionam como uma boa estratégia de retenção de talentos, já que a empresa pode definir que o colaborador só terá direito à parcela após um determinado período de tempo de trabalho. 

Normalmente, a empresa contribui com uma parte do valor do plano e o colaborador com a outra. 

Treinamento e desenvolvimento

Como citamos anteriormente, essa é uma possibilidade de benefício que não envolve, necessariamente, um grande investimento financeiro. O time de Recursos Humanos pode pensar em programas voltados para o treinamento e desenvolvimento dos talentos, garantindo que eles consigam superar expectativas e crescer dentro de seus planos de carreira. 

Para isso, é possível utilizar ferramentas como as avaliações de desempenho, identificando as principais necessidades individuais e coletivas e, assim, programando palestras, cursos, workshops e mentorias dentro ou fora da empresa. 

Programas de bem-estar

Outro bom exemplo de benefícios corporativos para pequenas empresas são os programas voltados para o bem-estar do time. É possível incluir aqui ginástica laboral no escritório, incentivos à prática de esportes e até parcerias com academias. 

Os horários de trabalho flexíveis também são bastante valorizados e ajudam os colaboradores a conciliarem melhor a vida pessoal e a profissional. Outro benefício interessante são os happy hours e salas de descanso, que ajudam na descompressão e descontração do time, melhorando os relacionamentos e minimizando o estresse. 

Como escolher benefícios corporativos para pequenas empresas?

Como vimos, as possibilidades são muitas, mas, obviamente, nem sempre é possível investir em todas. Nesse cenário, como escolher quais benefícios corporativos são os mais indicados para a sua empresa? A seguir, citamos algumas dicas práticas que podem ajudar o RH a definir prioridades e se destacar no mercado. 

Avalie o tamanho da empresa

Boa parte dos benefícios são contratados de acordo com o número de beneficiários. Dessa forma, é essencial saber a quantidade exata de colaboradores que a companhia possui. Muitos benefícios só valem a pena para empresas de determinados tamanhos, por isso, é válido consultar fornecedores que ofereçam opções para pequenos negócios. 

Lembre-se que é indicado incluir nos benefícios não só os contratados com carteira de trabalho assinada, mas também os estagiários. 

Faça pesquisas internas

Os próprios colaboradores podem ajudar o RH na escolha dos melhores benefícios, mostrando quais as suas necessidades reais. Para isso, a dica é realizar pesquisas internas, que vão ajudar você a identificar a opinião e o desejo do time em relação aos incentivos.

Leve em conta a cultura da empresa

Outro ponto que deve ser considerado é a cultura do negócio. É importante que as escolhas estejam alinhadas com aquilo que a organização prega e valoriza. Assim, se a cultura é voltada, por exemplo, para inovação, vale a pena investir em mais treinamentos e melhor infraestrutura.

Já se os valores envolvem o cuidado com as pessoas, é válido incluir benefícios voltados para a saúde física e mental do time. Lembre-se que os benefícios oferecidos vão impactar na forma como os candidatos enxergam a empresa, portanto, podem influenciar diretamente na imagem da marca como empregadora. 

Defina um orçamento

O orçamento reservado para os benefícios corporativos precisa ser compatível com o fluxo de caixa da pequena empresa, sem prejudicar a saúde financeira do negócio. 

Tenha em mente que, embora seja extremamente vantajosa, essa estratégia se trata de um custo adicional para a empresa. Assim, é muito mais interessante oferecer apenas um benefício bem planejado do que implementar diversos incentivos e acabar tendo que cancelá-los por falta de verba. 

Analise a concorrência

Como vimos, os benefícios corporativos são parte da estratégia de atração e retenção de talentos. Dessa forma, é muito importante que o RH analise a concorrência para entender como pode tornar sua empresa mais atrativa no mercado. 

Você pode verificar os benefícios oferecidos acompanhando os anúncios de vagas, por exemplo. A partir daí, levante quais incentivos são mais oferecidos por empresas do seu ramo e porte e defina aqueles que estão alinhados à sua cultura e orçamento. 

Considere um cartão de benefícios flexível

O cartão de benefícios é uma inovação interessante que pode ajudar as pequenas empresas na hora de oferecer seus incentivos. Com eles, o empregador pode estabelecer um valor de depósito e os colaboradores conseguem escolher como querem utilizar o valor, seja para saúde, alimentação, educação, entre outros. 

Essa alternativa é interessante pois torna os benefícios mais inclusivos, garantindo ao trabalhador exatamente o que ele necessita. Oferecer esse tipo de benefício é, portanto, uma boa forma de mostrar ao time que a empresa entende e valoriza seus desejos e necessidades, garantindo mais satisfação, produtividade e retenção.  

Concluindo, existem diversas vantagens em investir nos benefícios corporativos para pequenas empresas. Para alcançá-las, no entanto, é essencial que o RH faça boas escolhas e tenha uma gestão cuidadosa desses incentivos. 

E você, já pensou em oferecer benefícios corporativos para a sua equipe? Que tal começar a considerar algumas opções? Temos um conteúdo super completo sobre benefícios corporativos que vale sua leitura.

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima