Banco de talentos: principais, como fazer, benefícios e mais!

Entenda o que é um banco de talentos, como essa ferramenta ajuda a otimizar o recrutamento e seleção e como implementá-la na sua empresa
banco de talentos
GARANTA SUA VAGA

Aqui você encontra:

Você já parou para analisar o tempo gasto na sua empresa para a contratação adequada de novos colaboradores? Segundo dados levantados pelas consultorias The Josh Bersin Company e AMS, todo o processo seletivo leva em média 43 dias. É bastante, não é? Porém, a um banco de talentos pode ajudar a reduzir esse tempo de contratação.

Neste post, vamos explicar melhor o que é esse banco de dados, como ele funciona na prática e como sua empresa pode montar um para garantir processos seletivos mais ágeis, eficientes e menos custosos. Tem interesse em otimizar seu recrutamento e seleção? Então confira a leitura completa. 

O que é banco de talentos?

O banco de talentos, ou pipeline de talentos, é uma ferramenta que reúne dados de candidatos que já participaram de processos seletivos na sua empresa. Dessa forma, ele organiza e guarda informações sobre formação acadêmica, experiências anteriores, competências, habilidades, entre outras.

Ele atua como um repositório centralizado que possibilita que o RH catalogue e organize currículos de forma eficiente, facilitando a triagem em novos processos seletivos

Além disso, permite filtrar dados dos candidatos conforme as competências e os requisitos determinados pelo recrutador, identificando, assim, os candidatos mais adequados para as vagas existentes.

Material gratuito: guia completo sobre Recrutamento e Seleção

Preencha o formulário e receba o guia de recrutamento grátis no seu e-mail 📩

Qual a principal função do banco de talentos? Quais os tipos?

A grande finalidade de um banco de talentos é guardar informações de profissionais qualificados para futuras vagas, tornando o processo de recrutamento e seleção mais ágil e otimizado

A ferramenta também pode incluir informações sobre pessoas já contratadas pela empresa, facilitando a análise de currículos de funcionários para promoções ou processos seletivos internos.

Outra função do repositório é fortalecer a diversidade e a inclusão em processos de R&S. Com todas as informações armazenadas de forma organizada, fica mais fácil encontrar candidatos com perfis específicos para preencher vagas afirmativas, por exemplo. 

Existem diferentes tipos de bancos de talento, são eles:

  • Externo: é o mais comum e reúne dados de profissionais que já participaram de processos seletivos da empresa, mas não foram contratados;
  • Interno: traz as informações dos colaboradores da empresa, facilitando processos de recrutamento interno como promoções e sucessões;
  • Especializados: esse tipo de banco de talentos reúne informações de profissionais específicos para determinadas áreas, como tecnologia. Essa é uma opção interessante para empresas com um grande número de vagas abertas em áreas específicas. 

➡️ Descubra também: Descrição de vagas: 11 modelos para divulgar e contratar os melhores funcionários

GARANTA SUA VAGA!

Quais os benefícios do banco de talentos para o RH?

O banco de talentos certo oferece vários benefícios para sua empresa. O primeiro deles é a possibilidade de filtrar os currículos por habilidades específicas, sejam elas técnicas ou comportamentais. Por exemplo, imagine que você está com uma vaga aberta para uma pessoa com disponibilidade para viajar constantemente. 

Com o banco, é possível filtrar os currículos com essa informação e já analisar os candidatos que mais se adequam ao cargo.

Outro benefício é a otimização do processo seletivo. Ao abrir uma nova vaga, analisar cada um dos currículos pode ser um trabalho longo. Com o banco de talentos, essa etapa se torna mais rápida e organizada, economizando tempo e recursos.

Aliás, a economia de capital financeiro é mais uma vantagem dessa ferramenta. Com o processo de recrutamento e seleção automatizado, a empresa poupa dinheiro com a divulgação de vagas. Tendo os dados de candidatos com potencial para uma nova vaga, existe a possibilidade de pular essa etapa e já entrar em contato direto com o profissional.

Outra vantagem é que, com um banco de talentos bem organizado, o RH já tem catalogado informações sobre habilidades e perfis comportamentais, afinal, esses profissionais já passaram por testes e entrevistas anteriormente. Dessa forma, fica mais fácil identificar os talentos mais adequados ao time para garantir a potencialização de habilidades. 

Isso porque, em um estudo, o LinkedIn constatou que 78% dos recrutadores usam bancos de talentos para encontrar candidatos.

Além disso, já que o banco pode servir para promoções e processos seletivos internos, os treinamentos de regimento não são necessários. As chances de uma contratação adequada também são bem maiores quando o processo é feito a partir de um banco de talentos. Dessa forma, a ferramenta pode ser interessante para garantir a retenção dos talentos e evitar desligamentos precoces. 

O que é ficar em banco de talentos?

Com um banco de talentos, a empresa pode selecionar currículos aptos a determinadas funções, mesmo não tendo uma vaga aberta. Assim, quando um candidato envia seu perfil e a organização não tem uma vaga aberta, significa que ele irá ficar em um banco de talentos, aguardando uma oportunidade.

Uma dica importante para o RH é sempre monitorar o banco de talentos e solicitar que os candidatos mantenham suas informações atualizadas, sejam elas pessoais, como endereço de e-mail e celular, quanto as profissionais, como cursos e atualizações.

➡️ Leia também: Talent acquisition: Entenda como aplicar e as diferenças em relação ao R&S

Principais bancos de talentos

Confira a seguir algumas indicações de onde encontrar vagas em banco de talentos.

Portal de Vagas da Sólides

Com a Sólides, a experiência da pessoa candidata vai além! Isso porque, cada organização tem a chance de ter o seu banco de talentos particular. Assim, se a empresa dos sonhos não tem oportunidades abertas, mas tem um banco de talentos, é garantia que o sistema avançado da Sólides combinará o perfil do candidato com a vaga mais adequada para ele assim que ela surgir!

Tudo isso baseado em tecnologia de mapeamento de perfil comportamental, que permite encontrar a pessoa certa para a vaga certa no momento certo, contribuindo para a satisfação dos dois lados. Com um software avançado, a condução do processo seletivo pelo RH fica ainda mais fácil!

LinkedIn

A maior rede profissional do mundo, com mais de 830 milhões de usuários em 200 países e territórios, o LinkedIn oferece uma plataforma robusta para empresas e candidatos se conectarem, incluindo um banco de talentos com uma infinidade de currículos.

Como fazer um banco de talentos para processos seletivos?

Deu para notar que o banco de talentos é uma ferramenta importante para tornar seus processos de recrutamento e seleção mais ágeis, eficientes e assertivos, certo? Mas o que é necessário saber na hora de criar esse tipo de arquivo? 

Listamos algumas dicas fundamentais para tornar o processo ainda mais prático. Confira:

1 - Conte com um software de gestão de currículos

É essencial ter uma ferramenta digital para ajudar. Afinal, de nada adianta ter uma pasta repleta de currículos em papel ou vários arquivos no computador para analisar, sem uma ferramenta de busca. Por isso, nossa sugestão é implementar um software de gestão de recrutamento e seleção

A dica é optar por uma ferramenta que não só reúna os dados dos candidatos, mas que também consiga filtrar as competências e as experiências e organizar os currículos de acordo com critérios pré-estabelecidos. Dessa forma, o processo de recrutamento e seleção fica mais organizado e eficiente.

➡️ Confira também: Recrutamento online: descubra como fazer com a Sólides e as diversas vantagens!

2 - Organize os currículos por categorias

Uma das dicas fundamentais é saber como organizar currículos dentro do banco de talentos. Você pode dividi-los por categorias, reduzindo o tempo na triagem. Uma ideia é defini-las de acordo com as características buscadas pela empresa, como os valores que a organização preza em um candidato ou os requisitos para um determinado cargo.

Além disso, é válido criar uma categoria para aqueles profissionais que mais se destacaram em processos anteriores. Assim, você já sabe quais talentos têm o perfil mais alinhado com a empresa e um maior potencial de sucesso. 

💡 Acesse o curso gratuito: Estruturação do Funil de Recrutamento e Seleção

3 - Mantenha o banco atualizado

As chances de um currículo ficar por um bom tempo no banco são grandes. Por isso, é essencial que a ferramenta tenha as informações dos candidatos sempre atualizadas.

Isso pode ser simples se sua empresa tiver um banco de dados interno, afinal, os colaboradores já estarão presentes no dia a dia da empresa. Já para os candidatos externos, se não houver a possibilidade de atualizar os currículos, uma sugestão é identificá-los com uma data de validade ou a data em que entraram no banco. Inclusive, uma maneira de ter um processo seletivo rápido e assertivo é a partir do Portal de Vagas da Sólides, uma solução eficiente para seu R&S!

4 - Priorize a diversidade 

Ao organizar os perfis por categorias, é válido criar um filtro para identificar candidatos com necessidades especiais ou que façam parte de grupos minoritários. 

Além disso, é fundamental criar um banco de talentos diversos, com profissionais de diferentes níveis, áreas e expertises. Dessa forma, ficará mais fácil encontrar o talento certo para cada tipo de vaga em aberto.

5 - Atente-se à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

Por fim, é preciso se atentar à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Isso porque, o banco funciona como uma base de dados com informações pessoais e profissionais de candidatos e funcionários da empresa.

Então, o primeiro passo é saber como funciona a LGPD para RH. De maneira geral, as empresas podem usar esses dados, porém é importante garantir a segurança deles na plataforma, selecionando as pessoas autorizadas a terem acesso. 

Além disso, é fundamental que a empresa comunique aos candidatos como esses dados serão utilizados e por quanto tempo eles ficarão armazenadas. Na hora de escolher o software para montar o banco, é preciso se atentar à maneira como os dados serão protegidos.

Como automatizar o banco de talentos da minha empresa?

O banco de talentos tem um papel importante para a qualidade e a efetividade dos processos seletivos. Contudo, para que ele seja realmente eficiente, é fundamental optar por uma ferramenta automatizada, como a Plataforma de Recrutamento e Seleção da Sólides. 

Nossa plataforma conta com diversas funcionalidades inteligentes para tornar o processo seletivo mais completo como Portal de Vagas, People Analytics, Mapeamento de Perfil Comportamental, Engenharia de Cargos e Banco de Talentos. 

Com a Sólides, o grande volume de candidaturas não é um problema. O banco de talentos permite que o RH utilize filtros e busca avançada para gerenciar as vagas e os candidatos. Além disso, é possível definir os parâmetros de pesquisa e localizar, com poucos cliques, o que deseja.

Depois de conferir todas suas vantagens e como ele funciona, podemos concluir que o banco de talentos otimiza o processo seletivo, filtrando as competências dos candidatos e garantindo mais agilidade na escolha dos melhores talentos. É por isso que esse recurso vem crescendo cada vez mais nas organizações.

Para usufruir de todos os benefícios da ferramenta, no entanto, é importante que o RH busque por soluções tecnológicas e completas, que possibilitem, não só a organização das informações de forma estruturada, mas também uma busca eficiente. 

Quer garantir mais efetividade e qualidade nos processos seletivos da sua empresa? A Sólides preparou um material completo sobre Inteligência Artificial no Recrutamento e Seleção. Baixe gratuitamente!

Inteligência Artificial no Recrutamento e Seleção: informações essenciais sobre IA para você não ficar atrás nas tendências do mercado

Preencha o formulário e receba o material gratuito no seu e-mail 📩

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima