Entenda os impactos de aplicar a avaliação comportamental na sua empresa

Tempo de leitura: 4 minutos

Você já sabe que a avaliação comportamental é uma forma de coletar insumos sobre as principais tendências de comportamento de uma pessoa, seja ela um colaborador ou um candidato. Um teste de qualidade te retorna o perfil, mapa de competências, índice de energia e muitas outras informações sobre as predisposições comportamentais de quem respondeu.

As aplicações da avaliação comportamental também são múltiplas: processo seletivo, análise de desempenho, desenvolvimento de lideranças, treinamentos… Na realidade, é possível utilizar a avaliação como base para todos os processos de RH. Chamamos essa forma de gerir pessoas de Gestão Comportamental.

Mas por que vale a pena aplicar esse tipo de gestão? Quais são os impactos de aplicar a avaliação comportamental em sua empresa?

Assertividade dos processos de RH

O primeiro, e talvez mais óbvio, impacto positivo observado quando se aplica a avaliação comportamental é a melhoria dos processos executados pelo RH. As informações fornecidas pela ferramenta de mapeamento tornam as decisões mais assertivas e inteligentes.

Em um processo seletivo, por exemplo, avaliar o comportamento traz embasamento para a escolha dos candidatos aprovados. Um teste devidamente validado retorna previsões confiáveis sobre comportamentos, inclusive sobre aqueles que muitas vezes nem tivemos oportunidade de explorar durante a seleção.

Além disso, o mapeamento traz agilidade para o processo seletivo, especialmente se estiver presente desde o início. Imagine todos os candidatos inscritos e automaticamente mapeados, no ato de inscrição. A avaliação comportamental já serviria como um filtro, evitaria perda de tempo e te ajudaria a direcionar suas perguntas nas fases posteriores, já que o perfil do candidato já seria conhecido.

A avaliação comportamental também colabora com a assertividade dos processos de desenvolvimento. Aprendemos a valorizar o estilo de trabalho de cada perfil e a explorar com mais inteligência onde vale a pena o gasto de energia quando o assunto é desenvolvimento de competências.

Da mesma forma acontece no desenvolvimento de lideranças. Quando o líder tem em mãos uma ferramenta acessível, tanto sobre si quanto sobre os seus liderados, como é o caso da avaliação comportamental, o processo se torna mais assertivo.

Esse tipo de ganho acontece também nos demais processos de gestão de pessoas, como a gestão do desempenho e performance, análise de clima, gestão de conflitos, aplicação de treinamentos e muitos outros. Ser assertivo no RH significa reduzir custos e construir uma atuação estratégica!

Ganhos em produtividade

As informações coletadas pela avaliação comportamental permitem, antes de tudo, que você tenha fundamentos para alocar cada colaborador na função certa. O primeiro passo é o RH, juntamente com o gestor da área, conhecer muito bem a vaga em aberto e as características técnicas e comportamentais necessárias para ocupá-la. A parte mais difícil sempre é identificar se os candidatos têm o comportamento compatível e essa dificuldade é suprida com o mapeamento adequado. Assim, essa assertividade traz ganhos também na produtividade, já que o colaborador está alocado em uma função que aproveita bem as suas tendências naturais de comportamento.

Da mesma maneira, essa análise serve para realocações internas. Sabe aquele colaborador que poderia produzir melhor e que já passou por diversos processos de desenvolvimento, sem muito sucesso? É um bom profissional, mas não entrega os resultados desejados. Talvez ele esteja apenas ocupando uma função que não é a mais adequada. E a avaliação comportamental também embasa essa análise e uma possível tomada de decisão.

Mesmo se todos os colaboradores estiverem bem alocados, a Gestão Comportamental dá insumos para o desenvolvimento de pessoas, para a composição de equipes e para os tantos outros processos de RH que impactam diretamente na produtividade do time.

Satisfação dos colaboradores

Além de trazer tantos benefícios para empresa e para o setor responsável pela gestão de pessoas, a avaliação comportamental tem impactos benéficos na qualidade de vida e satisfação dos colaboradores no trabalho.

Quando a organização entende melhor o colaborador, ela acerta mais com esse profissional: ele fica no lugar certo, é valorizado e suas necessidades são compreendidas. Os resultados da pesquisa de clima, por exemplo, podem ser analisados com mais propriedade, diante do conhecimento que a avaliação traz sobre o comportamento dos colaboradores.

Além disso, o mapeamento comportamental promove o autoconhecimento, o que acelera o processo de desenvolvimento do colaborador e o torna mais leve e assertivo. Todos esses benefícios contribuem, inclusive, para a retenção dos colaboradores e uma consequente diminuição da rotatividade.

Agora que você já entendeu os impactos positivos de se usar a avaliação comportamental em uma organização, que tal testar de forma prática? O Solides Gestão é uma plataforma que te permite gerenciar todos os processos de gestão de pessoas usando como base o mapeamento comportamental. Experimente gratuitamente por 14 dias clicando aqui!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of