O que é auxílio home office e por que investir nesse benefício?

Entenda o que é o auxílio home office, como ele funciona, se é obrigatório, como implementar e quais valores oferecer aos colaboradores
auxílio home office
GARANTA SUA VAGA

Aqui você encontra:

O trabalho remoto pode trazer excelentes oportunidades para sua empresa, possibilitando a contratação dos melhores talentos, independentemente de onde eles estejam. Para garantir uma estratégia ainda mais poderosa, sua empresa pode contar com um aliado: o auxílio home office

Esse é um benefício corporativo que ainda não é tão explorado, mas pode trazer muitas vantagens à gestão de pessoas. Neste post, você vai entender melhor como funciona essa ajuda de custos, o que diz a legislação a respeito, como implementar e quais os valores envolvidos. 

Tem interesse em começar a oferecer esse benefício aos seus colaboradores em home office? Então você precisa conferir nosso artigo na íntegra. 

O que é o auxílio home office?

O auxílio home office é uma ajuda de custos fornecida pela empresa aos colaboradores para subsidiar despesas geradas com o trabalho remoto. Esse é um benefício flexível, ou seja, não é obrigatório pela legislação. 

Contudo, tem se tornado cada dia mais utilizado pelas organizações para fornecer suporte aos profissionais que atuam remotamente, demonstrando preocupação e cuidado na gestão à distância. 

Material gratuito: 9 planilhas de RH em um só lugar!

Preencha o formulário e receba grátis o kit de planilhas para RH no seu email📩

Como funciona o auxílio home office nas empresas?

O auxílio é oferecido pela empresa como um benefício adicional e pode ser disponibilizado por meio de um pacote de benefícios corporativos, de forma única para todos. Desse modo, o colaborador pode utilizar o valor da forma como preferir. É o empregador quem decide os valores do benefício e como ele será oferecido aos colaboradores. 

O objetivo é que os profissionais tenham em casa uma estrutura semelhante à que possuem no escritório, com espaço adequado, bons equipamentos e mobiliário com a ergonomia necessária. Além disso, o auxílio também contribui para o custeio de despesas de luz, telefone, internet e água, que se tornam mais elevadas quando o profissional trabalha de casa. 

Onde utilizar o auxílio home office? 

A utilização do auxílio home office pode ajudar na aquisição e o pagamento de diversos produtos e serviços. Entre eles, podemos citar: 

  • Aquisição de equipamentos e eletrônicos;
  • Pagamento de contas de internet, água, luz e telefone;
  • Reembolso de despesas com energia elétrica;
  • Suporte para mobiliário ergonômico;
  • Compra de itens de papelaria;
  • Assistência técnica de equipamentos;
  • Programas de treinamento online. 

O que devo considerar ao adotar esse benefício?

Muitas empresas encaram o auxílio home office como apenas um custo a mais para a organização. Contudo, é importante entender que esse investimento é um importante diferencial competitivo, além de fundamental para garantir que os colaboradores em regime remoto possam exercer suas atividades de forma produtiva e eficiente. 

Antes de implementar, é importante, no entanto, realizar uma pesquisa interna, para avaliar se o auxílio home office é um benefício que vai gerar valor ou não para os colaboradores. Muitas vezes, apesar de ser uma ajuda de custo, a equipe têm outras prioridades de benefícios que ainda não são disponibilizados pela empresa, como o plano de saúde. 

Ao identificar que o auxílio home office é a alternativa mais acertada, é preciso definir uma série de pontos para estabelecer como o programa vai funcionar. Assim, o RH deve considerar:

  • Qual será o valor disponibilizado aos colaboradores?
  • Como esse valor será concedido? 
  • Em quais estabelecimentos o benefício poderá ser utilizado?
  • Qual o objetivo da estratégia? 

É essencial que a estratégia tenha um objetivo claro, por exemplo, aumentar a produtividade e os resultados dos colaboradores em home office ou reduzir o turnover desses profissionais. Definir objetivos e metas vai ajudar o RH a entender se a estratégia está alcançando os resultados esperados ou se é necessário revisar algum ponto. 

Além de controlar os resultados, a empresa também deve ter um bom controle de custos, para avaliar se o investimento não vai gerar problemas financeiros ao negócio. 

Por fim, a dica na hora de definir valores é realizar pesquisas para entender quanto seus concorrentes estão oferecendo. Dessa forma, você estabelece valores atrativos, mas que não vão comprometer o seu caixa.

O que diz a lei sobre o auxílio home office?

Apesar de não ser um benefício obrigatório, o auxílio home office se enquadra como ajuda de custo e está previsto no artigo 457, § 2º, da CLT

“Art. 457 – Compreendem-se na remuneração do empregado, para todos os efeitos legais, além do salário devido e pago diretamente pelo empregador, como contraprestação do serviço, as gorjetas que receber.

(…)

§ 2o As importâncias, ainda que habituais, pagas a título de ajuda de custo, auxílio-alimentação, vedado seu pagamento em dinheiro, diárias para viagem, prêmios e abonos não integram a remuneração do empregado, não se incorporam ao contrato de trabalho e não constituem base de incidência de qualquer encargo trabalhista e previdenciário.”

A Lei conta, ainda, com um outro artigo sobre o benefício:

“Art. 75-D. As disposições relativas à responsabilidade pela aquisição, manutenção ou fornecimento dos equipamentos tecnológicos e da infraestrutura necessária e adequada à prestação do trabalho remoto, bem como ao reembolso de despesas arcadas pelo empregado, serão previstas em contrato escrito.”

Assim, conforme a legislação citada, é possível entender o benefício como uma contraprestação do serviço que não integra o salário e não incide no cálculo de outras verbas trabalhistas e previdenciárias. 

Mais recentemente, o projeto de lei 5341/20 também foi elaborado para regulamentar a ajuda repassada pela empresa para o home office.

Quanto custa implementar o auxílio home office?

Os custos da implementação podem variar de acordo com as necessidades e possibilidades de cada empresa. Assim, é importante que o RH realize uma pesquisa completa para entender seus custos reais.  

Diferentemente de alguns benefícios obrigatórios, a lei não estabelece um percentual mínimo para o pagamento da ajuda de custo. Dessa forma, fica a cargo da empresa definir os valores adotados. 

É interessante realizar uma pesquisa de mercado para estruturar o benefício de forma estratégica. Além de avaliar concorrentes, considere também a região em que a empresa está situada para entender diferenças de valores com internet e gastos de energia, por exemplo. 

➡️ Leia também:

Quais os benefícios do auxílio home office para as empresas e colaboradores?

Benefícios flexíveis como o auxílio home office são cada dia mais valorizados pelos profissionais das novas gerações, já que trazem mais flexibilidade e poder de escolha. Contudo, eles não apresentam vantagens apenas para os profissionais, também representam um diferencial importante para as empresas. 

Retenção e atração de talentos 

O auxílio ajuda a empresa a atrair profissionais talentosos que priorizam vagas remotas. Além disso, contribui para a retenção desses talentos, que vão considerar o benefício ao receber novas propostas de trabalho. 

Aumento da produtividade

Ao contrário do que muitos imaginam, estudos apontam que o trabalho remoto pode favorecer a produtividade dos profissionais. Além disso, um ambiente confortável e adaptado também contribui para que o colaborador consiga realizar suas tarefas com conforto e organização. 

Redução de custos

Investir no trabalho home office também implica em uma redução de custos para a empresa. Afinal, você terá menos colaboradores no escritório, reduzindo despesas com espaço físico, eletricidade, água e suprimentos. 

Dessa forma, mesmo que o fornecimento do auxílio home office seja um investimento, ao colocar os dois pesos na balança, a organização ainda pode sair no lucro.

Sustentabilidade

Essa proposta também vai de encontro a uma visão de sustentabilidade. Isso porque, ao trabalharem de casa, os colaboradores não precisam se deslocar diariamente para o escritório, reduzindo, assim, o impacto ambiental causado pelos meios de transporte.

Flexibilidade e adaptabilidade

Por fim, esse benefício traz mais flexibilidade para a gestão de pessoas e para os próprios colaboradores, que podem definir como querem gastar o auxílio de acordo com suas necessidades. Essa flexibilidade aumenta a satisfação do time, contribuindo para mais engajamento e motivação no trabalho. 

Como calcular a ajuda de custo do home office?

Além das pesquisas de concorrência, existem outros cálculos que ajudam a entender quais valores oferecer no auxílio home office. A seguir, trouxemos duas boas opções.

Cálculo por diferença

Nesse formato, a empresa deve considerar os gastos que o colaborador tinha com luz, água e internet antes de iniciar o trabalho home office. Assim, é feita uma subtração entre o valor médio anterior e o valor que as contas passaram a ter após a implementação da modalidade remota. 

Para que o cálculo seja fiel, é preciso considerar, no entanto, outras pessoas que também estejam trabalhando na mesma casa.

Cálculo por Watts

Já o cálculo por watts leva em conta o consumo médio dos equipamentos utilizados pelo colaborador na rotina de trabalho. Vamos utilizar um exemplo em que o computador tenha um gasto médio de 130W por mês, enquanto o monitor gasta em média 80W mensais. 

Nesse cenário, chegamos a um valor de 210W/mês e 0,21 kW/hora. O cálculo final precisa considerar a quantidade de horas diárias trabalhadas, os dias úteis do mês e o valor que a empresa de energia cobra por kW/hora. Assim:

  • 0,21 kW/h (consumo do equipamento) x 8 horas de trabalho x 22 dias úteis x R$1,00 (valor do kW/h) = R$36,96  

➡️ Saiba como escolher benefícios corporativos para pequenas empresas

Qual o valor da ajuda de custo home office?

Como vimos, não existe um valor estipulado por lei para as empresas oferecerem o auxílio home office. Dessa forma, é possível chegar a uma decisão realizando cálculos como os citados acima, ou por meio de pesquisas de mercado. 

Caso opte pelo cálculo de diferença, você deve solicitar ao colaborador que informe os gastos do mês para ajudar na definição da quantia paga. Já no cálculo por Watts, considere os equipamentos utilizados pelo profissional em sua jornada de trabalho. 

Existe ainda uma terceira opção, que é estabelecer um valor fixo a todos os profissionais. Nesse caso, é importante levar em consideração a região dos profissionais e o seu tipo de consumo. Levando em conta a prática no mercado, a faixa do benefício gira em torno de R$ 60,00 até R$ 140,00 por mês.

Vale ressaltar que, segundo o PL 5341/20, a empresa deve arcar com 30% das despesas que influenciam nas atividades profissionais.  

Como o Sólides Benefícios ajuda sua empresa com benefícios flexíveis?

Flexibilidade é a palavra do momento! Todo mundo busca conciliar trabalho e vida pessoal, e esse tem sido um desafio para muitos RHs e DPs do Brasil e do mundo!

Mas a Sólides está preparada para ajudar sua empresa nessa missão. Com nosso guarda-chuva de benefícios, sua empresa conta com um leque de possibilidades flexíveis, que vão desde o auxílio home office até alimentação, refeição, cultura, educação, saúde e bem-estar.

Com o cartão Sólides Benefícios sua empresa está dentro da lei. Nossas carteiras são separadas por categorias onde cada uma pode ser utilizada somente para o fim destinado.

Concluindo, o auxílio home office é um benefício flexível importante para a atração e retenção de talentos. Com essa ajuda de custos, seus profissionais conseguem realizar as tarefas com mais tranquilidade e conforto, garantindo ao negócio os melhores resultados. 

Na hora de definir valores e formas de disponibilizar o benefício, é importante optar por empresas que permitam uma gestão cuidadosa e completa, como a Sólides.

Já pensou em oferecer o auxílio home office aos seus trabalhadores remotos? Que tal amadurecer essa ideia? Acesse o site e confira tudo o que o cartão Sólides Benefícios pode oferecer para a sua empresa. 

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima