Autoavaliação de desempenho: como aplicar na sua empresa

Tempo de leitura: 7 minutos

Sem tempo para ler sobre Autoavaliação? Aperte o play para ouvir este artigo!

Refletir sobre a própria carreira, ou seja, fazer uma autoavaliação, nem sempre é um exercício fácil. Colocar-se no centro da questão e analisar como está trabalhando e qual o nível de comprometimento pessoal para com a empresa pode causar receio no colaborador.

Mas essa tarefa é necessária e o RH tem papel fundamental para conduzir esse processo. A autoavaliação de desempenho é uma ferramenta muito utilizada pelas empresas para diagnosticar o perfil comportamental dos profissionais e pode ser aplicada em diferentes períodos. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Neste artigo, você conhecerá mais sobre essa estratégia de gestão que traz inúmeros benefícios para lideranças e colaboradores. Ainda, incluímos algumas perguntas para orientar a criação de um questionário capaz de identificar a performance do profissional no ambiente de trabalho. Confira!

O que é autoavaliação de desempenho

Trata-se de um tipo de avaliação que as empresas utilizam para analisar e mensurar a performance de um colaborador ou de uma equipe. 

No caso da autoavaliação, é o próprio profissional quem analisa a postura, o conhecimento técnico, a relação interpessoal e o comportamento desempenhado por ele no exercício da função na empresa. 

Essa ferramenta de gestão é bastante utilizada para identificar, diagnosticar e analisar o perfil comportamental dos indivíduos. Ainda, para fazer esse tipo de avaliação de desempenho, o analista de RH costuma utilizar questionários elaborados de acordo com os objetivos da organização. 

Importância e vantagens da autoavaliação

A autoavaliação de desempenho consegue coletar informações relevantes sobre o colaborador, capazes de nortear sua carreira e levá-lo a outro patamar profissional. Por meio dela, o indivíduo conhece melhor seu perfil comportamental, identificando seus pontos fortes e as competências precisam ser desenvolvidas. 

Com isso, o colaborador sente-se valorizado e desafiado a evoluir, resultando em pontos positivos para a carreira e para a produtividade na empresa. Mas a autoavaliação não traz benefícios somente ao profissional e à sua carreira. A organização também tem vantagens. 

Entre elas, a oportunidade de tomar decisões mais assertivas na gestão de talentos, por exemplo, bonificações e prêmios por desempenho, promoções para funcionários que mais se destacarem nas avaliações e até remanejo interno entre os times. 

Outra vantagem interessante para a empresa é a possibilidade de identificar lacunas técnicas ou de conhecimento entre os colaboradores que passaram pela autoavaliação. A partir disso, a Gestão de Pessoas pode facilitar o desenvolvimento dos profissionais com treinamentos, capacitações e cursos. 

Portanto, como você pode ver, a autoavaliação é um instrumento importante para apontar como está a performance do colaborador ou acender o alerta para pontos que precisam de atenção. Em resumo, as vantagens da autoavaliação de desempenho são:

  • permitir que o colaborador reconheça e entenda onde precisa melhorar para se desenvolver mais e melhor;
  • fornecer resultados concretos e precisos ao RH e aos gestores para que possam tomar decisões assertivas;
  • dar subsídios à empresa sobre o perfil de cada colaborador, suas características profissionais e os resultados alcançados.

Como aplicar

A autoavaliação está ligada ao autoconhecimento. Mas é impossível dissociar uma da outra. Logo, para que a autoavaliação tenha êxito, é fundamental que o indivíduo se proponha a passar por uma reflexão sincera a respeito da sua conduta profissional, comportamental e técnica. 

Na prática, a autoavaliação inclui a aplicação de questionários formulados pelo departamento de RH, contendo perguntas sobre dificuldades na rotina de trabalho, oportunidades, desafios, objetivos, entre outros aspectos.

Outra ferramenta muito utilizada nas empresas para aplicar a autoavaliação é a análise SWOT, que possibilita a avaliar forças, fraquezas, oportunidades e ameaças no ambiente corporativo. 

Por fim, tenha em mente que a autoavaliação exige coragem e uma boa dose de sinceridade. Assim, é importante responder às perguntas sem medo, compreendendo que se trata de um exercício importante para o crescimento pessoal e profissional. 

O papel do RH

O setor de Recursos Humanos é protagonista na condução dessa estratégia. Ainda que a autoavaliação de desempenho seja um exercício individual, pessoal e intransferível, é o analista de RH quem prepara, orienta, coleta informações e as transforma em dados. 

Mas além de elaborar o questionário, coletar e analisar resultados, o gestor de RH deve auxiliar o colaborador em algumas questões, como:

  • orientar o colaborador a ser sincero nas respostas;
  • propor a autoavaliação mais de uma vez, pois a prática torna o processo mais orgânico;
  • explicar que não existem perguntas fáceis ou respostas erradas, tudo é válido;
  • esclarecer que se trata de uma avaliação e não um julgamento.
Banner-Autoconhecimento

Dicas de perguntas a serem usadas na autoavaliação

Entrar em contato com nosso lado mais íntimo nem sempre é um exercício confortável. Além disso, às vezes, é mais fácil apontar falhas e fraquezas nos outros do que em nós mesmos. 

Nesse contexto, outro aspecto a ser considerado é o temor da exposição, pois é natural que o colaborador pense nas consequências de apontar suas dificuldades para as lideranças. 

Abaixo, listamos algumas perguntas que podem nortear a construção dos questionários de autoavaliação de desempenho.

Sua conduta está alinhada aos valores da empresa?

O colaborador deve refletir se as tarefas que ele executa estão de acordo com a cultura organizacional

Você é pontual?

Questione a pontualidade do profissional com os horários de trabalho e quanto aos prazos para as entregas de projetos. 

Você contribui positivamente nas interações de equipe?

Como está o relacionamento do colaborador com gestores e colegas? Verifique se o trabalho colaborativo é uma realidade na empresa.

Você reage positivamente diante de mudanças?

Investigue a capacidade de adaptação do colaborador. As mudanças organizacionais são absorvidas por ele ou existe certa resistência?

Você reconhece as tarefas entregues pela equipe e/ou colegas?

Procure saber se o profissional avaliado costuma incentivar seus colegas e se reconhece os esforços da equipe. 

Você se responsabiliza por suas atividades?

Estimule a autorreflexão sobre o comprometimento do colaborador. Como estão as entregas? Os prazos estão sendo cumpridos ou há atrasos? Quando ele supera expectativas é um bom sinal.

O que você deveria deixar de fazer nos próximos 3 meses?

A intenção dessa pergunta é fazê-lo pensar sobre falhas que precisam ser evitadas e padrões que devem ser revistos. 

O que você deveria começar a fazer nos próximos 3 meses?

Questione sobre os objetivos profissionais do indivíduo. Onde ele quer chegar? O que tem feito para alcançar seus anseios e melhorar seu desempenho na empresa. 

Você busca novas maneiras para conseguir uma entrega de alta qualidade?

Nessa pergunta, abra espaço para a reflexão acerca do comportamento profissional. O colaborador se desafia constantemente? Que ferramentas ele tem utilizado para crescer e causar impacto positivo na empresa e na carreira?

Essa relação de perguntas é apenas uma sugestão. Cada organização pode — e deve — elaborar questionários com questões próprias e de acordo com o que deseja coletar. 

O que fazer a partir da Autoavaliação

Depois de aplicar a autoavaliação de desempenho, as respostas do colaborador são analisadas por ele, em conjunto com o gestor. 

O resultado dessa sondagem permite que gestores e colaboradores possam criar um plano de desenvolvimento individual (PDI), com o objetivo de atingir resultados mais satisfatórios para a empresa. 

Afinal, o PDI existe para auxiliar o colaborador na hora de desenvolver pontos que precisam ser fortalecidos para atingir a excelência em sua função. 

Agora que você conhece as particularidades e vantagens da autoavaliação de desempenho, comece a organizar essa atividade na sua empresa. Tenha em mente que o autoconhecimento é a chave para o desenvolvimento profissional. 

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments