Como aumentar resultados com o perfil DISC

Tempo de leitura: 7 minutos

A preocupação com o ROI — retorno de investimento — é cada vez maior entre os círculos empresariais. Todas as variáveis podem ser monitoradas e controladas para garantir que haja um retorno positivo dos gastos realizados pela organização, inclusive na contratação. Aumentar resultados com o perfil DISC é uma maneira do RH tornar-se mais estratégico.

É ótimo que as empresas estejam preocupadas em redescobrir o valor intrínseco de cada um de seus gastos e investimentos, descobrimento como estão ganhando ou perdendo dinheiro. O problema é que poucos departamentos de recursos humanos ainda procedem dessa maneira.

Cada profissional contratado requer um investimento em salários, treinamentos e desenvolvimentos. Em contrapartida, a sua força de trabalho é capaz de gerar recursos por meio de novas vendas e negócios. O engajamento e a motivação são fatores cruciais para manter os profissionais saudáveis e dispostos a “vestirem a camisa da empresa”.

Conhecer o perfil DISC dos colaboradores é uma estratégia para conseguir qualificar a abordagem, colocá-los na função mais adequada e alcançar times de alta performance. Continue a leitura para entender mais!

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

A análise de comportamento

É claro que há casos que devem ser estudados de perto — lesões, problemas familiares, problemas de saúde em geral — tudo isso afeta a produtividade e, além de comprometer a produção e a receita, é algo que deve ser averiguado e amparado pela empresa.

Alguns problemas de produtividade começa ainda no ato de contratação de um funcionário. Isso porque o perfil do candidato não costuma ser avaliado corretamente, de modo a coincidir com as funções que esse colaborador desempenhará.

O resultado? Um funcionário com baixa produtividade, sem perspectivas de ascensão ou satisfação pessoal em sua ocupação e, pior de tudo, um nível de produtividade aquém do que a empresa necessitava, simplesmente pela não realização de um rápido teste.

Pode parecer um pouco incrível que por causa de menos de 7 minutos, talvez esse funcionário estivesse atendendo perfeitamente aos seus objetivos sob o ponto de vista de produção e geração de resultados — o famoso ROI, aplicado na área de recursos humanos.

O Profiler é uma ferramenta rápida, que permite a avaliação de cada um dos candidatos a uma vaga em sua empresa em quatro perfis distintos. Por meio dessa análise é possível indicar características básicas em relação ao desempenho, ao relacionamento com chefia e aos colegas, às inclinações para tarefas e às incumbências específicas e muito mais.

Ao contrário de outros testes aplicados em processo de seleção, o Profiler é uma avaliação comportamental que não é confinada a uma área ou função. Ele pode ser aplicado de forma indistinta a qualquer processo seletivo, sendo possível — inclusive — usá-lo em processos de coaching.

O empresário tradicionalista costuma levar pouco em conta o comportamento de candidatos a postos de trabalho como fator de decisão a respeito de uma contratação. Problemas acabam aparecendo posteriormente, o que obriga a empresa a operar recolocações profissionais.

Vale ressaltar que o comportamento segue sendo um dos principais motivos para demissões, como aponta o estudo realizado pela Page Personnal.

A motivação e a autorrealização

Nos últimos anos, com a expansão do uso de soluções de software no segmento de recursos humanos, a motivação e as possibilidades de autorrealização passaram a ser consideradas fatores-chave dentro do quadro de uma empresa, diretamente relacionadas ao retorno sobre o investimento, nesse caso os salários e os benefícios pagos, e por essa razão, também associados diretamente à produtividade de cada um dos colaboradores.

Planos de carreira genéricos e benefícios limitados vêm sendo gradualmente substituídos por ferramentas que realmente interfiram de modo positivo na produtividade e na motivação dos colaboradores.

Sem uma análise cuidadosa dos perfis comportamentais de sua equipe, dificilmente pode chegar aos fatores que motivarão cada uma das pessoas que devem ser geridas em uma empresa ou negócio.

O Profiler é um sistema que atua nesse sentido, situando qualquer profissional em quatro perfis distintos: comunicador, executor, planejador ou analista.

Esses perfis comportamentais oferecem riqueza de dados para o RH, os líderes e as chefias de áreas diversas.

Cada um desses perfis tem fatores de motivação completamente diferentes, ou seja, talvez você esteja fazendo o possível para motivar alguns membros de sua equipe, mas falhando por não adequar a ação ao perfil comportamental.

Com o tempo, esses profissionais vão perdendo seu nível de produtividade de forma gradual, afetando não apenas os resultados individuais, mas gerando “bolas-de-neve” que acabam afetando a produtividade de outros funcionários.

Aumentar resultados com o perfil DISC

Como já vimos, o recrutamento é uma etapa importante para garantir a aderência do novo colaborador a rotina da função e da empresa. Além disso, o Profiler pode ser aplicado como ferramenta de diagnóstico e resolução de problemas, mesmo entre funcionários e colaboradores que já estão há um tempo na empresa.

Imaginando o seguinte cenário: após a realização do Profiler, descobre-se que um colaborador tem perfil predominante executor, indicando um comportamento que preza a produtividade e, em muitos aspectos, se vê frustrado por não atingir as metas. Entretanto, há uma tendência em irritar-se facilmente com detalhes e tarefas minuciosas ou repetitivas.

Várias possibilidade de realocação ou desenvolvimento são possíveis a partir da análise, simplesmente pelo fato de que o perfil identificou dois pontos cruciais de interesse da empresa:

  1. o colaborador quer produzir mais e não se conforma com seu baixo desempenho em relação à meta;
  2. a produção não é afetada pela velocidade do colaborador ou nem mesmo por sua destreza, mas simplesmente por sua falta de paciência para lidar com detalhes mais perniciosos.

Soluções podem ser avaliadas e apresentadas a esse colaborador, a fim de melhorar a experiência do colaborador produtividade seja melhorada, dividindo tarefas por exemplo, com outro colaborador que tenha um perfil mais cuidadoso e minucioso no trato a detalhes.

Outra solução, por exemplo, envolveria a realocação desse profissional para áreas na qual a produção é customizada (poupando-o de tarefas repetitivas), ou mesmo para setores relacionados ao ajuste e desenvolvimento do equipamento.

O fato é que, qualquer que seja a solução a ser adotada, a empresa somente pode chegar a algumas conclusões conhecendo o perfil comportamental desse colaborador. Um exercício simples, de poucos minutos, que poderia resolver prejuízos.

Aplicação periódica

Pessoas dificilmente mudam seus perfis do dia para a noite, contudo a rotatividade tende a ser bastante alta em algumas empresas, e conhecer tanto os perfis comportamentais de cada um dos funcionários quanto a relação entre eles, é sempre importante.

O uso do Profiler e da análise comportamental como ferramenta de diagnóstico exige uma aplicação periódica e monitoramento constante não apenas dos resultados, mas também das mudanças de postura de cada profissional em relação ao todo e também de cada equipe em relação às demais.

Em complexos ecossistemas empresariais, nos quais há departamentos e setores inteiros que dependem da conclusão de outros setores antes mesmo que possam iniciar seu trabalho, é importante inclusive verificar a “média comportamental” de cada equipe.

A aplicação de testes periódicos poderá dizer não apenas quais as tendências de comportamento de cada colaborador, mas também as tendências relacionadas a segmentos inteiros da empresa, com base nas chefias envolvidas e seu comportamento, e também na média dos perfis dos colaboradores envolvidos no processo.

Conhecendo os perfis comportamentais de cada um dos setores é possível atuar de modo a torná-los menos contrastantes. Mover funcionários ou chefias conforme a exigência do departamento e das necessidades das funções.

Aumentar resultados com o perfil DISC exige um cuidado especial com as análises preditivas e monitoramento constante. Por meio de um software de Gestão é possível cruzar os dados e gerar verdadeiras informações que ajudam no poder de decisão.

O setor de RH está cada vez mais tecnológico e com ferramentas que auxiliam no aumento dos resultados da empresa. Quer transformar o seu RH? Fale com nossos especialistas e conheçam nossas soluções de Profiler e Software de Gestão!


1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] e potencializando negócios. Ou seja, se aplicada da maneira correta, ela tem potencial para aumentar resultados em qualquer […]