Perfil analista em home office: os desafios e maneiras de motivá-los

BAIXE GRÁTIS!

Aqui você encontra:

Conhecer os colaboradores ajuda em todas as dinâmicas e desafios da gestão de pessoas. Em um cenário de trabalho remoto, é preciso conhecer como cada profissional tenderá a se sair, a fim de conseguir manter a produtividade. O perfil analista em home office pode trazer alguns desafios, mas existem maneiras de motivá-los.

Segundo pesquisa da Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades, o home office já é realidade de 45% das empresas. Outros 15% trabalham para começar a implementação da modalidade dentro da organização.

Quer entender como a produtividade dos colaboradores com perfil predominantemente analista podem ser maior trabalhando em home office? Continue a leitura!

Como agem as pessoas com perfil analista?

Os analistas têm uma tendência comportamental menos relacional. Seu comportamento é mais discreto, rígido e calmo. Por serem bem “pés nos chão”, podem ser considerados por outras pessoas como pessimistas.

Por sua vez, tem na agilidade, na inteligência e na intelectualidade suas características predominantes. Têm habilidade com tarefas detalhadas ou de improvisação rápida. 

Como tendem a se comportar o perfil analista em home office? 

Profissionais predominantemente analíticos são bem concentrados e atentos aos prazos. Em um trabalho remoto, tem como ponto forte a rigidez com que eles já determinam um momento para cada coisa. 

Eles seguem muito bem a rotina e não dependem tanto do contato social. Mas a exigência de alta qualidade pode ser um fator de irritabilidade e afastamento. Por serem naturalmente exigentes eles têm dificuldade com novidades derivadas da falha de comunicação e de processo. 

Outros ponto, é que podem preferir sempre por prazos mais longos para que tenham máxima qualidade e isso pode ser um problema para projetos de risco e de fácil mutabilidade, ainda mais em um trabalho remoto.

Como a gestão pode motivá-los nesse cenário?

Esse funcionário pode parecer perfeito para o trabalho remoto, devido as competências naturais de organização e compromisso. Todavia, a gestão não pode deixá-lo sozinho, esse distanciamento pode gerar falhas no processo e na comunicação. 

Assim o risco de um projeto ser invalidado ou jogado fora é grande e, para um analista, a falha em entrega é alto fator de desmotivação.

A dica é criar um canal de comunicação, no qual ele possa reportar para todo o time cada passo do projeto. Os analistas precisam enxergar que o trabalho está caminhando e os objetivos estão sendo alcançados, como também precisam compartilhar o seu desempenho.

Tenha uma frequência de reuniões e escute muito os pontos de melhoria propostos pelos analistas, alinhe as visões e percepções que podem ser prejudicadas pela distância. Vale ressaltar que é importante evitar reuniões no meio do horário produtivo, além de ter atenção com horas extras excessivas que esses colaboradores possam fazer.

Como esses profissionais podem se automotivar?

O analista se motiva em ver seu trabalho sendo entregue com qualidade. Seguir um cronograma e ver que está conseguindo realizar as entregas com qualidade são suficientes para que ele se mantenha empolgado.

Por isso, a dica para os analistas é criar um ambiente para trabalho remoto que seja reservado e que evite interrupções, visto que a quebra de raciocínio é um fator prejudicial. 

À distância, a comunicação pode ser um desafio, nesse sentido é importante que o analista estabeleça momentos de conversar com o time, para tirar dúvidas ou fazer pontuações sobre o projeto. 

Afinal, é melhor investir o quanto antes em um alinhamento para assegurar o resultado de sucesso, do que ver o trabalho prejudicado pela falta de comunicação. 

Por fim, outra dica para a automotivação é criar metas de horários para concluir as entregas, sem prolongar o horário de trabalho.

O perfil analista em home office mesmo em condições atípicas — como no caso das quarentenas por conta do novo coronavírus — podem conseguir bons resultados, desde que amparados por sua gestão.

Agora que você entendeu a importância de levar em consideração as especificações deste perfil para o cenário de home office, veja como dar feedback para analistas da melhor forma possível!

Banner_Infografico_Dicas_Reuniao_HomeOffice
Sabrina Siqueira
Sabrina Siqueira
Sou apaixonada por Gestão de Pessoas desde sempre! Me tornei especialista em Gestão Comportamental, cursei administração com Ênfase em Comercio exterior (UNA), fiz Pós Graduação em Gestão Comercial e Vendas. Atualmente também sou facilitadora da Formação Analista Comportamental Profiler e Sales Enablement do time de New MRR da Sólides
Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima